Tricampeão pelo Sevilla, Unai Emery é o favorito dos chineses para comandar o Milan

Treinador espanhol, que já teve seu nome envolvido em boatos relacionados ao Diavolo, é visto com bons olhos pelos chineses, que comprarão 70% do clube; Brocchi é a opção de Berlusconi

Tricampeão pelo Sevilla, Unai Emery é o favorito dos chineses para comandar o Milan
Moderno e longe dos holofotes: Emery superou Klopp na final da UEL

Assim como nos últimos anos, o fim desta temporada foi frustrante para o Milan. Com a promessa de reconstrução há um ano, o clube trouxe bons reforços, como o promissor Alessio Romagnoli, de 21 anos, e o artilheiro Carlos Bacca, 29. Para treinar a equipe, Sinisa Mihajlovic veio da Sampdoria e trouxe uma certa regularidade ao clube, que, enquanto comandado pelo sérvio, esteve nas seis primeiras posições da Serie A, além de ter chegado à final da Copa Itália. O treinador, porém, que já não era unanimidade entre a cúpula rossonera, balançou e deixou o comando da equipe, ocorrido que irritou boa parte da torcida, e Cristian Brocchi, sob o dedo de Silvio Berlusconi, assumiu o comando da equipe principal.

Após a derrota por 1 a 0 para a Juventus, resultado que tornou a equipe de Turim bicampeã da Copa Itália, Berlusconi foi questionado sobre o atual treinador. "Veremos", disse o presidente sobre uma possível permanência do ex-volante no comando técnico da equipe. Silvio ainda elogiou o desempenho do Diavolo na partida. "Milan teve um bom desempenho, e eu elogiei os rapazes", disse. Brocchi também foi positivo ao falar do jogo: "O Milan provou que foi capaz de jogar e lutar", afirmou.

Questionado sobre as chances de permanecer no cargo, o técnico se mostrou esperançoso. "Eu acho que eu tenho mais uma chance depois da noite passada. Espero que as pessoas tenham visto algo da minha atitude no desempenho [dos jogadores]", disse Brocchi.

A favor de Brocchi, pesa a aprovação de Berlusconi; maior parte da torcida, no entanto, deseja um novo ténico (Foto: Marco Tacca/Getty Images) 

Mas, apesar do aparente desejo de Berlusconi em permanecer com Cristian, os chineses têm outro nome para o cargo. Em negociações para comprar 70% do clube até 15 de junho deste ano, os investidores orientais precisam ser consultados pela atual diretoria do clube em quaisquer decisões. O nome desejado, de acordo com o jornal La Gazzetta dello Sport, é Unai Emery, atualmente no Sevilla.

Vencedor das últimas três edições da Uefa Europa League, a última sobre o Liverpool, de Jürgen Klopp, o espanhol tem passagens por outros clubes do país latino-europeu, como Almería e Valencia, além do Spartak Moscou, da Rússia. Hoje com 44 anos, Emery foi cogitado na última temporada, antes da contratação de Sinisa, e tem boa relação com Bacca, atacante com quem trabalhou em seu atual clube. 

Outras alternativas

Caso o treinador para a próxima temporada venha mesmo de fora, há outros nomes ventilados ao Milan. Marco Giampaolo, 48, do Empoli, é um deles. Vincenzo Montella, 41, da Sampdoria, também. Este foi cogitado em 2015. Manuel Pellegrini, 62, de saída do Manchester City, teve seu nome envolvido em boatos há algumas semanas. Outro nome é Rudi Garcia, 48, francês que deixou a Roma em janeiro deste ano.