Montella acredita em grande evolução do Milan após boa vitória contra o Sassuolo

Treinador rossonero elogia atuação de sua equipe no Città del Tricolore e espera crescimento coletivo a partir do resultado positivo

Montella acredita em grande evolução do Milan após boa vitória contra o Sassuolo
(Foto: Alessandro Sabattini/Getty Images)

No último domingo (5), o Milan foi ao Città del Tricolore enfrentar o Sassuolo, em partida que encerrou a rodada 12 da Serie A. Vivendo má fase e distante das primeiras posições da classificação, o Diavolo entrou em campo com o risco de perder o seu treinador, Vincenzo Montella, em caso de novo placar negativo.

Todo o cenário turbulento culminou em uma atuação segura da equipe de Milão. Com gols de Romagnoli e Suso, o Milan bateu os donos da casa por 2 a 0, subindo na tabela e dando sobrevida ao seu comandante. Montella elogiou a atuação equilibrada de seus jogadores, correndo poucos riscos na defesa e melhorando bastante nas finalizações ao gol.

"Tivemos 10 finalizações no alvo, mais do que em qualquer outra partida nesta temporada. É uma evidência de que estamos trabalhando e melhorando nisto. Mesmo que algumas pessoas não percebam, estamos no caminho certo. Vi inúmeros pontos positivos hoje. Quando estávamos organizados, concedemos muito pouco atrás e criamos muitas oportunidades, então estou feliz", afirmou.

O comandante rossonero mostrou grande confiança e empolgação com sua equipe após a importante vitória fora de casa. O triunfo levou o Milan à sétima posição da Serie A, firme na busca por vagas em competições europeias.

"Eu tenho uma grande expectativa em nossa equipe daqui pra frente. Alguns jogadores importantes, inevitavelmente, irão melhorar e crescer de produção. As figuras mais jovens do elenco, fatalmente, crescerão junto. Continuo convencido de que perseguiremos o nosso alvo até o final", revelou o treinador.

Questionado sobre o desempenho do Milan ante aos grandes rivais - como Internazionale, Juventus e Roma -, Montella afirmou que o cenário mais preocupante seria se sua equipe falhasse diante dos adversários considerados mais 'frágeis'.

"Eu estaria mais preocupado se estivéssemos sofrendo demais contra os 'pequenos' clubes e indo muito bem contra os 'grandes'. Isso significa que eles [grandes] têm algo a mais que nós neste momento, embora eu não veja esta enorme lacuna. Não estamos tão distantes em termos de desempenho, embora o nosso número de derrotas mostre que ainda temos trabalho a fazer", concluiu.