Embalado e confiante, Milan visita Genoa na busca pela liderança da Serie A

Vindo de três vitórias seguidas, Diavolo quer mais um triunfo e alcançar a primeira colocação, ainda que provisoriamente; já os griffoni almejam recuperação no campeonato diante de sua torcida

Embalado e confiante, Milan visita Genoa na busca pela liderança da Serie A
Foto: Divulgação/Milan
Genoa
Milan
Genoa: Perin; Munoz (Gentiletti), Izzo, Burdisso; Edenílson (Lazovic), Rincón, Veloso, Laxalt; Ninkovic, Simeone, Rigoni. Técnico: Ivan Juric.
Milan: Donnarumma; Poli, Paletta, Romagnoli, De Sciglio; Kucka, Locatelli, Bonaventura; Honda, Bacca, Niang. Técnico: Vincenzo Montella.
ÁRBITRO: Luca Banti (ITA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela décima rodada da Serie A, a ser realizada no estádio Luigi Ferraris, em Gênova, na Itália.

Nesta terça-feira (25), Genoa e Milan irão medir forças no estádio Luigi Ferraris, em Gênova, às 16h45 (de Brasília), em partida válida pela décima rodada da Serie A. Embalado após a vitória no clássico contra a Juventus, o time milanês pode assumir a liderança em caso de vitória. Já os griffoni almejam recuperação depois de perder o Derby della Lanterna para a Sampdoria.

O Genoa ocupa atualmente apenas a 12ª colocação na tabela de classificação, com 12 pontos, mas o time tem um jogo a menos que as demais equipes da competição (juntamente com a Fiorentina). Já o Diavolo tem 19 pontos, dois a menos que a líder Juventus, e divide a segunda colocação na tabela com a Roma.

Os dois times vêm de resultados diferentes na última rodada: o Genoa perdeu o Derby della Lanterna para a Sampdoria, por 2 a 1. No mesmo dia, o Milan bateu a Juventus, em casa, por 1 a 0, com gol da joia Manuel Locatelli.

No último confronto entre as equipes, o Milan venceu, no San Siro, por 2 a 1, com gols de Carlos Bacca e Keisuke Honda; Alessio Cerci diminuiu. No entanto, nas últimas quatro partidas, o Genoa venceu três duelos. 

Genoa busca recuperação na Serie A 

Depois de um início promissor no campeonato, o time caiu de produção e ocupa apenas a parte do meio da tabela. E nada melhor para voltar a vencer do que enfrentar uma grande equipe, até para a autoestima da equipe, mas para isso, Ivan Juric terá alguns problemas para montar o time titular.

O maior problema é a dúvida sobre o artilheiro Leonardo Pavoletti que se recuperou de lesão sofrida, mas ainda não está 100% fisicamente. Por isso, deve ficar no banco de reservas como opção, assim como contra a Sampdoria. Outra dúvida é na ala direita: Edenílson e Lazovic disputam uma vaga, com ligeira vantagem para o brasileiro.

A outra dúvida do treinador é na defesa: Munoz e Gentiletti disputam a vaga com vantagem para o zagueiro argentino. No mais, será o mesmo time que jogou no Derby della Lanterna.

Na entrevista coletiva, Ivan Juric afirmou que sua equipe fez a melhor partida sob o seu comando na última partida, mas que não foi eficiente e elogiou bastante o adversário, projetando um jogo difícil.

Sábado foi a nossa melhor partida sob o ponto de vista das ocasiões criadas. Claro que tem algumas coisas para se melhorar, mas a atuação da minha equipe foi de alto nível. Milan? Vamos enfrentar uma equipe que é muito humilde e que tem muita qualidade técnica. Prevejo uma partida difícil”, salientou.

Milan quer continuar ótima fase com mais uma vitória

A fase do Diavolo já era boa e só melhorou com a vitória sobre a líder Juventus, com uma boa atuação da equipe. Agora, o time quer manter essa boa sequência, e o treinador Vincenzo Montella promoverá algumas mudanças no time titular.

Na defesa, o lateral e capitão do time Ignazio Abate ganha um descanso e será substituído por Andrea Poli que será improvisado na posição, por conta da lesão contemporânea de três jogadores da posição (Calabria, Antonelli e Vangioni). O meio de campo será o mesmo que atuou contra a Juventus e, no ataque, Suso, que foi titular nas nove primeiras rodadas, fica no banco de reservas para dar lugar ao japonês Keisuke Honda.

A novidade na convocação do Diavolo é o retorno do zagueiro colombiano Cristián Zapata, que teve lesão mais séria na pré-temporada e fica à disposição do treinador pela primeira vez nessa temporada.

Na entrevista coletiva, o comandante Vincenzo Montella salientou a dificuldade da partida pelo lado tático, elogiou o técnico do Genoa e revelou qual a principal motivação na qual trabalhar a sua equipe.

O estado de ânimo nosso é melhor que o deles pelos resultados do final de semana, mas será uma partida particularmente difícil pra gente, taticamente, inclusive. Precisamos preparar a partida muito bem do ponto de vista mental. Juric? É um filho do Gasperini [ex-treinador do Genoa] e sua equipe é muito difícil de se enfrentar”, disse.