Gattuso, Montella e mudança de objetivos: má fase faz jornais divergirem sobre futuro do Milan

Gazzetta e Corriere informam sobre possíveis movimentos da diretoria do clube visando a amenização do péssimo início de temporada do Diavolo

Gattuso, Montella e mudança de objetivos: má fase faz jornais divergirem sobre futuro do Milan
Treinador do time de base, Gattuso estaria cotado para substituir Montella (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)

O período turbulento que o Milan atravessa está gerando informações diversas na mídia italiana. Os jornais do país estão destacando o momento difícil que vive o Milan nesta temporada, mas divergem em relação a informações sobre o futuro do clube.

O conceituado Gazzetta dello Sport fala sobre a possível inevitável demissão de Vincenzo Montella do cargo de treinador da equipe principal em caso de derrota no jogo contra o Sassuolo, neste domingo (5). Caso isso aconteça, relata o periódico, o ex-jogador Gennaro Gattuso, hoje treinador do time de base do Diavolo, assumiria a vaga interinamente até o final da temporada.

Já o jornal Corriere dello Sera revela um importante indicativo de uma mudança nos planos do clube que sempre ressaltou a importância de se conseguir a classificação para a Champions League para a continuação do processo. Segundo a publicação, o dirigente Marco Fassone já teria enviado para os institutos de crédito o plano de negócio inserindo a Europa League como objetivo mínimo e não mais a Uefa Champions League, mas teria que vender um ou dois atletas de peso para compensar.

Segundo o Corriere della Sera, Fassone (à esq.) deve manter Montella no comando do Milan (Foto: Dino Panato/Getty Images)
Segundo o Corriere della Sera, Fassone (à esq.) deve manter Montella no comando do Milan (Foto: Dino Panato/Getty Images)

Além disso, continua a publicação, a diretoria do Diavolo está apoiando Montella, mesmo com resultados ruins, por conta da falta de substitutos à altura, incluindo Gattuso, que não convence a cúpula rossonera totalmente.

Vale lembrar que o Milan investiu muito no mercado de transferências, gastando mais de € 200 milhões e contratando 11 jogadores, com o objetivo de ficar entre os quatro primeiros colocados e se classificar para a próxima edição da Champions League. Hoje, contudo, o time está a 12 pontos da posição desejada, e somente uma reviravolta grande para mudar o panorama da equipe milanesa.