Fiorentina empata sem gols com Palermo, mas garante quinta colocação da Serie A

Viola mais uma vez não conseguiu apresentar bom futebol e, sob vaias, fez seu último jogo e casa na temporada ficando no 0 a 0 diante dos sicilianos, que só dependem de si para evitar o rebaixamento

Fiorentina empata sem gols com Palermo, mas garante quinta colocação da Serie A
Viola empatou pela segunda vez consecutiva sem gols (Foto: Gabriele Maltinti/Getty Images)
Fiorentina
0 0
Palermo
Fiorentina: Tatarusanu; Roncaglia, Gonzalo, Astori; Bernardeschi, Badelj (Vecino, min. 87), Borja Valero, Pasqual (Marcos Alonso, min. 60); Zárate, Ilicic (Matías Fernández, min. 56), Kalinic. Técnico: Paulo Sousa
Palermo: Sorrentino; Thiago Cionek, González, Andelkovic; Rispoli, Maresca, Hiljemark (Jajalo, min. 74), Morganella; Vázquez (Chochev, min. 89), Trajkovski (Quaison, min. 62), Gilardino. Técnico: Davide Ballardini
ÁRBITRO: Daniele Orsato, auxiliado por Fabiano Preti e Alberto Tegoni. Amarelos: Pasqual, Zárate, Borja Valero (FIO); González, Trajkovski, Morganella, Thiago Cionek (PAL)
INCIDENCIAS: 37ª rodada da Serie A Tim 2015-16, no Stadio Artemio Franchi, em Florença, Itália

Diante de seu torcedor pela última vez na temporada 2015-16, a Fiorentina não saiu do 0 a 0 diante do Palermo e, sob vaias do torcedor, garantiu a 5ª colocação na Serie A. Depois de um primeiro turno promissor, a Viola não conseguiu repetir o sucesso no segundo turno, e só conseguiu uma vitória nos últimos 11 jogos. Já os sicilianos chegam à última rodada do Italiano fora do rebaixamento, e só dependem de si para se manterem na elite.

Na última rodada, a Fiorentina visita a Lazio, enquanto o Palermo recebe o rebaixado Hellas Verona. As partidas acontecem no próximo domingo (15), às 15h45.

Fiorentina domina, mas cria pouco e não sai do zero

Desde o começo do jogo, a Fiorentina tomou a iniciativa, mas, dependendo muito de suas individualidades e de jogadas pelas laterais, o time da casa teve poucas grande chances de gol. A Viola teve 68% de posse de bola e finalizaou nove vezes - mas somente dois na direção do gol -, contra apenas duas oportunidades do Palermo.

A primeira oportunida viola foi aos 9. Bernardeschi recebeu de Valero pela direita e bateu colocado, mas Sorrentino segurou sem problemas. Aos 18, novamente Bernardeschi apareceu cruzando fechado pela direita e Kalinic se esticou para desviar, mas pegou fraco e Sorrentino conseguiu fazer a defesa.

Depois dessa parte inicial, o Palermo conseguiu equilibrar mais o jogo, mas em nenhum momento realmente assustou Tatarusanu. Por outro lado, também evitava o assédio viola. Assim, a Fiorentina só foi chegar novamente aos 41. Pasqual conseguiu ótimo cruzamento da esquerda e Zárate desviou de cabeça, mas a bola bateu na defesa e sobrou tranquila para Sorrentino. Assim, em um primeiro tempo de pouca criatividade dos mandantes, a partida foi para o intervalo no zero.

Viola mantém panorama e decepciona novamente

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Rispoli cruzou da direita e encontrou do outro Morganella, que bateu cruzado e a bola passou perigosamente em frente a área de Tatarusanu. Mas, tirando essa chance, o Palermo assustou pouquíssimo. Chegou a apenas quatro finalizações no jogo, contra 20 da Viola - que ainda teve 71% de posse de bola. Mas, a Fiorentina não conseguiu um domínio que ultrapassasse com eficiência a defesa rosanera e precisou das bolas paradas e aéreas ou de jogadas individuais para assustar.

Aos 13, após grande ação individual, Zárate deu passe para Kalinic que, da entrada da pequena área, bateu pressionado de pé esquerdo e a bola explodiu na trave. Sete minutos depois, em cobrança de escanteio, Astori desviou na primeira trave, mas Sorrentino espalmou no reflexo.

Como retrato dos últimos jogos, a Viola permaneceu rondando a área, mas o Palermo se segurava sem tantas dificuldades. Aos 24, em cobrança de falta a 30 metros do gol, Matías Fernández bateu no canto e a bola passou muito perto da trave direita. Aos 31, em cobrança curta de escanteio, Bernardeschi cruzou fechado e Alonso se esticou, mas não alcançou e a bola passou à direita.

A Fiorentina ao longo do segundo tempo teve ainda mais problemas criativos e o jogo foi se desenrolando monotamente até os acréscimos. Aos 46, Roncaglia chegou à linha de fundo e cruzou para Zárate, que finalizou de voleio e mandou à esquerda a última chance de uma frágil Viola no Artemio Franchi, que saiu de campo vaiada pelo torcedore em Florença.