Desejado por Milan e Roma, Witsel revela planos de jogar na Itália

Meia belga elogiou clube da capital, mas não descartou transferência para a Inglaterra

Desejado por Milan e Roma, Witsel revela planos de jogar na Itália
Axel Witsel em ação pela Bélgica na partida contra a Itália, válida pela Eurocopa (Foto: Jean Catuffe/Getty Images)

As movimentações das equipes buscando reforços para a temporada 2016/17 continua na Europa, mesmo com o desenrolar da Eurocopa. Portanto, é comum que os jogadores sejam questionados a respeito de seus destinos na próxima temporada. Axel Witsel é um dos que têm uma mudança programada.

O meia da Seleção Belga é desejado por vários clubes, incluindo Roma, Milan e Chelsea. Com contrato vencendo em 2017, é natural que o valor que o Zenit pede pela sua saída vá diminuindo, principalmente porque o jogador já demonstrou a vontade de se transferir.

Witsel confirmou que deseja "deixar o Zenit e jogar na Serie A ou na Premier League", deixando claro suas preferências a respeito dos campeonatos que virá a disputar. "Quero começar uma nova experiência num campeonato diferente, ter um novo desafio", afirmou o belga, antes de ressaltar não ter preferência por nenhuma das duas competições que citou.

"Meu futuro pode ser tanto na Itália quanto na Inglaterra. Não me importa se vou para a Serie A ou para a Premier League, desde que seja num clube grande. Quero demonstrar meu valor e jogar num grande clube europeu", declarou.

Um jornalista belga divulgou em suas redes sociais que Witsel também fez elogios à Roma, enquadrando o clube italiano no seu padrão. "Não seria nada mal me transferir para a Roma, é um grande clube, mas ainda não recebi nenhum contato", ressaltou.

Uma transferência para a capital italiana faria com que o meia se reencontrasse com Luciano Spalletti, treinador com quem trabalhou na Rússia. Além disso, os romanistas buscam um substituto para Pjanic, que se transferiu para a Juventus recentemente. Especula-se que o Zenit exija € 20 milhões para liberar Witsel, depois de já ter pedido praticamente o dobro anteriormente, em tentativas do Milan de contratar o jogador na última janela de transferências, ainda em janeiro.