Gabigol opta pelo número 96 na Internazionale e celebra acerto: "Um sonho que se realiza"

Atacante, porém, não foi incluído na lista de Frank de Boer para a disputa da Europa League

Gabigol opta pelo número 96 na Internazionale e celebra acerto: "Um sonho que se realiza"
Gabriel jogará na Itália com o número 96 nas costas (Foto: Divulgação/Internazionale)

Ao contrário dos rumores que tomaram as redes sociais nos últimos dias, Gabriel Barbosa, o Gabigol, não usará a camisa 10 da Internazionale nesta temporada. Em nota no site oficial do clube italiano, os nerazzurri informaram nesta quinta-feira (1º) que o atacante optou pelo número 96, em alusão ao ano de seu nascimento.

Com isso, a cobiçada camisa 10 da Inter, que já foi usada por craques como Ronaldo, Roberto Baggio, Adriano Imperador e Wesley Sneijder, segue com o atacante montenegrino Stevan Jovetic. O jogador, encostado no clube italiano, chegou a ser especulado em outros times europeus até o último dia da janela de transferências de agosto, mas acabou permanecendo na equipe de Milão.

Contratado oficialmente na última terça-feira (30/8), justamente o dia de seu aniversário – completou 20 anos –, Gabriel assinou contrato com os nerazzurri até 30 junho de 2021. Em Quinto, junto com a deleção da Seleção Brasileira que vai enfrentar o Equador nesta quinta-feira, pela sétima rodada das Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018, o atacante mandou um recardo aos fãs da Inter.

Me tornar jogador do Inter no dia do meu aniversário foi um presente magnífico”, comemorou o ex-camisa 10 do Santos. “Fazer parte de um clube que tem feito a história do futebol é uma emoção fantástica. Já tive um gosto da paixão dos torcedores nerazzurri e não vejo a hora de jogar diante deles no San Siro. É um sonho que se realiza. Obrigado a todos, nos vemos logo”, avisou.

Gabriel fora da Europa League

Para evitar sansões da Uefa, o treinador da Inter, Frank de Boer, não incluiu Gabriel Barbosa e o meio-campista português João Mário na lista de atletas que irão disputar a Uefa Europa League desta temporada. Ambos os jogadores custaram € 70 milhões (€ 45 milhões em João Mário; € 25 milhões por Gabriel) aos cofres da Inter. Caso fossem integrados à lista por De Boer e entrassem em campo pela competição continental, a Inter poderia ser punida pelo Fair Play Financeiro.