Irritado, Allegri dispara: "É uma loucura dizer que a Juventus é favorita a ganhar a Champions"

Técnico italiano aprovou o desempenho dos bianconeri, mas não quer saber de favoritismo na competição continental

Irritado, Allegri dispara: "É uma loucura dizer que a Juventus é favorita a ganhar a Champions"
Allegri grita com seus jogadores à beira do campo (Foto: Divulgação/Juventus)

Irritado em sua entrevista coletiva após o empate com o Sevilla, nesta quarta-feira (14), em Turim, o técnico da Massimiliano Allegri foi enfático ao cravar que a Juventus não está entre os principais candidatos a vencer a Uefa Champions League desta temporada.

Embora tenha perdido peças importantes como o atacante Álvaro Morata e o meio-campista Paul Pogba, o time italiano se reforçou forte na última janela de transferências e tem gerado muito expectativa para uma boa campanha na UCL. Para Allegri, porém, o pensamento é totalmente o contrário.

A Juventus não ganha a Champions League há 20 anos. Fomos bem no mercado, mas, assim como muitos clubes, isso não significa que vamos vence todos os jogos. É uma loucura dizer que a Juventus é absoluta favorita a ganhar a Champions League. Isso nunca foi o caso”, enfatizou.

Apesar do empate, o treinador aprovou a atuação de seus comandados diante do Sevillla e também reforçou o fator de os espanhóis não terem chegado com perigo à meta bianconera. “A Juve teve sete chances de marcar e, normalmente, isso seria o suficiente para ganhar, já que o Sevilla não teve um único chute a gol. A equipe não deve se sentir decepcionada com o desempenho”, pontuou.

O 0 a 0 só é decepcionante porque algumas pessoas estavam esperando que nós fôssemos ganhar por 3 a 0. Na Europa, temos que manter a calma, visto que alguns estão voando da euforia à depressão. O Sevilla não teve um único chute ao alvo”, reforçou o comandante.

Allegri recebeu algumas críticas dos torcedores e da imprensa por suas escolhas, já que resolveu colocar o meio-campista Miralem Pjanic e o lateral-esquerdo Alex Sandro somente no segundo tempo. O técnico explicou: “Tenho um elenco com grandes jogadores e às vezes eu preciso mudá-los. Foi uma opção e depois eu alterei porque pensei que precisava de mais qualidade perto da área”.

Com o empate, a Juventus fica empatada com o próprio Sevilla no Grupo H, enquanto o Lyon, que venceu o Dinamo Zagreb, lidera, com três pontos. Agora, a Juventus volta a campo no domingo (18), às 13h30, para enfrentar a Internazionale no tradicional Derby d’Italia, no Giuseppe Meazza, em Milão, pela quarta rodada da Serie A.