De 'parasita' a herói: Antonio Donnarumma vira protagonista do dérbi entre Milan e Inter

Irmão mais velho do titular Gianluigi, goleiro italiano teve boa atuação na vitória rossonera

De 'parasita' a herói: Antonio Donnarumma vira protagonista do dérbi entre Milan e Inter
Terceira opção para o gol do Milan, Antonio brilhou no dérbi diante da Inter (Foto: Emilio Andreoli/Getty Images)

Criticado pela torcida do Milan, o goleiro Antonio Donnarumma, irmão mais velho do titular Gianluigi, foi um dos protagonistas da vitória rossonera no Derby della Madonnina sobre a Inter. O arqueiro, de 27 anos, estava cotado para ser reserva no clássico de Milão, mas começou jogando e ajudou sua equipe a sair com a classificação à semifinal da Copa Itália.

Aos 14 minutos do segundo tempo, o jogador operou um verdadeiro milagre. Matías Vecino lançou para Mauro Icardi, o atacante ajeitou de cabeça, e João Mário emendou de primeira, mas o camisa 90 fez uma defesa à queima-roupa. Na reta final da segunda etapa, ele também fez duas boas intervenções em sequência: um disparo de fora da área de Ivan Perisic e o rebote, que caiu nos pés de Antonio Candreva.

O curioso, no entanto, é o que aconteceu no aquecimento da equipe. Titular incontestável da meta milanista, Gianluigi Donnarumma foi vetado horas antes do jogo devido a uma lesão no adutor da coxa esquerda. Com isso, o veterano Marco Storari, de 40 anos, começaria jogando. Porém, Storari sofreu um problema na panturrilha durante o aquecimento e também virou baixa de última hora.

Antonio Donnarumma nunca havia atuado em um jogo oficial pelo Milan antes do dérbi

A tarefa sobrou, então, para Antonio Donnarumma, que nunca havia atuado em um jogo oficial do Milan. Ele assumiu a titularidade, enquanto seu irmão, Gianluigi, mesmo lesionado, ficou no banco. Aos 23 minutos do primeiro tempo, a Inter marcou em um lance que contou com sua infeliz participação.

Perisic recebeu bola desviada de cabeça pelo zagueiro Milan Skriniar, tocou para a pequena área, e Antonio botou para dentro da própria meta com o pé esquerdo. Gol contra do goleiro. Contudo, o árbitro de vídeo entrou em ação, e o juiz Marco Guida anulou o tento. Andrea Ranocchia, zagueiro da Inter, estava impedido e atrapalhou o goleiro no lance.

Na etapa final, a história foi outra. Antonio Donnarumma realizou três grandes defesas – de fazer inveja a 'Gigio', titular do gol do Milan – e, ao lado de Patrick Cutrone, autor do gol da vitória, foi um dos destaques do triunfo rossonero.

"Eu sempre treinei bem, trabalhando arduamente em silêncio. O trabalho compensou e felizmente fui bem, não poderia ser melhor. Melhor que isso é impossível", afirmou o camisa 90, em entrevista à Milan TV.

'Parasita'

Nem tudo eram flores para Antonio Donnarumma. Há duas semanas, o jogador italiano foi chamado de 'parasita' por uma das torcidas organizadas do Milan, a Curva Sud. Os ultras levaram uma faixa ao estádio San Siro na vitória sobre o Hellas Verona, pelas oitavas de final da Copa Itália, no último dia 13: "Violência moral, 6 milhões por ano e a contratação de um irmão parasita? Agora vá, a paciência acabou".

+ Torcedores do Milan 'perdem paciência' com Donnarumma, mas Gattuso defende goleiro

O motivo do ataque eram os rumores de que Gianluigi Donnarumma poderia deixar o Milan na próxima janela de transferências, em janeiro. Sobrou também para Antonio, que basicamente chegou ao Milan por intermédio de Mino Raiola, empresário do 'Gigio'. Segundo a imprensa italiana, o polêmico agente pediu à diretoria do Milan que contratasse Antonio como uma das condições para que Gianluigi renovasse contrato.

"Violência moral, 6 milhões por ano e a contratação de um irmão parasita? Agora vá, a paciência acabou" (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)
"Violência moral, 6 milhões por ano e a contratação de um irmão parasita? Agora vá, a paciência acabou" (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)