Recém promovido à Serie A, Crotone mira contratação de atacante Balotelli

Vindo de duas temporadas apagadas, o pequeno clube do sul da Itália está tentando trazer o atacante para ser líder da equipe e ajudar na permanência na elite

Recém promovido à Serie A, Crotone mira contratação de atacante Balotelli
Foto: Getty Images

Pela primeira vez em sua história  o Crotone irá disputar a elite do futebol italiano. Após ter realizado uma campanha impecável na temporada passada pela Serie B, o clube Rossoblu perdeu muitos jogadores do histórico acesso e está tentando de todos os meios formar uma boa base de jovens jogadores para tentar se manter na Serie A. A grande jogada do Crotone é a tentativa da contratação do atacante Mario Balotelli. Após duas temporadas ruins, os Squali querem trazer o jogador e planejam também alavancar a carreira do 'Super' Mario.

Em entrevista cedida à GazzaMercato, o presidente do pequeno clube da região da Calábria, Raffaele Vrenna, falou sobre as incansáveis tentativas de um acordo com Balotelli e afirmou também que não houve contato entre Crotone e Antonio Cassano

"Devo admitir que fiz uma chamada telefônica para Mino Raiola (agente de Balotelli) sobre Balotelli", admitiu o presidente.

"Em Crotone temos o ambiente ideal para jovens jogadores com talento para crescer e se expressar. Nós podemos ser o lugar certo para relançar um talento incrível como Balotelli, que infelizmente vem de duas não tão grandes temporadas", comentou.

"Cassano é um grande campeão, que fez história no futebol italiano, mas não houve contato para trazê-lo para Crotone", finalizou.

O Crotone só confirmou um novo jogador, o zagueiro Federico Ceccherini, ex-Livorno. Mas, o número de perdas de jogadores é maior. Pelo menos, cinco atletas da boa campanha na temporada passada já saíram para outros clube da Serie A, o que faz o presidente Raffaele Vrenna correr atrás de atletas que possam ajudar a equipe nesta nova aventura na elite do futebol italiano.

Com 25 anos, Mario Balotelli foi revelado pela Internazionale, mas foi no arquirrival Milan que o jogador despontou na carreira. Ainda atuou no Manchester City e no Liverpool, sendo que, no seu retorno por empréstimo ao Diavolo, o atacante marcou apenas três gols em 23 partidas, voltando ao futebol inglês, já que o Milan optou por não tentar recontratá-lo.