Presidente do Napoli vê como 'traição' possível saída de Higuaín para Juventus

Aurelio De Laurentiis falou sobre a situação do argentino, além de outras possíveis saídas e reforços

Presidente do Napoli vê como 'traição' possível saída de Higuaín para Juventus
(Foto: Marco Luzzani/GettyImages)

Nessa quarta-feira (20) o presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, concedeu a primeira entrevista da pré-temporada do clube do sul da Itália, em Dimaro. De Laurentiis falou principalmente sobre a possível saída de Higuaín, além de outros atletas que podem deixar ou chegar em Nápoles. Sobre o principal jogador e ídolo do Napoli, o presidente falou novamente no cumprimento do contrato entre o atleta e o clube.

"A única proposta que eu recebi foi há um mês atrás, por telefone, do Atletico de Madrid. Eles me ofereceram € 60 milhões mais dois ou três jogadores, mas eu lhes disse que você não aceitaria. Há uma cláusula e ela deve ser respeitada. O que eu faria se ele fosse vendido? Seria forçado a substituir Higuaín”.

Entre os nomes dos substitutos, foi citado o de Cavani em um possível retorno: "Mas ele já declarou que não se dá bem comigo, então eu vejo que é difícil. Talvez exigisse mais dele do que de mim”.

Perguntado se o centroavante seria visto como um traidor, De Laurentiis foi sincero: "Eu acho que é uma traição a si mesmo depois do que ele fez. Ele passou sob a curva que representa o coração da cidade, aplaudindo e cantando a música da equipe e do momento. Me parece um absurdo se ele foi para a Juventus".

Sobre o irmão e empresário do jogador, que fez declarações polêmicas nas últimas semanas, o patrono do atual vice-campeão italiano: "Estratégias e contrapartes são de seu irmão com quem fala e negoceia, não pertencem a mim. Eu não posso dar uma resposta, mas há uma cláusula que pune jogadores quando violam a confidencialidade e declarações não são concedidas. Às vezes, deve ser lembrado.”

Aurelio De Laurentiis também falou sobre outros jogadores que possam chegar ou sair. Depois de negociar com Santon, o presidente respondeu bem à possibilidade de se trazer Giulio Donati, um nome que na última hora foi muito ventilado no Napoli: "Estamos trabalhando em vários setores do campo e em muitas direções. Precisamos de um lateral-direito - se ambidestro melhor. Se possível, pra fazer 10-15 jogos. Então precisamos de um ou dois meio-campistas, se contratarmos um que eu acho que seria bom por cinco anos e eu não precisaria de mais ninguém, caso contrário, eu preciso de dois", comentou.

"Então vamos ver se ele vai ajudar ou não como substituto de Higuaín. Gabbiadini? Eu gostaria que ele permanecesse, eu amo esse cara. Koulibaly? Ele ainda tem três anos de contrato, o tempo dirá. Grassi? É um investimento que mostra que eu penso sobre os jovens. Eu queria contrata-lo desde Gabbiadini, mesmo eles tendo papéis diferentes. Giaccherini? Eu sempre gostei. “Eu o vi na Eurocopa, muito enérgico e ligado à camisa", concluiu.

Nessa sexta-feira (20) o Napoli inicia seu décimo segundo dia de pré-temporada em Dimaro.