Ex-presidente da Internazionale, Massimo Moratti aprova chegada de grupo chinês ao clube

"Acho que Suning vai trazer bons resultados", afirma o ex-mandatário interista

Ex-presidente da Internazionale, Massimo Moratti aprova chegada de grupo chinês ao clube
Foto: Getty Images

A Internazionale virou a página da sua história ao ser adquirida pelo grupo chinês Suning. Em entrevista ao canal de notícias chinesa Xinhua, Massimo Moratti, ex-presidente do clube, afirmou que está muito tranquilo ao ter certeza de que os investidores asiáticos são um ótimo negócio para a Inter.

"Minha opinião sobre isso é positivo. Acho que vai trazer bons resultados. A Suning será boa em termos de internacionalização da Inter, mas ao mesmo tempo que vai ser importante ter respeito para os fãs italianos, tanto no contexto cultural e da equipe", disse Moratti, que conquistou 16 títulos em 21 anos à frente da agremiação italiana.

Os chineses serão donos de 68,55% das cotas, enquanto o atual presidente, Erick Thohir, ficará com 31,05%. Os pequenos acionistas ficam com 0,4%. O conselho da Inter ainda aprovou um aumento de capital de € 142 milhões e a subscrição de 22% de novas ações

"Quase todas as equipas italianas operaram com balanços no vermelho, e isso aconteceu quando eu estava no comando da Inter. No entanto, por meio de operações de negócios eficazes, tais como o aumento das vendas, o investimento no clube e organização de eventos, a Inter não terá sérios problemas a este respeito", revelou o ex-presidente.

"Com o controle do balanço, esses problemas serão gradualmente resolvidos, pois estamos falando de um grupo com um enorme potencial para desenvolver e que irá fornecer diferentes perspectivas para o futuro da Inter", concluiu.

Os primeiros negócios do grupo chinês já começou a todo vapor, pois os nerazzuri já anunciaram quatro jogadores: Caner Erkin, Cristian Ansaldi, Éver Banega e Rey Manaj.

O primeiro amistoso de pré-temporada da Internazionale está marcado para o próximo sábado (9), onde o clube de Milão irá confrontar o WSG Wattens, da Áustria, além de participar também da International Champions Cup, torneio amistoso que envolve as grandes potências mundiais.