No sufoco, Milan vence Palermo fora de casa e segue no G-3 da Serie A

Lapadula marca no fim e tira o Diavolo do sufoco que agora ocupa a segunda posição na tabela; time rosanero amarga mais uma derrota e permanece na zona da degola

No sufoco, Milan vence Palermo fora de casa e segue no G-3 da Serie A
Foto: Divulgação/Milan
Palermo
1 2
Milan

Com um gol no finalzinho de Gianluca Lapadula, o Milan bateu o Palermo, fora de casa, por 2 a 1, neste domingo (6), em partida válida pela 12ª rodada da Serie A. Os outros gols da partida foram marcados por Suso (Milan) e Ilija Nestorovski (Palermo).

A vitória do Diavolo garantiu a equipe o segundo lugar provisório da competição, com 25 pontos. Já os rosaneros permanecem na zona de rebaixamento, na 19ª colocação, com apenas seis pontos. 

Agora, o Milan terá o Derby della Madonnina contra a Internazionale em seu próximo compromisso, no dia 20, às 17h45 (de Brasília). O Palermo visitará o Bologna, no mesmo dia, mas mais cedo.  

Palermo erra e Milan sai na frente 

A primeira etapa começou com um panorama bem definido: o Palermo se defendia muito bem com seu esquema tático bem definido e o Milan mantinha a posse de bola, em busca de espaços. E a primeira ocasião da partida foi com Bonaventura que fez boa jogada pela esquerda, driblou dois defensores e chutou, passando perto do gol. 

Em seguida, outra boa trama ofensiva pelo lado esquerdo do ataque milanista com Bonaventura que deu passe em profundidade para Pasalic, o croata tentou o arremate de primeira, mandando na rede, pelo lado de fora. E de tanto tentar, o Milan chegou ao seu gol após cruzamento despretencioso de De Sciglio, a defesa afastou parcialmente, Posavec se enrolou todo e a bola sobrou para Suso que de canhota, chutou para o fundo do gol. 

O Milan continuava a manter o controle da partida, tocando bem a bola, mas não criando muitas ocasiões e o Palermo errava muito defensivamente e ofensivamente, criando nada praticamente. Mas esse panorama foi mudando no decorrer da primeira etapa, quando os mandantes começaram a acreditar mais e a ousar mais. 

Bruno Henrique cobrou falta da meia lua, mas Donnarumma defendeu bem em dois tempos. Alguns minutos depois, Aleesami subiu mais do que a defesa rossonera, mas cabeceou ao lado do gol. Já no fim, o Diavolo voltou a assustar quando Bacca recebeu e chutou para o gol, obrigando a uma boa defesa de Posavec, no rebote, Pasalic não conseguiu o dominio e a bola saiu para a linha de fundo.  

Palermo cresce, mas Milan marca no fim e garante vitória 

A segunda etapa começou com o Milan mais recuado, esperando para dar o bote no contra-ataque e o Palermo com mais ousadia, buscando soluções ofensivas, mas com muitos erros individuais. 

Aos 11 minutos, Bruno Henrique teve boa chance na frente da área, mas o seu chute foi desviado por Locatelli para escanteio. Depois, nova chance para o Palermo quando Paletta errou na saída de bola e em uma série de bate e rebate, o próprio zagueiro conseguiu impedir o arremate do atacante adversário. 

Vendo o Palermo crescer na partida, Montella resolveu mexer no seu meio de campo para tentar controlar mais a posse de bola e matar a partida em algum contra-ataque, mas quando o jogo parecia seguir esse caminho, Nestorovski recebeu passe dentro da área e não perdoou, empatando o duelo em Palermo.  

Com isso, o Milan acordou na partida e logo dois minutos depois, Suso teve a chance de desempatar em cobrança de falta que Posavec defendeu. Alguns minutos depois, houve um contra-ataque que terminou novamente nos pés de Suso que chutou de direita, mas mais uma vez parou no goleiro adversário.  

O Milan continuava a atacar e Posavec conseguiu vencer mais uma vez o duelo pessoal com Suso em novo chute do espanhol. Mas na cobrança de escanteio, Suso chutou e Lapadula desviou de letra para o fundo do gol, marcando seu primeiro gol com a camisa do Milan. No fim, o Palermo tentou o empate, mas o Diavolo conseguiu segurar a vitória importantíssima.