Em jogo de três pênaltis, Veretout marca duas vezes e Fiorentina elimina Sampdoria da Copa Itália

Viola saiu na frente logo no começo da partida, cedeu o empate duas vezes, mas converteu segunda penalidade ao seu favor aos 89' para vencer em Florença; adversário sai do confronto entre Lazio e Cittadella

Em jogo de três pênaltis, Veretout marca duas vezes e Fiorentina elimina Sampdoria da Copa Itália
Foto: Divulgação/ACF Fiorentina
Fiorentina
3 2
Sampdoria
Fiorentina: Dragowski; Bruno Gaspar, Pezzella, Astori, Biraghi (Vitor Hugo, min. 72); Carlos Sánchez, Veretout, Benassi; Saponara (Eysseric, min. 80), Chiesa, Babacar (Simeone, min. 65). Técnico: Stefano Pioli
Sampdoria: Puggioni; Sala, Silvestre, Regini, Strinic (Murru, min. 87); Barreto, Capezzi (Torreira, intervalo), Praet; Ricky Álvarez (Gastón Ramírez, min. 63); Caprari, Zapata. Técnico: Marco Giampaolo
Placar: 1-0, min. 2, Babacar. 1-1, min. 39, Barreto. 2-1, min. 59, Veretout (pênalti). 2-2, min. 77, Gastón Ramírez (pênalti). 3-2, min. 89, Veretout (pênalti)
ÁRBITRO: Rosario Abisso, auxiliado por Antonino Santoro e Valentino Fiorito. Amarelos: Barreto, Strinic (SAM)
INCIDENCIAS: Partida válida pelas oitavas da final da Copa Itália 2017-18, no Stadio Artemio Franchi, em Florença, Itália

Em movimentada partida no Artemio Franchi, a Fiorentina confirmou sua boa fase e eliminou a Sampdoria nas oitavas-de-final da Copa Itália. Babacar e Veretout, duas vezes de pênalti, marcaram para a Viola, enquanto Barreto e Gastón Ramírez, também em cobrança de penalidade máxima marcaram para a Samp.

A Viola agora espera o vencedor do confronto entre Lazio e Cittadella, que se enfrentam nesta quinta-feira (14), às 18h, para conhecer seu adversário nas quartas-de-final. Pela Serie A, as duas equipes voltam a campo no próxima domingo (17), às 12h (horário de Brasília). A Fiorentina joga em casa diante do Genoa, enquanto a Sampdoria recebe o Sassuolo.

Viola abre placar logo no começo, mas Samp se recupera e busca empate

Logo na primeira jogada da partida, com menos de dois minutos, Benassi deu belo passe em profundidade e Babacar ganhou na velocidade do zagueiro, tocando na saída do goleiro para fazer 1 a 0. No minuto seguinte, o senegalês recebeu passe por elevação de Saponara e tentou encobrir o goleiro, mas Puggioni segurou.

O gol rápido deu tranquilidade à Fiorentina, que administrou a vantagem e foi superior em grande parte do jogo. A Sampdoria não encontrava alternativas para criar chances, apesar da posse de bola equilibrada - 51% a favor dos mandantes -, e só teve quatro finalizações no total na primeira etapa, a maioria delas na reta final da partida, contra seis da Viola.

Aos 31, Chiesa recebeu de Saponara na esquerda, partiu para cima de Sala e bateu com perigo de canhota, com desvio, por cima do gol. Na cobrança curta de escanteio, Saponara colocou na cabeça de Pezzella, que subiu bem e mandou com muito perigo à esquerda do gol.

Depois de meia hora de domínio viola, a Sampdoria conseguiu ocupar mais o campo de ataque, e levou certo perigo em bolas cruzadas para  a área, mas que não acabaram em finalizações. Aos 38, na cobrança de escanteio, Pezzella afastou para entrada da área e o rebote ficou com Sala, que bateu cruzado. A bola rebateu na defesa e sobrou livre para Barreto, que tocou para o gol e empatou o jogo.

Pouco tempo depois, a Sampdoria teve nova chance. Aos 41, Caprari recebeu na entrada da área, arriscou chute de canhota e mandou à esquerda da meta. No minuto seguinte, Chiesa avançou em contra-ataque pelo meio e, mesmo com opções de passe, bateu da entrada da área, mas jogou para fora a última chance da primeira etapa no Franchi.

Três pênaltis e gol no fim: Viola se classifica às quartas

O começo da segunda etapa repetiu o panorama do primeiro tempo, com a Fiorentina com mais posse de bola e criou oportunidades. Aos 4, Veretout cobrou falta na primeira trave, Astori desviou de peixinho, mas Puggioni voou e segurou firme. Oito minutos depois, Babacar recebeu de Benassi dentro da área, girou para cima da marcação, mas foi calçado por Regini e o árbitro apontou pênalti. Veretout cobrou no lado direito, o goleiro caiu para o esquerdo, e a Viola fez 2 a 1.

O segundo gol fez a Fiorentina recuar no campo, e a Sampdoria passou a ter grandes oportunidades para empatar. Aos 22, a cobrança de escanteio de Ramírez, Barreto subiu e cabeceou no travessão da Viola. Três minutos depois, em falta frontal sofrido por Torreira, Caprari cobrou com categoria por cima da barreira e dessa vez a bola explodiu na trave.

Com mais preocupações defensivas, o técnico Stefano Pioli trocou o lateral Biraghi pelo zagueiro Vitor Hugo, para aumentar a estatura da defesa viola, e a Sampdoria continuou em cima. Aos 31, Ramírez recebeu de Praet, foi travado por Astori e o juiz apontou o segundo pênalti da partida. O próprio Gastón Ramírez cobrou no canto esquerdo, e Dragowski acertou o canto, mas não alcançou e a Samp empatou novamente.

O empate levaria a partida para a prorrogação, mas a Fiorentina passou a pressionar na reta final, rondando muito a área rival, mas sem nenhuma grande finalização contra Puggioni. Porém, já aos 43, o lateral Murru, que havia entrado minutos depois, tocou com a mão na bola dentro da área e, após consulta ao VAR, o árbitro anotou o terceiro pênalti da partida. Novamente Veretout cobrou para a Viola, converteu e o time de Florença garantiu a vaga com a vitória por 3 a 2 no Artemio Franchi.