Montella projeta Milan voltado à posse de bola e exalta atacante Lapadula

Comandante aposta no controle da bola para dominar partidas; para técnico, jogador italiano se adapta ao seu estilo de jogo

Montella projeta Milan voltado à posse de bola e exalta atacante Lapadula
Montella está em sua primeira pré-temporada como treinador do Milan (Foto: Divulgação/Milan)

O treinador Vincenzo Montella almeja usar a posse de bola como a base do Milan. Em entrevista nesta segunda-feira (18) à Milan TV, canal temático do clube, o comandante explicou como pretende fazer sua equipe ter o domínio da bola dentro de campo.

"Cada treinador acredita que a própria filosofia é a melhor. A cada domingo jogaremos com a bola, então é necessário saber executar, assim como as funções em campo. É essencial que o time esteja sempre com a bola. O importante é medir o ritmo de trabalho, mas temos o pessoal e a estrutura para fazer isso", disse.

Montella acredita que, à medida que o tempo for passando, o entrosamento entre os jogadores aumentará. "Os rapares estão disponíveis e curiosos. Eles são muito bons na abordagem de treinamento, além de serem grandes profissionais. Com consistência e tempo, todos irão demonstrar essas características", afirmou.

Embora a diretoria esteja avaliando várias opções para reforçar o Milan, Montella ganhou nesta janela de transferências apenas a contratação do atacante Gianluca Lapadula, artilheiro da última edição da Serie B italiana atuando pelo Pescara. O comandante rasgou elogios ao jogador italiano e indicou que o atleta deve ser útil em seus planos.

"No papel, Lapadula certamente se adapta ao meu estilo de jogo. Ele provou ter um grande talento e desejo mesmo jogando em uma divisão diferente. Certamente [jogar no Milan] vai ser um grande salto para ele. Acredito que ele tem personalidade para estar neste nível, embora eu ainda não tenha o visto de chuteiras", enalteceu.

Por fim, o técnico comentou sobre os insucessos do Milan nas três últimas temporadas, acarretando na demissão de quatro técnicos: Massimiliano Allegri, Clarence Seedorf, Filippo Inzaghi e Sinisa Mihajlovic. "Eu acredito que as experiências passadas são um sinal de que podemos fazer mais. Creio que os jogadores devem assumir a responsabilidade e estar cientes do que representa essa camisa", observou.

"A culpa não pode ser sempre dos treinadores, porque, provavelmente, eles podem fazer algo mais. É necessário, também, ter um comportamento correto. Os torcedores estão acostumados a ganhar, mas nos últimos anos foi um pouco menos", finalizou.

Após vencer o amistoso contra o Bordeaux, por 2 a 1, no último sábado (16), o Milan se prepara para disputar a International Champions Cup, torneio de pré-temporada a ser realizado na Austrália, China, Estados Unidos e Europa. A competição terá início na próxima sexta-feira (22). A agremiação italiana estreia contra o Bayern de Munique, no dia 27 (quarta-feira) deste mês, no estádio Soldier Field, em Chicago.