Balotelli perde pênalti, Alex falha e Milan empata com quase rebaixado Frosinone

Diavolo fica atrás do placar durante quase todo jogo, empata no fim, mas perde posição que lhe daria vaga na Uefa Europa League

Balotelli perde pênalti, Alex falha e Milan empata com quase rebaixado Frosinone
Foto: Giuseppe Cacace/AFP
Milan
3 3
Frosinone

Nesse domingo (1º), Milan Frosinone se enfrentaram no estádio San Siro, em partida válida pela 36ª rodada da Serie A, e o resultado foi um empate emocionante por 3 a 3. Os gols do Diavolo foram marcados por Carlos Bacca, Luca Antonelli e Jeremy Menez, enquanto os tentos dos visitantes foram anotados por Luca Paganini, Oliver Kragl e Federico Dionisi.

O Frosione abriu o placar logo no início do primeiro tempo e aumentou a vantagem antes do intervalo. Na segunda etapa, os rossoneri esboçaram uma reação, mas Mario Balotelli perdeu um pênalti, o zagueiro brasileiro Alex e os visitantes fizeram 3 a 1. No entanto, Antonelli e Ménez empataram o duelo nos instantes finais e evitaram um vexame ainda maior dentro do San Siro.

Com o resultado e a vitória do Sassuolo sobre o Hellas Verona, o Milan caiu para o sétimo lugar, com 54 pontos, e fica mais longe da Uefa Europa League. O Frosinone permance na 19ª colocação, com 31 pontos, e está muito perto de ser rebaixado para a Serie B.

Na próxima rodada, a penúltima antes do término da Serie A, o Diavolo vai visitar o Bologna no sábado (7), às 15h45 (de Brasília). Já o Frosinone receberá o Sassuolo um dia depois, às 10h (de Brasília). 

Milan perde gols e Frosinone abre vantagem 

O começo do duelo foi bem agitado e logo aos dois minutos o Frosinone mostrou a que veio, Paganini recebeu na entrada da área e mandou no canto, sem chances para Donnarumma. A partir daí, o clima esquentou e o Milan foi para cima em busca do empate. 

A primeira chance rossonera veio após belo passe de Mauri para Bacca que dominou e chutou, mas Bardi fez boa defesa. Alguns minutos depois, o atacante colombiano teve nova chance após cobrança de escanteio, mas a defesa conseguiu bloquear o arremate. 

Depois foi a vez de Kucka receber ótima assistência e arrematar para o gol, mas mais uma vez, Bardi fez a defesa. Balotelli também tentou vencer o goleiro do Frosinone em chute de longa distância, mas Bardi estava atento e aplicou nova defesa. 

Em nova cobrança de escanteio, Alex subiu mais do que todo mundo e mandou para o gol, mas Bardi estava atento e espalmou para novo escanteio.  

E quando a partida parecia caminhar para o fim e o resultado mínimo no placar, Kragl cobrou falta de muito longe com força, pegou Donnarumma desprevenido e marcou o segundo gol dos visitantes, para desespero de Brocchi. 

De Sciglio lamenta os gols sofridos do Frosinone (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)
De Sciglio lamenta os gols sofridos do Frosinone (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

Milan reage, mas só empata 

A segunda etapa não foi diferente, logo aos dois minutos, De Sciglio arriscou de longe, a bola desviou no braço de Russo e o pênalti foi marcado, que Balotelli cobrou no canto, mas o goleiro Bardi se superou novamente e evitou o tento rossonero. Mas dois minutos mais tarde, Abate cruzou para a área, Bardi falhou e Bacca só empurrou para as redes sem goleiro.

Balotelli é consolado por Bardi (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)
Balotelli é consolado por Bardi (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

Quando o jogo parecia andar para uma pressão do Milan, em um rápido contra-ataque, Dionisi aproveitou falha feia de Alex, entrou na área e chutou de canhota para o fundo do gol, para desespero novamente de Brocchi e da torcida no estádio que começou a protestar. 

Só que mais uma vez, a partida mudou sua história novamente quando Brocchi colocou Antonelli em campo e alguns segundos depois de entrar em campo, o lateral-esquerdo aproveitou rebote de escanteio, dominou no peito e deu um lindo voleio para o fundo do gol.  

Brocchi realizou as três mudanças possíveis e deixou o time bem ofensivo, mas o Milan estava muito desorganizado em campo e errava muito, principalmente no meio de campo. Já o Frosinone lutava com todas as suas forças para conquistar os 3 pontos que o deixaria vivo na luta contra o rebaixamento. 

Aos 47 minutos, o árbitro assinalou nova penalidade máxima para o Milan. Dessa vez, Ménez foi para a cobrança, bateu no cantinho do gol e empatou o duelo no San Siro. Mas a partida reservou mais uma emoção aos 49 minutos, quando Balotelli recebeu na entrada da área, driblou um defensor e chutou forte, mas a bola caprichosamente bateu no travessão e o resultado péssimo para os dois foi sacramentado.

Antonelli comemora com muito entusiamo seu gol de bicicleta (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)
Antonelli comemora com muito entusiamo seu gol de voleio (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)