Fora da última Copa, Florenzi diz querer 'morrer em campo' para atuar no Mundial de 2018

Meio-campista viveu um drama com recorrente histórico de lesões que o afastaram por meses do clube e da azzurra

Fora da última Copa, Florenzi diz querer 'morrer em campo' para atuar no Mundial de 2018
Com 26 anos, Florenzi ainda não disputou uma Copa pela sua seleção, embora seja figurinha carimbada nas convocações (Foto: Claudio Villa/Getty Images)

Daqui alguns dias, a Azzurra vai passar por uma prova de fogo caso deseje ir à Copa do Mundo de 2018. Os italianos terão a missão de enfrentar a Suécia, em partida válida pela repescagem do torneio mundial, na sexta-feira (11) na Friends Arena, na Suécia.

Com quatro Copas no currículo e marcando presença em todas as edições desde 1962, os italianos além de encararem uma seleção sueca que eliminou ninguém menos que a Holanda na fase de grupos, precisam lidar com o peso que a camisa azzurro representa. Além da expectativa da torcida, os comandados de Giampiero Ventura terão que mudar a sua postura dentro de campo e apresentar um futebol mais criativo e vistoso do que foi visto em jogos que antecederam à repescagem.

Apesar de toda a ansiedade em cima das duas partidas, um dos jogadores que são estão sempre marcando presença nas convocações, não mostrou estar tão preocupado assim. O meio-campista Alessandro Florenzi, da Roma, falou em entrevista coletiva na última terça-feira (7), sobre o momento vivido na Azzura e como vai encarar a partida que está por vir. 

"Não pode ser diferente, é uma partida fundamental e os motivos são conhecidos. A Suécia é física e joga com distância de poucos metros. Eliminou um time forte como a Holanda. Mas nós temos qualidade para jogar no ritmo deles, temos certeza de que podemos fazer uma grande partida", conta o jogador.

O jogador de 26 anos, ficou de fora da última Copa após sofrer grave lesão no joelho e passando por uma cirurgia que o ausentou do clube e da seleção nacional por meses. No final da temporada 2016/17, o atleta voltou a sofrer a mesma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo , levando a um afastamento de 4 meses e somente retornando no início da temporada atual.

"Nós não estamos em perigo, estamos prontos para dar 150% para ir à Copa do Mundo. O modo? Eu não sei como vai ser, mas é mais sobre a forma, o caráter com o qual vamos enfrentar a partida do melhor modo possível. Estamos prontos. Não podemos não estar, a motivação é fundamental. Pessoalmente, eu perdi a Copa de 2014, e quero morrer em campo para jogar a de 2018", finalizou Florenzi.