Sassuolo derrota Inter na última rodada da Serie A e 'seca' Milan por vaga na UEL

Equipe neroverde agora torce por uma vitória da Juventus na final da Copa Itália diante do Diavolo para ficar com a vaga na competição

Sassuolo derrota Inter na última rodada da Serie A e 'seca' Milan por vaga na UEL
Sasol fechou sua melhor participação na história do Italiano em 6º lugar (Foto: Giuseppe Bellini/ Getty Images)
Sassuolo
3 1
Internazionale
Sassuolo: Consigli; Gazzola, Cannavaro, Acerbi, Peluso; Pellegrini (Missirolli, min.74), Magnanelli, Duncan; Sansone, Defrel (Falcinelli, min.51), Politano (Biondini, min.80).
Internazionale: Carrizo (Radu, min.72); D'Ambrosio, Murillo, Juan Jesus, Telles; Kondogbia (Nagatomo, min.70), Felipe Mello, Brozovic; Jovetic, Eder, Palacio (Giovanna, min.82.
Placar: 1-0, min.6, Politano, 2-0, min.26, Pellegrini, 2-1, min.31, Palacio, 3-1, min.39, Politano.
ÁRBITRO: Andrea Gervasoni. Amarelos: Telles (min.22), Magnanelli (min.31), Brozovic (min.55), Murillo (min.60) Juan Jesus (min.67), Duncan (min.67), Cannavaro (min.85). Vermelho: Murillo (min.60)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 38ª rodada da Serie A 2015/2016. Realizada no Mapei Stadium, na Emília-Romanha, Itália

Na tarde deste sábado (14) o Sassuolo encerrou sua bela campanha na temporada com uma vitória por 3 a 1 diante da Internazionale no Mapei Stadium. Todos os tentos foram anotados na primeira etapa: Politano em duas oportunidades e Pellegrini fizeram para a equipe da casa, e coube ao argentino Rodrigo Palacio diminuir o prejuízo nerazzuro no confronto.

A campanha do Sassuolo nesta edição da Serie A é histórica. O clube neroverde participou pela primeira vez da elite do futebol italiano na temporada 2013/14. Nesta última jornada, os comandados de Eusebio Di Francesco somaram 16 vitórias, 13 empates e apenas nove derrotas, uma campanha honrosa que culminou em uma classificação a próxima edição da Uefa Europa League. Mas para ficar com a vaga, a equipe terá que "secar" o Milan no próximo domingo na decisão da Copa Itália diante da Juventus no Estádio Olímpico de Roma.

LEIA MAIS: Roma ‘sobra’ em campo e vence Milan, mas não consegue vaga direta à fase de grupos da UCL

Mesmo tendo ficado entre os primeiros colocados por diversas rodadas na primeira metade da temporada, a campanha da Inter na Serie A não pode ser considerada um desastre total. A vaga que no ano passado parecida certa para a Uefa Champions League não veio, entretanto, a equipe nerazzurri disputará a UEL na próxima edição. Baixa certa da equipe de Roberto Mancini será o sérvio Ljajíc, que retorna de empréstimo para a Roma.

Eficiência dos donos da casa garante os três pontos na primeira etapa

Sem mais pretensões na competição, a Internazionale viajou para a região de Emília-Romanha somente para cumprir tabela. Do outro lado, o Sassuolo precisava vencer para manter vivo o sonho de disputar sua primeira competição internacional na história. E o resultado não demorou a sair.

Logo aos seis minutos de partida, a zaga da Inter falhou na saída de bola, que acabou sobrando com Politano. O atacante armou o chute mas finalizou fraco, entretanto, a bola desviou em Murillo e acabou tirando completamente do alcance de Carrizo. Após a inauguração do placar, o confronto seguiu truncado, com algumas faltas duras e cartões amarelos, mas sem nenhuma chance clara. Porém aos 26, em um contra-ataque mortal, Duncan recebeu pela esquerda e cruzou para a área, a bola passou por Politano mas chegou em Pellegrini, que tocou livre de marcação para a meta adversária para ampliar.

O que antes estava equilibrado finalmente mudou. Com dois gols atrás no placar, a equipe de Mancini começou a dominar as chances da partida. Jovetic e Felipe Melo por pouco não diminuíram a vantagem neroverdi com boas finalizações de média distância. Mas aos 31, foi a vez da zaga anfitriã falhar feio. Brozovic pressionou no ataque e roubou a bola de Magnanelli, Rodrigo Palacio esperto dominou e tocou de perna esquerda pro fundo das redes da equipe da casa para diminuir.

Antes do intervalo, em mais um contra-ataque, o Sassuolo trocou passes na intermediária, Pellegrini rolou para Gazzola que levantou na grande área. Desatenta, a zaga nerazzurri não percebeu a chegada de Politano, o centroavante pulou mais alto e tocou firme de cabeça, sem chances para Carrizo, fazendo 3 a 1.

Futebol apagado e duelo ainda mais faltoso, com direito a expulsão

A segunda etapa começou com uma imensa expectativa, entretanto, acabou sendo em vão. O ítalo-brasileiro Eder até levou perigo nos primeiros minutos, demonstrando que o objetivo da Inter na segunda etapa seria ir atrás do empate. Mas antes dos dez minutos de segunda etapa, toda a estratégia de Mancini foi quebrada em um único e simples lance.

Murillo fez falta em dura em Politano, o árbitro Andrea Gervasoni atento, aplicou o cartão amarelo para o colombiano. Porém, o zaguero nerazzurri saiu reclamando. Rigoroso, o árbitro não titubeou e mostrou o cartão vermelho para o defensor da Inter, sem antes mostrar o amarelo, expulsão direta do zagueiro.

Com um a menos, a Inter perdeu forças e não manteve a pressão que provalvemente aplicaria nos primeiros vinte minutos de segundo tempo. Muito pelo contrário, Peluso e Duncan obtiveram boas oporutnidades,  e por muito pouco não transformaram uma partida equilibrada em goleada para os donos da casa.

Nada mais ocorreu após o lance polêmico, a não ser a entrada do promissor goleiro romeno da Inter, Ionut Radu. O garoto de apenas 18 anos de idade substituiu o experiente Carrizo aos 72, e participou de sua primeira partida oficial como arqueiro da equipe nerazzurri.