Espanha busca revanche contra Itália para consolidar liderança do Grupo G das Eliminatórias

Em Turim, espanhóis querem vingança após eliminação na Eurocopa 2016

Espanha busca revanche contra Itália para consolidar liderança do Grupo G das Eliminatórias
Itália
Espanha
Itália : Buffon; Barzagli, Bonucci, Romagnoli; Florenzi, Parolo, De Rossi, Bonaventura, De Sciglio; Eder, Pellè.
Espanha: De Gea; Carvajal, Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba; Busquets, Koke, Silva, Iniesta, Vitolo; Diego Costa.
ÁRBITRO: Felix Brych (ALE).
INCIDENCIAS: Partida válida pela segunda rodada do Grupo G das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Realizada no Juventus Stadium, em Turim, na Itália.

Protagonistas de grande embates históricos ao longo dos anos, Itália e Espanha se enfrentam nesta quinta-feira (6) no Juventus Stadium, em Turim, pela segunda rodada do Grupo G das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada na Rússia. O último encontro entre as equipes ocorreu no fim do mês de junho deste ano, quando a Azzurra acabou eliminando a Fúria nas oitavas de finais da Eurocopa 2016, na França, com uma grande apresentação.

Ainda se acostumando com o trabalho de Giampiero Ventura, a Itália busca conquistar sua primeira grande vitória após a disputa da Eurocopa. Criticado desde o seu anúncio antes mesmo da disputa da competição na França, Ventura não fez grandes mudanças em suas primeiras convocações pela Azzurra. Em relação ao seu breve desempenho, foram disputadas apenas duas partidas até então: a derrota no amistoso frente a França, em Bari, e a vitória fora de casa na estreia das Eliminatórias contra Israel, atuando com um jogador a menos após a expulsão de Giorgio Chiellini.

Se o clima do adversário é de afirmação, o da Fúria tem apenas uma denominação: revanche. Os próprios atletas espanhóis não escondem este sentimento que marcará o encontro das equipes em Turim. Vale ressaltar que os momentos de ambas as seleções são semelhantes em diversos aspectos.

Além de terem protagonizado eliminações vexatórias na Copa de 2014, e terem apresentado em sua totalidade um fraco desempenho na Euro deste ano, a Espanha também busca se afirmar depois da chegada de um novo comandante. Após o pedido de demissão de Vicente Del Bosque, o escolhido foi Julen Lopetegui, um nome surpreendente para a ocasião, como foi o de Ventura na Itália. Lopetegui também comandou a Fúria em duas partidas até o momento, com um desempenho superior ao de seu adversário: duas vitórias. Frente a Bélgica, em confronto amistoso, e goleando Liechtenstein pela primeira rodada das Eliminatórias.

Visando duelo difícil, Bonucci ressalta favoritismo espanhol

Titular na vitória italiana no último embate entre as equipes, Leonardo Bonucci minimizou o resultado recente e afirmou, em entrevista coletiva nessa terça-feira (4), que a favorita segue sendo a Espanha, e que desta vez o adversário virá com mais "sede" de vitória, justamente pelo último placar envolvendo italianos e espanhóis.

"Eles permanecem com o favoritismo ao lado deles. Eles possuem os melhores jogadores, basta olhar para o elenco deles para compreender a verdadeira potência que é a Espanha. Para incomodarmos o adversário devemos atuar como da última vez, com eficiência lá na frente nas oportunidades que forem surgir. Eles vão vir com uma nova motivação para vingar a derrota da Euro. Teremos que evoluir muito em relação ao que apresentamos contra Israel. Não acredito que será uma partida decisiva para a classificação, mas é importante um teste como esse. Eles são os grandes favoritos do grupo, mas temos que focar que não adianta nada fazer grande duelos diante da Espanha e perder pontos contra Albânia e Macedônia", declarou Bonucci.

O defensor da Juventus também comentou como será jogar com o manto da Azzurra no estádio da Velha Senhora. Bonucci ainda comentou um momento complicado em que viveu no mês passado relacionado à saúde de seu filho, algo que o deixou de fora do amistoso diante da França causando algumas críticas ao seu comprometimento.

"Atuar no Juventus Stadium é sempre uma emoção especial, parece que aquilo é somente meu, me dá uma energia diferente de quando estou atuando em outros estádios", ressaltou.

"O que eu passei nos últimos meses tem me dado muita força. Agradeço ao meu filho e a minha esposa pois lutamos juntos. São momentos difíceis como esses que nos fazem crescer, nos mostra as coisas que realmente importam na vida. Posso até compreender as críticas em relação à minha ausência, mesmo não concordando, pois sempre temos o que melhorar, mas há coisas mais importantes na vida do que uma simples ausência na seleção", desabafou o zagueiro.

Sem "meias palavras", Sergio Busquets ressalta vontade de vingar a eliminação na Euro

Também presente na partida realizada na França há pouco mais de três meses, Sergio Busquets reforçou a importância de vencer a Espanha e do sentimento de revanche que o duelo trará em caso de vitória.

"Na partida da Euro cometemos alguns erros, agora é a hora da nossa vingança. O que estará em jogo amanhã será uma qualificação para a próxima Copa do Mundo. Pode não ser um duelo decisivo entre as duas equipes, mas é importante lutar pela primeira colocação, e iremos encarar o adversário teoricamente mais forte do nosso grupo", declarou Busquets, também em coletiva de imprensa concedida nesta terça.

O meio-campista do Barcelona também falou se as equipes atuariam de maneira semelhante ao último encontro, já que ambas tiveram mudanças no corpo técnico desde então.

"A Itália vai jogar da mesma fora que fizeram na Euro, com três atletas no setor de meio-campo e mais dois pelos lados do campo à frente dos zagueiros. Eles possuem grandes atributos e jogam com o coração, mas temos que tentar contrastá-las ao máximo, mantendo a posse de bola para ditar o nosso ritmo. Os jogadores em sua maioria também serão os mesmo, mas há uma ideia de nova era com novos treinadores, ideias táticas diferentes também podem fazer a diferença", afirmou.

"Tanto Lopetegui quanto Del Bosque possuem uma maneira semelhante de pensa, mas Julen faz a equipe trabalhar mais taticamente e realmente foca bastante neste aspecto. Estamos chegando para este jogo com duas boas atuações apresentadas no último mês que impulsionaram as expectativas em realação ao time. Devemos ter a mesma mentalidade vencedora que nos permitiu conquistar a Copa e duas vezes consecutivas da Euro. Esperamos fazer uma grande partida em Turim", concluiu.