Roma vence clássico diante da Inter e se aproxima das primeiras colocações na Serie A

Em um duelo equilibrado na capital italiana, equipe giallorossa aproveitou melhor suas oportunidades e voltou a vencer na competição

Roma vence clássico diante da Inter e se aproxima das primeiras colocações na Serie A
Foto: Anadolu Agency/Getty Images
Roma
2 1
Internazionale
Roma: Szczesny; Juan Jesus, Fazio, Manolas, Bruno Peres; Strootman, De Rossi, Florenzi (Nainggolan, min.90), Perotti (Paredes, min.79), Salah (El Shaarawy, min.70).
Internazionale: Handanovic; Ansaldi (Nagatomo, min.62), Miranda, Murillo, Santon; Joao Mário (Gnoukouri, min.60), Medel; Candreva (Jovetic, min.70), Banega, Perisic; Icardi.
Placar: 1-0, min.5, Dzeko, 1-1, min.72, Banega, 2-1, min.76, Manolas.
ÁRBITRO: Luca Banti. Santon (min.24), Ansaldi (min.37), Juan Jesus (min.64).
INCIDENCIAS: Partida válida pela sétima rodada da Serie A 2016/17. Realizada no Estádio Olímpico de Roma, na Itália.

Mais um clássico na Itália nesta temporada, e mais um grande jogo dentro das quatro linhas. Na tarde deste domingo (2), a Roma venceu a Internazionale, por 2 a 0, no Estádio Olímpico, em confronto válido pela sétima rodada da Serie A. Dzeko foi quem inaugurou o marcador logo no início do duelo. Após diversas chances desperdiçadas, a Inter igualou apenas no meio da segunda etapa com Banega. Mas pouco tempo depois surgiu o grego Manolas, para desempatar e garantir os três pontos para os romanos.

Preocemente eliminado na fase de playoffs da Uefa Champions League no início desta temporada, aos poucos a Roma vai se livrando de sua oscilação nas competições que restantes. Na fase de grupos da Uefa Europa League a equipe é líder de seu grupo, já na Serie A, a campanha era com grandes altos e baixos, contrastando desempenhos como na goleadas frente a Udinese e Crotone com as derrotas longe da capital para Fiorentina e Torino. Com os três pontos conquistados no clássico, a equipe se aproximou da zona de classificação para as próximas competições européias, e terá agora duas semanas para se preparar para o próximo adversário, o vice-líder Napoli no Estádio San Paolo.

O clássico anterior disputado pela Inter terminou com um desfecho distinto. O resultado foi o mesmo de 2 a 1, mas favorável ao clube nerazzurro que venceu a pentacampeã Juventus. Contudo, esta vitória não retrata o péssimo início de temporada dos comandados de Frank De Boer.

Na UEL a equipe soma duas derrotas em duas partidas disputadas, incluindo o vexame no Giuseppe Meazza frente ao modesto Hapoel. E na liga a equipe ocupa somente a nona colocação. Os resultados ganham ainda mais peso quando levamos em consideração o investimento nerazzurri na última janela de transferências. Gabriel Barbosa, o Gabigol por exemplo, não saiu do banco de reservas. A equipe volta a campo no próximo dia 16 quando recebe em Milão o Cagliari.

Primeiro tempo movimentado e placar brevemente inaugurado

Os mais de 35 mil torcedores que compareceram ao Estádio Olímpico de Roma não precisaram esperar muito para comemorar a abertura do placar. Cinco minutos foram precisos para Bruno Peres fazer grande jogada individual e cruzar na medida para Edin Dzeko só desviar para marcar seu quinto gol na Serie A. A pressão giallorossa seguiu, chances foram criadas mas o lance de perigo veio do outro lado do campo, quando Banega arriscou de fora da área e carimbou a trave de Szczesny.

A partida continuou equilibrada, com oportunidades criadas por ambos os lados. Candreva finalizou de longa distância e levou um certo perigo à meta adversária. E a resposta dos donos da casa foi imediata. Salah fez boa jogada e saiu livre de marcação de frente com Handanovic, mas bateu mal desperdiçando uma grande chance. Com mais presença de ataque e dominando o setor de meio-campo, a Inter aos pouco tomou conta do jogo, mas não levava muito perigo. Do outro lado a Roma chegava forte principalmente na bola área. Fazio de cabeça por pouco não ampliou após cobrança de escanteio.

Antes do intervalo surgiram grandes oportunidades para ambos os lados. A Roma com Perotti chegou muito próximo do segundo tento após finalização do meia, que passou rente a trave de Handanovic. Em seguida foi a vez de Florenzi, completamente livre de marcação desperdiçar a oportunidade. Antes do apito de Luca Banti Szczesny brilhou com uma excelente defesa após finalização precisa de Candreva.

Foto: Anadolu Agency/Getty Images
Foto: Anadolu Agency/Getty Images

Inter chega ao merecido empate mas vê Manolas decidir o jogo

A Inter voltou do intervalo da mesma maneira que terminou a etapa inicial: melhor. A primeira chance surgiu cedo com João Mário. Após jogada de Perisic o português obrigou Szczesny a realizar uma grande defesa. Contrastando com grande parte do primeiro tempo, o começo da segunda etapa não foi equilibrado, a superioridade da Inter foi grande, chegando a alcançar 60% de posse de bola.

Destaque da Inter na armação das jogadas e nas finalizações á longa distância, Banega fez uma de suas melhores partidas com a camisa da Inter. E isso foi recompensado. O argentino igualou tudo no Olímpico com um belo gol, após limpar De Rossi e finalizar rasteiro de fora da área. Tudo indicava que era uma questão de tempo a virada nerazzurra, mas não foi bem isso que aconteceu. A felicidade giallorossa durou quatro minutos, foi o tempo necessário para Florenzi cruzar com qualidade na área e ver Manolas desviar de cabeça, a bola ainda desviou na zaga adversária e morreu no fundo das redes do adversário.

O segundo gol da Roma parece ter sido um "nocaute" para a Inter, que não conseguiu impor novamente seu ritmo e não levou mais perigo à meta dos donos da casa. Por outro lado os romanos por pouco não marcaram o terceiro. Se não fosse por um milagre de Handanovic, a cabeçada de Dzeko teria terminado nas redes da Inter, colocando o sérvio como um dos artilheiros da Serie A. Mas isso já não importava mais, pois a vitória estava garantida.

Foto: Anadolu Agency/Getty Images
Foto: Anadolu Agency/Getty Images