Serie A 2016/17 - Juventus: Apoderamento máximo na Itália

Atual pentacampeã italiana, Velha Senhora vem forte para conquistar tudo nesta temporada

Serie A 2016/17 - Juventus: Apoderamento máximo na Itália
Foto: Divulgação/Juventus FC

A bola finalmente voltará a rolar no Itália. Neste final de semana, será dado o pontapé inicial da nova temporada da Serie A. Adquiridos recentemente por grupos milionários do exterior, Internazionale e Milan podem figurar nas primeiras colocações após algumas temporadas no ostracismo. O Napoli, mesmo sem Higuaín, manteve boa parte da sua base e, junto à Roma, pode ir longe na competição.

E, é claro, como já vem acontecendo há algumas temporadas, a grande favorita, pelo menos neste início de temporada, segue sendo a Juventus. Ainda mais reforçada, a Velha Senhora é a atual pentacampeã italiana e também detentora dos últimos títulos da Copa Itália quer desta vez voltar a dominar a Europa. Vinte temporadas já se passaram desde a última conquista dos bianconeri na Uefa Champions League.

Após perder a penúltima final para o Barcelona em Berlim, e ser eliminada em uma partida praticamente ganha em Munique diante do Bayern do Munique, os torcedores acreditam que chegou a vez da Juve.

Saídas e chegadas importantes em Turim

A Juventus foi uma das equipes que mais movimentaram esta janela de transferências de verão. Mantendo praticamente todo o elenco que se tornou vitorioso nas últimas temporadas, a Velha Senhora resolveu apostar na experiência de um atleta multicampeão, nacionalmente e internacionalmente.

Daniel Alves foi a primeira aquisição e uma das mais importantes nesta janela do clube bianconero. Donos de 23 conquistas, maioria delas conquistadas em suas passagens por Sevilla e Barcelona, o brasileiro se tornou recentemente o terceiro atleta com mais títulos na história do futebol mundial. A expectativa é que o espírito extremamente vitorioso de Dani o trasforme  em uma das peças mais importantes do elenco, junto a uma qualidade técnica indiscutível, de quem foi considerado por muito tempo o melhor lateral-direito do planeta.

Além do lateral, chegou Pjaca, destaque do Dinamo Zagreb, vencendo uma árdua disputa com o Milan para contar com o futebol do promissor atleta. Sem muitas oportunidades na Alemanha, o marroquinho Benatia chegou por empréstimo de uma temporada, mas terá que mostrar muito potencial para conseguir uma vaga na forte defesa bianconera.

Um dos melhores jogadores da Roma nas últimas temporadas, Miralem Pjanic trocou a capital italiana por Turim em uma negociação envolvendo € 32 milhões. O bósnio deve assumir a posição de um atleta fundamental que acabou deixando a Juve, mas falaremos disso depois. Para completar as contratações, pelo menos até o momento, a última e mais importante aquisição bianconera foi a de Gonzalo Higuaín. A Juve desembolsou a bagatela de € 90 milhões para obter o artilheiro da liga na última temporada, tornando Gonzalo o terceiro jogador mais caro da história.

Aproveitando a citação das cifras da contratação de Higuaín, podemos começar a falar dos jogadores que saíram de Turim, pelo mais importante deles. Um dos melhores jogadores da Europa nas últimas temporadas, vice-campeão da Eurocopa pela França, Paul Pogba acertou nesta janela o seu retorno ao Manchester United. Os Red Devils pagaram simplesmente € 120 milhões à Juve para contar com o atleta. Se Higuaín se tornou o terceiro mais caro de todos os tempos, o United tornou Pogba o primeiro desta lista. 

Além do francês, Álvaro Morata foi outro que deixou a Juve para retornar a seu antigo clube, o Real Madrid. Padoin e Isla completam a lista de baixas da Velha Senhora para a nova temporada.

Higuaín em atuação pela Juve na pré-temporada (Foto: Divulgação/Juventus FC)
Higuaín em atuação pela Juve na pré-temporada (Foto: Divulgação/Juventus FC)

De contrato renovado, Allegri terá a missão de manter o nível da equipe sem Pobga

Bicampeão italiano desde a sua chegada em 2014, Massimiliano Allegri manteve o grande desempenho após a saída de Antonio Conte naquela ocasião. O comandante trouxe nomes importantes desde então, como o lateral brasileiro Alex Sandro e o argentino Paulo Dybala. Nesta temporada, o desafio inicial do treinador será em manter o nível do time, principalmente no setor de meio-campo após a saída de Pogba.

Sturaro e Marchisio estão lesionados. Desta maneira, Allegri terá que reinventar o setor com Pjanic, recém chegado e provavelmente o atleta que será mais cobrado para dar resultados ao menos semelhantes aos de Pogba. Com Roberto Pereyra de saída para o Watford, da Inglaterra, Hernanes deve ganhar mais oportunidades nesta transição.

Max Allegri, contudo, terá mais uma vez uma matéria-prima de altíssimo nível para trabalhar. Se a Itália já foi conquistada, a Europa também se torna obsessão para o comandante nesta temporada.

Allegri e Giuseppe Marotta, direito esportivo do clube (Foto: Divulgação/Juventus FC)
Allegri e Giuseppe Marotta, direito esportivo do clube (Foto: Divulgação/Juventus FC)

Na teoria, a Juventus surge como uma das equipes mais fortes da Europa nesta temporada

As expectativas são altas para mais uma jornada da Velha Senhora. Pjanic tem talento suficiente para fazer os torcedores em Turim não sentirem tanta falta de Paul Pobga. Antes inimigo, Gonzalo Higuaín terá por mais uma vez a oportunidade de brilhar em uma grande equipe do cenário europeu, após passagem irregular pelo Real Madrid.

Em síntese, o elenco está mais forte e mais experiente, o comandante vitorioso garantido até 2018. Não há como negar que a Juve aparece mais uma vez como a principal candidata aos títulos na Itália, basta agora saber se na UCL a história será diferente.