Napoli sofre susto, mas bate Atalanta e segue na briga por vaga direta na Champions

Com dois gols de Higuaín, napolitanos voltam a vencer e retomam à segunda posição

Napoli sofre susto, mas bate Atalanta e segue na briga por vaga direta na Champions
Foto: Carlo Hermann/AFP
Napoli
2 1
Atalanta
Napoli: Reina; Hysaj, Albiol, Koulibaly, Ghoulam; Allan, Jorginho, Hamsík; Insigne (Mertens), Higuaín (Gabbiadini), Callejón (El Kaddouri).
Atalanta : Sportiello; Masiello, Toloi, Djimsiti, Dramé; Cigarini, De Roon (Conti); D'Alessandro (Monachello), Diamanti (Freuler), Kurtic; Borriello.
Placar: 1-0, min. 10, Higuaín. 2-0, min. 77, Higuaín. 2-1, min. 87, Albiol contra.
ÁRBITRO: Piero Giacomelli (ITA) Cartões amarelos para: Masiello (A) Djimsiti (A)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 36ª rodada da Serie A, no estádio San Paolo, em Nápoles.

Nesta segunda-feira (2), pelo fechamento da 36ª rodada da Serie A, com dois gols de Higuaín e um grotesco gol contra de Albiol, o Napoli venceu a Atalanta por 2 a 1, e segue firme na luta pela vaga direta para a Uefa Champions League da temporada seguinte.

Com o resultado, o Napoli vai a 76 pontos e permanece na segunda posição, com a Roma, terceira colocada, a sua cola, com 74 pontos, na luta pela vaga direta à fase de grupos da Champions League. Já a Atalanta, permanece na 14ª colocação, com 41 pontos, já sem chances de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Napoli vai a Turim enfrentar o Torino, enquanto a Atalanta receberá a Udinese em seus domínios.

Primeiro tempo equilibrado com vantagem napolitana

O primeiro tempo era equilibrado. Poucas chances, erros de passes e faltas contínuas dos dois lados e posse de bola dividida. Faltava algo que diferenciasse. Aos 10 minutos, em lançamento da esquerda, Hamsík viu Higuaín livre entre os zagueiros e lançou, o argentino entrou de carrinho na pequena área e concluiu para marcar o primeiro gol dos napolitanos na partida. 

A Atalanta sequer chutou na meta de Reina. Enquanto isso, o Napoli só teve uma boa chance aos 40 minutos, quando Insigne recebeu livre entre os zagueiros, avançou e tentou chutar por cobertura, mas Sportiello, bem colocado, impediu o gol do camisa 24 napolitano e o placar persistiria mínimo ao apito final da primeira etapa.

Napoli domina em boa parte do segundo tempo e garante vitória, mas sofre no fim

Nos primeiros minutos, o Napoli teve boas chances de ampliar o marcador, como por exemplo, com um chute de Hamsík aos sete minutos, que obrigou grande defesa de Sportiello. Cinco minutos depois, aos 12 minutos, Allan recebeu na entrada da área, invadiu a área e chutou forte, mas a bola bateu no travessão.

Depois de alguns minutos sem ações, o técnico Maurizio Sarri colocava suas armas no time, entre elas, Mertens, que entrou, e criou boa chance aos 27 minutos, em jogada individual driblando os zagueiros bergamascos antes de bater pro gol. Mas o segundo gol napolitano sairia aos 32 minutos, após Higuaín começar a jogada na entrada da área, tocar pra Callejón na direita e o espanhol cruzar pro camisa 9 napolitano testar firme para marcar a sua doppietta na partida. 

Os comandados de Edoardo Reja ainda foram ao ataque, e diminuíram graças a um erro da zaga napolitana aos , quando Koulibaly tentou impedir chute de Freuler e chutou em cima de Albiol, e a bola acabou morrendo no fundo das redes napolitanas.

Os nerazzurri de Bérgamo foram ao ataque, mas com isso, acabaram sofrendo alguns contra-ataques, como na boa chance de Mertens aos 46, que recebeu livre dentro da área, mas perdeu cara a cara com Sportiello, que colocou pra escanteio. Ao final da partida em noite chuvosa no San Paolo, mais três pontos para os napolitanos.