Dybala se lesiona, Juventus supera Cagliari e continua na cola do Napoli

Vitória magra fora de casa mantém a Vecchia Signora a apenas um ponto do líder

Dybala se lesiona, Juventus supera Cagliari e continua na cola do Napoli
Dybala sentiu uma lesão no início do segundo tempo (Foto: Miguel Medina/AFP)
Cagliari
0 1
Juventus
Cagliari: Rafael; Romagna, Ceppitelli, Pisacane (Giannetti, min. 88); Faragò, Barella (Van der Wiel, min. 86), Cigarini, Ionita (Sau, min. 69), Padoin; Diego Farias; Pavoletti. Técnico: Diego López.
Juventus: Szczesny; Barzagli, Benatia, Chiellini, Alex Sandro; Khedira (Mandzukic, min. 60), Pjanic, Matuidi; Bernardeschi (Lichtsteiner, min. 79), Dybala (Douglas Costa, min. 50); Higuaín. Técnico: Massimiliano Allegri.
Placar: 0-1, min. 74, Bernardeschi.
ÁRBITRO: Giampaolo Calvarese (ITA). Cartões amarelos: Matuidi (min. 42), Bernardeschi (min. 51), Pavoletti (min. 75).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 20ª rodada da Serie A, realizada na Sardegna Arena, em Sardenha, Itália.

Com gol solitário do meia Federico Bernardeschi, a Juventus ganhou do Cagliari pelo placar mínimo neste sábado (6), na Sardenha, em jogo válido pelo encerramento da 20ª rodada da Serie A. A notícia negativa fica por conta de Paulo Dybala. O meia-atacante deixou o campo chorando no início do segundo tempo sentindo a parte posterior da coxa direita.

Com o resultado, a Juventus segue em segundo lugar, vai a 40 pontos e mantém perseguição ao líder Napoli (41), que venceu o Hellas Verona por 2 a 0 também neste sábado. Já o Cagliari aparece na 16ª posição, com 20 pontos, cinco acima do primeiro que abre a zona de rebaixamento, o Crotone.

Agora, a Serie A faz uma pausa. Com isso, Juventus e Cagliari voltarão a campo na penúltima semana de janeiro. A Vecchia Signora receberá o Genoa, em Turim, à medida que a equipe rossoblù abrirá os portões da Sardegna Arena para encarar o Milan.

Três bolas na trave no primeiro tempo

Foto: Miguel Medina/AFP
Alex Sandro disputa bola com Faragò (Foto: Miguel Medina/AFP)

A primeira etapa em Sardenha foi bem animada. Ambas as equipes foram para o ataque e não decepcionaram os torcedores que foram à Sardegna Arena. A Juventus começou melhor, mas o Cagliari equilibrou as ações no decorrer do embate.

Aos oito minutos, Dybala carimbou o travessão em bela cobrança de falta. Depois, foi a vez de Bernardeschi: o habilidoso meia abriu espaço na ponta direita, bateu colocado e acertou a trave. Khedira pegou o rebote e, de cabeça, tentou mandar para as redes, mas a defesa afastou.

Benatia chegou marcar para a Juventus, mas estava em posição de irregular, e o árbitro anulou o gol. Depois disso, o Cagliari foi mais contundente.

Pavoletti recebeu bom cruzamento de Faragò, subiu no meio da zaga e cabeceou, obrigando Szczesny a realizar duas defesas seguidas. Os sardenhos chegaram novamente com perigo aos 43 minutos. Pavoletti fez o papel de pivô para o brasileiro Diego Farias, que finalizou forte na trave.

Dybala sai lesionado, e Bernardeschi marca

Bernadeschi sai para comemorar seu gol (Foto: Miguel Medina/AFP)
Bernadeschi sai para comemorar seu gol (Foto: Miguel Medina/AFP)

O segundo tempo não começou bem para a Juventus. Logo aos três minutos, Dybala pediu substituição. O jogador sentiu a parte posterior da coxa direita após tentar uma corrida. Chorando, o camisa 10 bianconero deixou o campo para a entrada de Douglas Costas.

O brasileiro, inclusive, gerou a primeira chance de gol da Vecchia Signora na etapa final. Jogando pela ponta direita (Bernardeschi inverteu de lado, passando a atuar no lado esquerda), Douglas Costas limpou a jogada e finalizou por cima da meta rossoblù.

Depois de certa monotonia no jogo, a Juventus tirou o zero do marcador. Douglas Costa cruzou rasteiro para a área, a defesa do Cagliari deu bodeira, e Bernardeschi escorou para a meta vazia.

A Juventus não perde a dez jogos (oito vítórias e dois empates)

Após o tento, Massimiliano Allegri, técnico da Juve, tratou de "fechar a casinha": trocou o meia Bernardeschi pelo lateral-direito Lichtsteiner. Com a alteração, o time juventino passou a atuar numa variação de 3-4-3 e 5-4-1. O Cagliari não conseguiu mais encontrar espaço na defesa rival para chegar com perigo ao gol de Szczesny, e o jogo terminou com vitória da Juve na Sardenha.