Novo 'xodó' da torcida do Milan, Lapadula avisa: "Nunca me considerei um reserva"

Atacante marcou dois gols no triunfo sobre o Empoli, neste sábado (26); jogador é elogiado por Montella

Novo 'xodó' da torcida do Milan, Lapadula avisa: "Nunca me considerei um reserva"
Lapadula, 9 do Milan, pode tomar a titularidade de Bacca (Foto: Maurizio Lagana/Getty Images)

Fora de casa, o Milan venceu, nesse sábado (26), o Empoli, por 4 a 1, pela 14ª rodada da Serie A. O resultado levou a equipe à vice-liderança da liga e aos 29 pontos, a quatro da líder Juventus. Titular na partida, o atacante Gianluca Lapadula, de 27 anos, marcou dois gols, chegando a três nas duas últimas rodadas, e falou sobre a boa fase que vive atualmente.

"Estou muito feliz pela vitória e pelos meus gols", disse o italiano à Mediaset Premium. Ele afirmou que precisa 'melhorar em muitas áreas' e destacou sua convocação à Azurra como combustível para sua carreira: "Eu acho que ser chamado pela Itália forneceu  motivação extra. Há apenas 18 meses, eu estava na Lega Pro; agora, eu visto a camisa do Nazionale".

"Não sou intocável", diz Niang, atacante do Milan

O artilheiro da última Serie B também foi questionado sobre sua atual condição no Milan. Até poucas rodadas atrás, era visto como o reserva imediato de Carlos Bacca. No entanto, devido à má fase do colombiano, a vaga pela titularidade parece estar aberta a uma disputa concorrida entre ambos.

"Isso não é para eu dizer. Eu apenas trabalho para melhorar, mas nunca me considerei um jogador reserva. As escolhas estão à altura do treinador", afirmou Lapadula.

Bacca está se recuperando de uma lesão e, por isso, sequer participou do duelo contra a equipe toscana. Contra ele, pesam seis partidas sem balançar as redes. O artilheiro rossonero da última temporada também tem permanência indefinida em Milão, haja vista o interesse de outros clubes europeus em contar com seu futebol.

Treinador do Diavolo, Vincenzo Montella elogiou o camisa 9 ao fim do jogo. "Lapadula enfrenta cada sessão de treinamento a 110%. Se ele conseguiu usar sua energia melhor, então ele provavelmente seria ainda mais forte. Ele é um bônus adicional para esta equipe", salientou.

O técnico criticou o 'preguiçoso' primeiro tempo de seu time, mas elogiou a etapa posterior: "Criamos chances da parte de trás, provando que somos capazes de fazer isso mesmo com os outros jogadores", destacou, fazendo referência à ausência de nomes como Bacca e M'Baye Niang na 14ª rodada da Serie A.

De volta à Espanha?

A partida entre Sevilla e Valencia , também disputada nesse sábado e vencida por 2 a 1 pelos rojiblancos, contou com a presença de Bacca entre os espectadores. O atleta, que venceu duas edições da Uefa Europa League pelo clube, assistiu ao jogo nas arquibancadas do estádio Ramón Sánchez Pizjuán, o que alimentou as especulações de sua saída do Milan.

Montella foi perguntado sobre o fato e desconversou: "Eu sabia que Bacca estava no jogo do Sevilla. Ele recebeu autorização de mim e do clube. Era seu dia de folga, ele pode fazer o que quer, e espero que tenha se divertido no jogo. Não é um problema, os jogadores precisam de algum tempo fora, de vez em quando".