Após revés na Ucrânia, Insigne lamenta crescimento tardio do Napoli: "Demoramos a reagir"

Para atacante, time italiano 'entrou no jogo' tarde demais; criticado, Maurizio Sarri explica escolha por Milik no lugar de Mertens

Após revés na Ucrânia, Insigne lamenta crescimento tardio do Napoli: "Demoramos a reagir"
(Foto: Sergei Supinsky/AFP/Getty Images)

Mais um clube da Serie A estreou com o pé esquerdo na Uefa Champions League 2017/18. Após Juventus e Roma abrirem a primeira rodada da competição sem vitória, a equipe do Napoli visitou o Shakhtar Donetsk nesta quarta-feira (13). Com uma atuação abaixo do esperado, os italianos foram superados pelos donos da casa por 2 a 1

Após o revés, Lorenzo Insigne concedeu entrevista ao canal Mediaset Premium. O atacante elogiou a equipe adversária e lamentou as chances desperdiçadas na reta final da partida. 

"Sabíamos que o Shakhtar era uma equipe forte, com jogadores de muita qualidade em seu setor ofensivo. Não sei o que deu errado. Demoramos a reagir, passamos a acreditar em uma reviravolta tarde demais, mas tivemos algumas chances e não aproveitamos a maioria delas. Criamos oportunidades de empatar, é uma pena.", afirmou.

Para o camisa 24, é preciso assimilar rápido a derrota e trabalhar para aprimorar. Em menos de duas semanas, o Napoli terá pela frente um novo desafio pela competição mais importante do continente: "Durante a semana, vamos conversar com o treinador e descobrir os erros que cometemos, para não repeti-los. Temos que trabalhar duro.", concluiu.

O comandante Maurizio Sarri também falou após a partida. Criticado pela escalação que levou a campo e pela substituição de Hamsik nos minutos iniciais da segunda etapa, o treinador napolitano explicou as "controversas" escolhas.

"Ontem fui acusado de não fazer mudanças, hoje sou criticado por mexer muito na equipe. Mertens é extraordinário, mas ele não pode fazer 50-55 jogos por ano. Chegou há pouco de um compromisso com sua seleção e optei por descansá-lo, usando-o durante a partida. Marek não está em sua melhor forma, mas isto acontece com todo jogador, em algum momento da temporada. Neste momento, ele precisa muito da ajuda de seus companheiros", argumentou.

O próximo compromisso da equipe napolitana será no dia 17 de setembro, pela Serie A, contra o Benevento. Na Uefa Champions League, o Napoli volta a campo no dia 26 deste mês, quando recebe o Feyenoord, no San Paolo.