Buffon falha, mas De Rossi marca em pênalti duvidoso e Itália empata com Espanha em casa

Em jogo marcado falha e polêmicas, italianos e espanhóis mostraram porque têm um dos duelos mais equilibrados do futebol mundial

Buffon falha, mas De Rossi marca em pênalti duvidoso e Itália empata com Espanha em casa
Foto: Giuseppe Cacace/AFP/Getty Images
Itália
1 1
Espanha
Itália: Buffon: Barzagli, Bonucci e Romagnoli; Florenzi, De Rossi, Montolivo (Bonaventura, Min. 30), Parolo (Belotti, Min. 76) e De Scligio; Éder e Pellè (Immobile, Min. 60). técnico: Giampiero Ventura
Espanha: De Gea; Carvajal, Piqué, Ramos e Alba (Nacho, Min. 22); Busquets, Koke e Iniesta; Silva e Vitolo (Thiago, Min. 84); Diego Costa (Morata, Min. 67). técnico: Julen Lopetegui
Placar: 0-1, Vitolo, Min. 55; 1-1, De Rossi, Min. 82
ÁRBITRO: Felix Brych (ALE); Busquets (Min. 27), Vitolo (Min. 44), Diego Costa (Min. 45), Parolo (Min. 49), Bonaventura (Min. 62), Ramos (Min. 76), Piqué (Min. 85), Bonucci (Min. 86)
INCIDENCIAS: partida válida pela segunda rodada das eliminatórias para copa do mundo 2018, realizada no Juventus Stadium, na Itália.

O equilíbrio continua. Nesta quinta-feira (6), Itália Espanha duelaram pela segunda rodada da fase de grupos das Eliminatórias para Copa do Mundo 2016. Em jogo dominado pelos espanhóis, tudo igual: 1 a 1. Vitolo, em falha de Buffon, abriu o placar, mas De Rossi, em pênalti duvidoso, empatou o jogo no final do jogo.

Com este resultado, italianos e espanhóis seguem dividindo a liderança do Grupo G das Eliminatórias com quatro pontos cada. Na próxima rodada, que será realizada no fim de semana, a Itália viaja para encarar a Macedônia no próximo domingo (9), às 15h45. No mesmo dia e horário, a Espanha encara a Albânia, também fora de seus domínios.

Espanha domina as ações em primeiro tempo com pouquíssimas finalizações

O começo de jogo foi muito melhor pelo lado dos espanhóis, que dominavam as ações do jogo, trocando muitos passes e chegando com perigo à meta de Buffon. Os italianos, por outro lado, se defendiam bem e tentavam, principalmente, nos contra-ataques, buscando achar uma brecha na zaga espanhola para marcar, além de também buscar as jogadas aéreas.

Aos 17', a Espanha teve a primeira boa chance do jogo, quando David Silva recebeu com bastante espaço na entrada da área, arriscou, a bola desviou na marcação e passou perto da meta de Buffon. Depois foi a vez de Carvajal cruzar, Sergio Ramos ajeitar para o meio da área e Piqué cabecear, mas o zagueiro do Barcelona mandou no meio do gol e Buffon fez defesa segura.

O jogo seguiu com os visitantes jogando melhor e ficando muitos tempo com a bola nos pés. O problema para os espanhóis era a fortíssima marcação e duas linhas muito bem montadas pelos italianos, que até deixavam a Fúria rodar a bola, mas sem a possibilidade de finalizar ou entrar com muita liberdade dentro da área. Por outro lado, os italianos não criaram absolutamente nada, seja nos contra-ataques ou em bolas alçadas na área. Em primeiro tempo praticamente sem chances, resultado inalterado.

Vitolo deixa Espanha na frente em falha de Buffon, mas De Rossi empata em pênalti duvidoso

O segundo tempo começou e o jogo permaneceu da mesma forma, com os espanhóis ainda dominando as ações da partida, enquanto a Itália não conseguia ao menos trocar muitos passes, tendo em vista a atenção e intensidade que os comandados de Julen Lopetegui colocavam na partida.

E depois de tanto pressionar, os espanhóis chegaram, finalmente, ao gol, e com um veterano italiano falhando. Aos 10', Busquets passou em profundidade, Buffon saiu do gol, mas acabou furando na hora de soltar a bomba para frente e a bola acabou sobrando para Vitolo, que apenas completou para o gol totalmente aberto: 1 a 0 Espanha. Falha bizarra do arqueiro italiano.

Só que após o gol, a Itália melhorou bastante na partida, começando a chegar com mais perigo. Só que quem quase ampliou foram os espanhóis, quando aos 22', em mais uma bola em profundidade, desta vez de Koke, Vitolo saiu cara a cara com Buffon e tocou na saída do goleiro azzurro, mas tirou demais e a bola foi pela linha de fundo.

E no final do jogo, aos 37', após tanto pressionar na segunda etapa, os italianos chegaram ao empate, quando Éder recebeu passe de Belotti dentro da área e foi derrubado por Sergio Ramos: pênalti bem duvidoso para a Itália. De Rossi, que foi homenageado antes do jogo, cobrou com perfeição e deixou tudo igual em Turin: 1 a 1. Depois disso, nada mais aconteceu e o jogo ficou no empate.