No retorno de Marchisio, Juventus explora jogadas aéreas e goleia Sampdoria

Meio-campista volta a entrar em campo após seis meses; três dos quatro gols dos bianconeri foram marcados de cabeça

No retorno de Marchisio, Juventus explora jogadas aéreas e goleia Sampdoria
Foto: Marco Bertorello/AFP
Juventus
4 1
Sampdoria

Claudio Marchisio, meio-campista da Juventus, voltou a entrar em campo, nesta quarta-feira (26), após 192 dias se recuperando de uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo. O italiano, de 30 anos, foi titular na goleada da Vecchia Signora sobre a Sampdoria, por 4 a 1, no Juventus Stadium, em Turim, pela décima rodada da Serie A.

A Juve construiu a vitória explorando jogadas aéreas, com Mario Mandzukic e Giorgio Chiellini (duas vezes) marcando três dos quatro gols usando a cabeça. Miralem Pjanic completou o placar. Patrik Schick descontou para a Samp.

Com o resultado, a Juventus amplia a vantagem na liderança da Serie A. Agora, os bianconeri somam 24 pontos, seguidos por Roma (22), Napoli (20), Milan (19) e Lazio (18). Já a Sampdoria figura na 15ª posição, com 11 pontos.

Agora, a Juve terá um difícil confronto pela frente: pega o Napoli, no sábado (29), às 16h45 (de Brasília), novamente em casa. Por sua vez, a Sampdoria recebe, no Luigi Ferraris, em Gênova, a equipe da Internazionale, no domingo (30), às 17h45 (de Brasília). Ambos os jogos serão válidos pela 11ª rodada da Serie A.

Juventus consolida vitória na etapa final e faz manutenção da liderança

Com grande volume de jogo, a Juventus teve um início de partida absurdo. Sufocou a defesa da Sampdoria, desestabilizando os visitantes. Não à toa, o time de Turim abriu o placar logo aos quatro minutos: Cuadrado fez boa jogada pela direita e cruzou na cabeça de Mandzukic.

Novamente em jogada aérea, a Juve voltou a dar alegrias aos torcedores presentes no Juventus Stadium. Pjanic cobrou escanteio e o zagueiro Chiellini subiu sozinho para testar e estufar a rede do goleiro Puggioni. Antes de terminar o primeiro tempo, Higuaín teve a chance de marcar o terceiro, mas, desequilibrado após driblar Puggioni, finalizou para fora.

Chiellini celebra seu gol (Foto: Foto: Marco Bertorello/AFP)
Chiellini celebra seu gol (Foto: Foto: Marco Bertorello/AFP)

No segundo tempo, a partida voltou a pegar fogo. Mas, desta vez, porque a Sampdoria diminuiu aos 57 minutos e deixou a partida aberta. Chiellini errou a saída de bola, Praet aproveitou, invadiu a área e rolou para o atacante Schick pegar de primeira.

O gol deu ânimo à Sampdoria, e o técnico da equipe, Marco Giampaolo, aproveitou o bom momento para colocar dois atacantes no jogo: Muriel e Quagliarella. Entretanto, as mudanças não surtiram efeito e a Juve acabou aumentando o marcador. Após forte pressão, Pjanic pegou sobra de bola na área e marcou o terceiro.

Por causa da falta de ritmo de jogo, Marchisio deixou o campo aos 73 minutos, dando lugar a Lemina.

A Samp caiu de produção depois de sofrer o terceiro gol e, não fosse o goleiro Puggioni, teria terminado a partida com um muito mais elástico. É que Pjanic viu Higuaín correndo às costas da defesa e enfiou uma linda bola para o camisa 9, que dominou e fuzilou no canto, mas o arqueiro defendeu e impediu o quarto tento dos bianconeri.

Porém, aos 86 minutos, Cuadrado cobrou falta na cabeça de Chiellini e o zagueiro colocou números finais ao jogo: 4 a 1.