Falha de Bonucci, show de André Silva e homenagem a Kaká: Milan goleia Austria Vienna na UEL

Português, que balançava as redes havia sete jogos, marca dois gols e comanda vitória milanista; Cutrone também faz dois

Falha de Bonucci, show de André Silva e homenagem a Kaká: Milan goleia Austria Vienna na UEL
André Silva foi um dos protagonistas da noite em Milão (Foto: Emilio Andreoli/Getty Images)
Milan
5 1
Austria Vienna

Se a fase do Milan na Serie A é instável, o mesmo não acontece na Uefa Europa League. Nesta quinta-feira (23), os milanistas golearam o Austria Vienna, por 5 a 1, em Milão, e garantiram classificação aos 16 avos de final faltando uma rodada para o término da fase de grupos.

Os rossoneri saíram perdendo. Christoph Monschein aproveitou falha grotesca do capitão milanista, Leonardo Bonucci, para tirar o zero do placar. Porém, o Milan se ajeitou na partida e fez cinco gols. O atacante português André Silva, que não balançava as redes pelo time há sete jogos, marcou duas vezes, assim como o jovem Patrick CutroneRicardo Rodríguez também deixou o seu.

No intervalo da partida, o meia Kaká foi homenageado no gramado do San Siro. O brasileiro, que visitou a sede do clube mais cedo, recebeu uma camisa das mãos do CEO milanista, Marco Fassone, e foi ovacionado pelos 17.932 mil torcedores presentes no estádio.

Com o resultado, o Milan, líder do Grupo D, vai a 11 pontos e está matematicamente classificado à fase de mata-mata da Europa League. O Austria Vienna, por sua vez, é o terceiro colocado, com quatro pontos, e ainda sonha com o avanço à próxima etapa da competição continental.

Na última rodada, marcada para o dia 7 de dezembro, o Milan vai à Croácia visitar o Rijeka, enquanto o Austria Vienna fará um jogo de vida ou morte contra AEK Atenas, na Áustria, valendo a segunda colocação do Grupo D.

Milan toma susto, mas marca três

André Silva e Cutrone foram escalados no comando de ataque e não decepcionaram o torcedor (Foto: Emilio Andreoli/Getty Images)
André Silva e Cutrone não decepcionaram o torcedor milanista (Foto: Emilio Andreoli/Getty Images)

O Milan começou o jogo no San Siro pressionando o Austria Vienna, sufocando os austríacos no campo defensivo. Porém, deixou o ritmo cair e sofria para romper as linhas de marcação dos visitantes. Por isso, o ataque rossonero não produziu nenhuma ação efetiva de gol nos primeiros 15 minutos de partida.

O Austria Vienna, que não havia chegado com perigo no início do duelo, contou com uma falha grotesca da defesa milanista para ficar em vantagem. Holzhauser lançou Monschein, o atacante chegou à bola primeiro que Donnarumma, driblou o goleiro e tocou para o gol. O capitão rossonero, Bonucci, tentou tirar em cima da linha, mas a bola passou debaixo de suas pernas.

Logo depois, Holzhauser cobrou forte de longa distância e colocou Donnarumma para trabalhar. No entanto, o Milan não ficou muito tempo em desvantagem. Aos 27 minutos, Ricardo Rodríguez empatou, após cruzamento de Borini e desvio de cabeça de André Silva.

O empate acordou o Diavolo, que retomou as rédeas da partida. Em lance de bola parada, os italianos viraram. Ricardo Rodríguez cobrou falta rasteira, a bola sobrou para André Silva, que finalizou com eficiência. Ainda deu tempo de ampliar a vantagem antes do intervalo. Borini acreditou numa bola quase perdida, conseguiu cruzar para a área, e Cutrone tocou de cabeça para o fundo das redes.

Milan transforma vitória em goleada

Cutrone (à dir.) fechou a goleada em cima do Austria Vienna (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)
Cutrone (à dir.) fechou a goleada em cima do Austria Vienna (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)

O Milan voltou a todo vapor para o segundo tempo. Com dois minutos, Çalhanoglu cobrou escanteio, e Bonucci, sozinho, pegou de primeira, mandando por cima da meta austríaca. Depois, foi a vez de Cutrone, que colocou o goleiro Pentz para suar a camisa.

À medida que o tempo passava, o Milan começou a cadenciar a partida. Os dois técnicos realizaram modificações na equipe, o que influenciava na fluidez do embate.

Porém, mesmo em marcha lenta, os rossoneri marcaram mais uma vez. Cutrone levantou a bola para André Silva, o gajo dominou, girou em cima do marcador e bateu no canto baixo. Nos acréscimos, o último golpe da noite: Cutrone projetou-se à frente, recebeu passe de Antonelli, driblou o goleiro e anotou o último gol da vitória rossonera.