De olho no Scudetto, Hamsík mira quebrar recorde de gols de Maradona pelo Napoli

Capitão da equipe napolitana se aproxima de igualar e ultrapassar a marca do maior ídolo da história do clube do sul da Itália

De olho no Scudetto, Hamsík mira quebrar recorde de gols de Maradona pelo Napoli
Hamsík já balançou as redes adversários 133 vezes pelo Napoli (Foto: Francesco Pecoraro/Getty Images)

Um dos maiores ídolos do Napoli, Marek Hamsík deu mais uma prova de seu amor pelo clube do sul da Itália. Em entrevista ao portal Kicker, o meio-campista eslovaco falou de temas como a quebra de recorde de gols pelo clube, hoje detido por Maradona, o difícil grupo na Uefa Champions League, o treinador Maurizio Sarri e o ex-companheiro de equipe Gonzalo Higuaín, atualmente na Juventus.

Sobre o recorde de gols de El pibe de oro, Marek foi enfático: “Quero quebrar o recorde de Maradona, sim, mas antes de tudo vem a equipe. Nosso objetivo sempre será difícil de alcançar, porque o campeonato é muito equilibrado e há pelo menos 4/5 equipes construídas para vencer ". O recorde do eterno camisa 10 de Napoli é de 115 gols, dois a mais que Hamsík.

+ Maior ídolo do Napoli, Maradona enaltece Hamsík e crava: "Vai bater meu recorde de gols"

E se o principal objetivo é a Serie A, Hamsík deixa claro que, apesar de todas as dificuldades, o Napoli não pretende fazer papel de coadjuvante no torneio continental.

“Nós não pegamos o grupo da morte, eu tenho que admitir, mas as equipes em nossa chave são todas boas. O Manchester City cidade é forte, sempre luta para ganhar o Premier League, e, portanto, está entre os seis ou sete melhores clubes na Europa. Os ucranianos têm muita experiência desde que passaram a jogar durante anos em competições continentais, enquanto o Feyenoord tem boa qualidade. Ganharam a liga na Holanda, para então não devemos subestimá-los, especialmente em Roterdã. A Champions não é o nosso principal objetivo, mas se formos cuidadosos e não perdemos as principais partidas, podemos fazer melhor do que no ano passado, queremos figurar bem na Europa, temos as chances", avisou o meio-campista.

"Eu não penso em deixar Napoli" - Marek Hamsík

O salto de visibilidade que os partenopei tiveram nos últimos anos se deve muito ao técnico Maurizio Sarri. Se hoje em Nápoles se fala em título de Serie A, e uma boa campanha na Champions League, é imprescindível destacar o trabalho do comandante italiano, como pontuou Hamsík.

“Nestes dois anos, crescemos muito. Sarri é um motivador perfeito, um ótimo psicólogo, muito bom nos relacionamentos. Tem uma maneira tão meticulosa de preparar os jogos, que eu nunca tinha visto. Ele é um perfeccionista. Quando vamos ao campo, conhecemos todos os nossos adversários, mas sabemos que temos que jogar nosso futebol sem nos deixar intimidar por aqueles que não estão no jogo. Temos nossa própria identidade, e não devemos distorcê-la por nada no mundo. Jogando como estamos, nos divertimos, então precisamos continuar assim", afirmou.

E, claro, o assunto Higuaín não poderia faltar, como tem sido rotina no Napoli nos últimos dois anos. O atacante argentino, que estava caminhando para se tornar ídolo do clube, trocou Nápoles por Turim na temporada 2016/17.

“Muitos pensaram que com sua despedida [Higuaín] cairíamos, seríamos enfraquecidos, mas Mertens está muito bem de centroavante, ele marcou muitos gols e por isso não sofremos com essa ausência. Estou muito ligado a Dries [Mertens], espero que ele possa nos levar ao topo"

E quando o assuto foi a possibilidade de deixar o clube em que é ídolo, Hamsík mais uma vez fez juras de amor à agremiação italiana.

"Eu não penso em deixar Napoli, mas, como todos sabemos, no futebol nunca se pode saber o que vai acontecer amanhã. No passado, fui procurado pelos melhores clubes italianos, incluindo a Juventus e Milan, mas não desisti, apesar dessas ofertas. Eu só queria Napoli, e estou feliz por estar aqui. Eu poderia permanecer no Napoli por um longo tempo, mas eu quero ganhar e dar alegria aos torcedores", encerrou.