Jornal italiano coloca data para Milan anunciar oficialmente a venda aos chineses

Segundo publicação do La Stampa, anúncio da venda do Diavolo será confirmada na volta do time aos treinamentos, no próximo dia 7

Jornal italiano coloca data para Milan anunciar oficialmente a venda aos chineses
Galliani e Berlusconi, mandatários do Milan (Foto: Getty Images)

De acordo com a publicação dessa sexta-feira (1º) do jornal italiano La Stampa, a decisão e o anúncio ofical da venda do Milan para o consórcio chinês será oficializado no próximo dia 7 (quinta-feira), quando o clube retornará do seu período de férias para o início da temporada 2016/17.  

Ainda segundo o jornal, o presidente Silvio Berlusconi disse sim aos chineses e cederá 80% das cotas do clube para esse consórcio e os 20% restantes serão adquiridos nos próximos dois ou três anos pelos investidores asiáticos. Além disso, o ex-primeiro-ministro da Itália colocou uma imposição aos chineses que deverão fazer investimentos anuais na contratações de reforços para o time e deve permanecer como presidente honorário em um primeiro momento, assim como Adriano Galliani continuará em sua função para fazer a transição. 

No dia 7, além da oficialização da venda, o elenco do Milan voltará aos treinamentos em Milanello para começar a preparação da próxima temporada e também será o dia da apresentação do novo treinador do clube, Vincenzo Montella, que foi oficializado há poucos dias. Um dia histórico para os rossoneri, que depois de 30 anos, verão o Milan nas mãos de outras pessoas, depois de tantos sucesso e títulos com a família Berlusconi. 

Com a chegada dos chineses, a torcida rossonera espera que o clube volte a ser competitivo primeiramente na Itália, tirando a hegemonia da Juventus que venceu os ultimos cinco campeonatos e depois na Europa, porque mesmo sem vencer a Champions League há nove anos, o Milan ainda é o segundo maior vencedor com sete conquistas. Para isso, os investimentos anuais serão primordiais, como quer o presidente Silvio Berlusconi.