Com promessa de casa cheia, Milan recebe Juventus para tentar quebrar tabu de quatro anos

Há cinco jogos invicto, Diavolo não vence a rival desde 2012; Vecchia Signora quer a vitória para aumentar vantagem na liderança

Com promessa de casa cheia, Milan recebe Juventus para tentar quebrar tabu de quatro anos
Milan
Juventus
Milan: Donnarumma; Abate, Paletta, Romagnoli, De Sciglio; Kucka, Locatelli, Bonaventura; Suso, Bacca, Niang. Técnico: Vincenzo Montella.
Juventus: Buffon; Barzagli, Bonucci, Benatia; Dani Alves, Hernanes, Khedira, Pjanic, Alex Sandro; Dybala, Higuaín. Técnico: Massimiliano Allegri.
ÁRBITRO: Nicola Rizzoli (ITA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela nona rodada da Serie A, a ser disputada no estádio San Siro, em Milão, na Itália.

A fim de quebrar um tabu de quatro anos, o embalado Milan enfrenta a Juventus, no estádio San Siro, em Milão, neste sábado (22), às 16h45 (de Brasília), em partida válida pela nona rodada da Serie A. Invicto há cinco jogos, o Diavolo quer voltar a vencer os bianconeri, fato que não acontece desde 2012, quando o atacante brasileiro Robinho marcou o gol que deu a vitória aos rossoneri, por 1 a 0, também no San Siro.

O clássico, além de muito tradicional, também será importantíssimo no quesito tabela de classificação. A Juventus lidera o campeonato, com 21 pontos, e o Milan está em segundo lugar, juntamente com a Roma, ambos com 16 pontos. Uma vitória do time milanês neste sábado faria essa diferença cair para apenas dois pontos. 

Na última rodada, a Vecchia Signora recebeu a Udinese e venceu de virada por 2 a 1, com dois gols de Paulo Dybala. O Milan, por sua vez, visitou o Chievo e venceu por 3 a 1, com gols de Juraj Kucka, M'Baye Niang e um gol contra. 

Durante a história, essas equipes se enfrentaram por 221 vezes, com uma boa vantagem da Juve que conseguiu 83 triunfos contra 66 do Milan; houve 72 empates. O Diavolo busca quebrar um tabu, visto que perdeu os últimos nove jogos para os bianconeri.

Milan busca vitória para confirmar boa fase 

Cinco partidas, quatro vitórias, um empate e uma segunda colocação – ainda que dividida com a Roma – que não era alcançada há seis temporadas. Com essa sequência, o Milan chega ao clássico cheio de auto-estima e confiança para tentar quebrar a marca de nove derrotas seguidas para a Juventus.

Donnarumma espera fazer história no Milan e projeta ser capitão: "Talvez em dez anos"

Vincenzo Montella não terá muita dúvida para montar o time titular e fará somente uma mudança em relação ao time que bateu o Chievo, semana passada: sai Lapadula e entra Bacca. Entretanto, os laterais estão literalmente contados, já que Antonelli, Calabria e Vangioni estão inaptos para o duelo.

Foto: Divulgação/Milan
Foto: Divulgação/Milan

O elenco conta com vários jogadores lesionados há algum tempo, e o único que volta a ser relacionado é o meia Honda. O camisa 10 teve alguns problemas durante a sua passagem pela Seleção Japonesa na última data Fifa, mas se recuperou e fica no banco de reservas como opção.

'Pupilo' de Montella, Niang afirma se sentir um 'líder' no Milan

Em entrevista coletiva, Montella tratou de motivar o seu elenco afirmando que os elogios que sua equipe vem recebendo nessa semana não vão enganá-lo.

"Durante essa semana houveram tantas entrevistas e tantos elogios. Temos tantos jovens no elenco e nós da comissão técnica, devemos ter a inteligência de isolá-los de tantas coisas para que cheguem extremamente concentrados na partida. O meu time deve principalmente mostrar compactação, sacrifício e coragem", salientou o treinador, que chegou ao clube em julho desse ano. 

Juve quer triunfo para aumentar vantagem na liderança 

Com um aproveitamento quase perfeito no campeonato, a Juventus chega tranquila na liderança para o grande clássico contra o Milan. Mas todo o cuidado é pouco, porque, em caso de derrota, os rivais ficariam muito perto na pontuação e ainda ganharia muita confiança para o restante da temporada.  

Por isso, Massimiliano Allegri vai colocar força máxima em campo, com excessão de Chiellini que teve lesão, não se recuperou a tempo e será substituído por Benatia. Ainda há o meio-campista Marchisio, que vai se recuperando aos poucos da grave lesão que teve, ainda não tem condições físicas de jogar os 90 minutos, mas foi convocado e ficará no banco de reservas.

Foto: Divulgação/Juventus
Foto: Divulgação/Juventus

No mais, estará em campo o mesmo time que bateu o Lyon, na última terça-feira (18), pela Champions League, e que conta com o lendário goleiro Gianluigi Buffon, cujo vem de partida excelente, onde salvou a Vecchia Signora, inclusive numa defesa de pênalti, de perder o jogo.

Buffon enaltece Donnarumma e diz: "Ele é como um irmão para mim"

Ex-treinador do Milan, Allegri elogiou bastante o novo time do Diavolo, ressaltando o bom campeonato que o time está fazendo e afirmando que sua equipe deverá fazer uma grande partida para não repetir a única derrota que a sua equipe teve até o momento na Serie A.

"O Milan está fazendo um grande campeonato e lhes dou os parabéns. São uma equipe jovem, talentosos e têm um ótimo treinador. Além disso, têm muito entusiasmo, técnica e correm bastante. Creio que nós devemos ter uma partida com muita inteligência, técnica e eficiência. É um confronto direto, por isso deveremos encarar como tal", comentou.