Primeira missão de Ventura na Seleção Italiana: encontrar um sucessor para Barzagli

Zagueiro da Juventus anunciou aposentadoria da Azzurra após a eliminação na Eurocopa; Romagnoli e Rugani surgem como alternativas

Primeira missão de Ventura na Seleção Italiana: encontrar um sucessor para Barzagli
Ventura (à esq.) cumprimenta Carlo Tavecchio, presidente da Federação Italiana de Futebol (Foto: Getty Images)

Muitos acreditaram que a Itália na Eurocopa 2016 seria um fiasco. Apesar da boa campanha nas eliminatórias para o torneio, a seleção de Antonio Conte não empolgava o mundo do futebol. A geração era uma das piores de todos os tempos e a lista dos 23 jogadores convocados à Euro fez imprensa e torcedores soarem a corneta. Conte, porém, se manteve fiel à sua filosofia de jogo e conseguiu levar seus comandados até as quartas de final, superando quaisquer expectativas antes do início da Euro. Agora, o técnico, que voará a Londres para assumir o Chelsea, passa o bastão para Giampiero Ventura.

Ex-Torino e com passagens por times pequenos da Itália – chegou a trabalhar no Napoli, mas, naquele momento, o clube partenopeo não era destaque no país, como é agora –, Ventura terá sua primeira prova de fogo sob o comando da Azzurra no dia 1º de setembro, em um amistoso contra a França, no estádio San Nicola, em Bari. Até lá, o experiente técnico, de 68 anos, terá tempo para começar a processar suas ideias de jogo e analisar sua primeira missão à frente dos azzurri: encontrar um sucessor para Andrea Barzagli, que anunciou sua aposentadoria da Seleção Italiana após a derrota para a Alemanha, eliminando os italianos da Euro.

Barzagli não defenderá a Itália mais (Foto: Getty Images)
Barzagli não defenderá mais a Itália (Foto: Getty Images)

Embora não seja um treinador que fique preso a apenas um estilo de jogo – no Torino, por exemplo, usou esquemas como 4-4-2, 4-3-3, 3-5-2 e 3-4-3 –, Ventura pode prosseguir utilizando na Seleção Italiana o sistema de três zagueiros, legado deixado por Conte. Então, caso realmente opte pelo 3-5-2, sistema tático que fez o Torino jogar na última temporada, o comandante precisa encontrar um zagueiro que faça a saída de bola pela direita, ao lado de Leonardo Bonucci (zagueiro central) e Giorgio Chiellini (zagueiro pela esquerda).

Astori esteve na pré-lista de Conte para a Eurocopa; acabou ficando de fora (Foto: Getty Images)
Astori esteve na pré-lista de Conte para a Eurocopa; acabou ficando de fora (Foto: Getty Images)

Usando como base as últimas convocações de Conte, Ventura pode testar Angelo Ogbonna, do West Ham, ou Daniele Rugani, da Juventus, no lado direito da trinca de zagueiros. Davide Astori, que fez boa temporada 2015/16 pela Fiorentina e estava na pré-lista para disputar a Eurocopa 2016, também surge como candidato à vaga. Mas, por ser canhoto, ele poderia sair em desvantagem aos beques destros. Também canhoto, Alessio Romagnoli, do Milan, é considerado um dos zagueiros mais promissores da nova geração italiana e também é uma opção, sobretudo visando a Copa de Mundo de 2018, na Rússia.

Vale ressaltar que Ventura gosta de dar oportunidades a atletas jovens. Na última temporada, inclusive, o atacante Andrea Belotti, 22, e os meio-campistas Daniele Baselli, 24, e Marco Benassi, 21, cresceram de rendimento sob a batuta do técnico. Com isso, Romagnoli e Rugani, apostas para o futuro e que já estão chamando a atenção na Seleção Italiana sub-21, devem ganhar chances na seleção principal com Ventura no comando. Ambos têm 21 anos: Romagnoli é titular absoluto no Milan, enquanto Rugani é reserva do trio ‘BBC’ (Barzagli, Bonucci e Chiellini) na Juventus.

Romagnoli e Rugani: dupla deve formar a zaga da Itália no futuro (Foto: Getty Images)
Romagnoli e Rugani: ambos devem formar a dupla de zaga da Itália nos próximos anos (Foto: Getty Images)

A fé nos dois zagueiros é tanta que até o próprio Barzagli os vê como o futuro da defesa da Itália. “Romagnoli é muito bom, jovem e tem personalidade. Ele terá futuro se tiver vontade de melhorar. O outro é Rugani. Acho que devemos dar mais confiança e jogar com alguns atletas mais jovens”, disse Barzagli à Sky Sports.

De Rossi

Uma hipótese – quase remota, diga-se – seria recuar Daniele De Rossi para a zaga. Tanto na Roma como na Seleção Italiana, o volante já atuou em algumas partidas nessa função. Para que isso aconteça, contudo, De Rossi passaria a fazer o papel de zagueiro central, mandando, assim, Bonucci para o setor à direita.

Será que Buffon aprovaria De Rossi atuando como zagueiro na Itália? (Foto: Getty Images)
Será que Buffon aprovaria De Rossi atuando como zagueiro na Seleção Italiana? (Foto: Getty Images)