Em crise, Internazionale recebe embalado Southampton buscando primeira vitória na UEL

Nerazzurri vêm de 3 derrotas consecutivas e o treinador De Boer começa a correr risco de demissão do cargo; ingleses vêm de bom momento na Premier League

Em crise, Internazionale recebe embalado Southampton buscando primeira vitória na UEL
Foto: Divulgação/Internazionale
Internazionale
Southampton
Internazionale: Handanovic; D'Ambrosio, Andreolli, Miranda e Ansaldi; Felipe Melo, Medel, Brozovic e Banega; Eder e Jovetic. Técnico: Frank De Boer
Southampton: Forster; Martina, Gardos, Van Dijk e Stephens; Romeu, Clasie; Redmond, Ward Prouse e Boufal; Austin. Técnico: Claude Puel

Nessa quinta-feira (19), Internazionale e Southampton se enfrentarão no estádio San Siro, em Milão, às 15h (horário de Brasília), em partida válida pela 3ª rodada do grupo K da Europa League.  

A situação das duas equipes na chave são bem diferentes: os italianos estão na última posição com duas derrotas em dois jogos e consequentemente, zero pontos e os ingleses têm quatro pontos, dividindo a liderança.  

Na última rodada da chave, a Inter foi até a República Tcheca e perdeu por 3 a 1 para o Sparta Praga. O Southampton também jogou fora de casa, mas em Israel contra o Hapoel Beer'Sheva e ficou no empate por 0 a 0.  

Em crise, Internazionale busca primeira vitória  

Nas últimas cinco partidas oficiais, foram 3 derrotas, 1 empate e 1 vitória e com isso, a crise chegou na equipe dirigida pelo holandês Frank de Boer. Além disso, Mauro Icardi, principal artilheiro do time na temporada, se envolveu em grande polêmica com a principal torcida organizada e está em pé de guerra. 

Para o importante duelo, a Internazionale deve ter um time misto em relação ao que atuou na última partida contra o Cagliari. Além do mais, jogadores como: Gabigol, João Mário e Geoffrey Kondogbia não estão inscritos na competição por conta do fair play financeiro. Quem deve voltar a ter chance na equipe é Marcelo Brozovic que esteve afastado do elenco por conta de mau comportamento.  

Na defesa, Andreolli deve também receber uma chance, assim como nas outras partidas da competição continental. Na meiuca, Banega Medel devem fazer companhia a Felipe Melo e no ataque, Eder Jovetic deverão começar a partida como titulares. 

Na tradicional entrevista coletiva, De Boer falou sobre os rumores de que ele estaria de saída da Internazionale, caso os maus resultados permaneçam, declarando que ele está a pouco tempo no cargo e que tem toda a confiança da diretoria, mas que tem consciência de que precisa também de resultados: "Eu cheguei aqui pouco antes da temporada começar e a sociedade sabe disso, mas a diretoria tem muita confiança em mim. Mas é claro que se os resultados não chegam em um time top, a pressão aumenta. Precisamos de tempo, mas não sei quanto, porque depende de muitos fatores. Entretanto, é bom lembrar que aqui não se vence há cinco anos e é impensável que chegue alguém e mude tudo de uma hora para outra.", salientou o holandês de 46 anos. 

Southampton quer triunfo para encaminhar classificação 

Depois de um começo de temporada ruim, o time dirigido pelo Claude Puel reagiu e já está a cinco partidas sem perder, subindo na tabela de classificação na Premier League e assumindo a segunda colocação na chave. 

E para conseguir mais um triunfo na Europa League, os Saints contarão com todo o seu elenco, menos o lateral-esquerdo Ryan Bertrand que está lesionado, mas também mesclará a escalação entre os considerados titulares e reservas.  

Claude Puels falou sobre a partida, dizendo esperar um duelo muito interessante e ofensivo e que a torcida dos ingleses estará presente em San Siro para apoiar o Southampton: "A nossa torcida? Espero que eles tenham o prazer de estar no estádio San Siro amanhã e eu espero um bom jogo. São duas equipes com um bom espírito e que gostam de jogar um bom futebol. Vamos buscar o resultado sim, mas será muito importante também dar uma boa mensagem para toda a nossa torcida, afinal, o apoio deles é diferencial para a gente e queremos manter essa ótima relação que estamos construindo.", afirmou o treinador de 55 anos.