Wojciech Szczesny pode deixar o Arsenal e retornar à Roma

Goleiro polonês deve retornar à Itália em novo empréstimo

Wojciech Szczesny pode deixar o Arsenal e retornar à Roma
Wojciech Szczesny pode deixar o Arsenal e retornar à Roma (Foto: Getty Images)

Além das contratações de Federico Fazio e Mário Rui, a Roma pode continuar reforçando a sua defesa com o retorno de um velho conhecido: o goleiro Wojciech Szczesny, jogador do Arsenal. O polonês foi emprestado aos giallorossi na última temporada e teve bom desempenho. No entanto, acabou voltando para a Inglaterra ao fim do empréstimo já que o mesmo não continha uma cláusula dando aos italianos a opção de compra. Apesar disso, a mídia italiana já indica que Szczesny voltaria à Itália em novo empréstimo, mas dessa vez com o direito de compra.

A negociação chegou a emperrar por conta de uma divergência na forma da transferência. Os gunners pretendiam vender Szczesny em definitivo, enquanto que a Roma planejava um empréstimo com opção de compra, justamente a maneira que prevaleceu. O que ainda não está claro é como funcionaria a cláusula que tornaria a transferência definitiva, já que não está especificado se seria um direito ou uma obrigação de compra por parte dos giallorossi. O valor dessa cláusula, no entanto, deve girar em torno de 16 milhões de euros.

Szczesny deve realizar exames médicos na capital italiana nessa quinta (4) para ter sua contratação devidamente anunciada. O goleiro polonês foi titular absoluto da meta romanista na temporada 2015/16, barrando o veterano Morgan De Sanctis, e disputou um total de 42 jogos pela Roma, sofrendo 54 gols na temporada. Apesar de pouco tempo ter passado desde o fim da última temporada, Szczesny deve encontrar cenário bem diferente no clube da capital, já que a contratação do brasileiro Alisson junto ao Internacional deve dar ao elenco uma maior competição por vaga no time titular.

Alisson vem sendo o goleiro romanista nos amistosos de pré-temporada e tem sido elogiado pelas suas atuações. Szczesny foi absoluto desde que chegou a Roma em 2015 para suprir uma carência na meta, já que De Sanctis não transmitia tanta confiança à torcida, apesar de sua experiência.