Juan Jesus rebate críticos e mostra desejo de melhora: "Ainda sou jovem, embora falem como se tivesse 32 anos"

Zagueiro da Roma aponta que temporada será importante para ele e o clube

Juan Jesus rebate críticos e mostra desejo de melhora: "Ainda sou jovem, embora falem como se tivesse 32 anos"
Juan Jesus vem tendo espaço na defesa romanista (Foto: NurPhoto via Getty Images)

O brasileiro Juan Jesus já acumula mais de 150 jogos no futebol italiano, somando-se suas passagens por Internazionale e Roma. Entretanto, isso não foi suficiente para que ele tivesse a plena confiança dos torcedores e até mesmo da mídia. A situação poderia se revelar incômoda, mas o zagueiro rebateu as críticas e demonstrou otimismo, deixando claro que ainda pode crescer e calar aqueles que não acreditam em seu potencial.

Em entrevista à Sky Italia, Jesus apontou que é tratado como um jogador que não tem mais espaço para evolução. Aos 26 anos, reclamou da posição que utilizam para analisar seu desempenho: "Eu ainda tenho só 26 anos, apesar de falarem como se eu tivesse 32. Sempre mostrei meu valor. Mesmo quando estava na Inter, os jornais traçavam o time titular e eu nunca estava listado. Mas sempre estava em campo no começo da temporada. Estou tranquilo dessa forma. Me concentro no campo e quero evoluir mais, porque ainda sou jovem", afirmou o giallorosso.

Avaliando o começo de temporada da Roma, o brasileiro indicou que a equipe teve um bom começo, mas a exemplo de seu desenvolvimento individual, também acredita que o time comandado por Eusebio Di Francesco pode melhorar em alguns pontos: "Esse vai ser um ano importante para mim e para a Roma. Precisamos nos manter mais compactados ao final dos jogos. Contra a Inter, estávamos espaçados e eles souberam aproveitar isso", explica o zagueiro.

Juan Jesus ainda falou sobre a adaptação ao esquema tático do novo treinador, uma vez que o ex-técnico do Sassuolo implementa uma nova filosofia. Para o brasileiro, os defensores da equipe têm uma nova função a qual devem aprender, mas garante que é possível realizar o que Di Francesco pede. 

"Nós [defensores] estamos mais próximos aos meio-campistas agora, para também ajudar os atacantes. Temos que cobrir uma área maior do campo, mas com o Manolas, que é rápido, nós podemos conseguir. Trabalhamos muito nessas últimas duas semanas e estamos bem, ainda que seja claro que ainda podemos melhorar. Estamos prontos para o desafio", finalizou.