Com gol e assistência de Nani, Lazio passeia sobre Chievo e mantém boa fase na Serie A

Equipe da capital ainda viu o artilheiro Ciro Immobile sair com dores na coxa logo no início do primeiro tempo

Com gol e assistência de Nani, Lazio passeia sobre Chievo e mantém boa fase na Serie A
Lazio assume provisoriamente a terceira posição na Serie A, com 43 pontos (Foto: Filippo Monteforte/AFP)
Lazio
5 1
Chievo
Lazio: Strakosha; Bastos, De Vrij, Wallace; Marusic, Parolo, Leiva, Milinkovic-Savic (Nani 76'), Lulic (Lukaku 64'); Luis Alberto; Immobile (Anderson 35'). Técnico: Simone Inzaghi.
Chievo: Sorrentino; Cacciatore, Bani, Tomovic, Gobbi, Bastien (Garritano 84'); Radovanovic, Hetemaj; Birsa (Leris 75'); Pucciarelli, Stepinski (Pellissier 61'). Técnico: Rolando Maran.
Placar: 1-0, min. 23, Alberto. 1-1, min. 25, Pucciarelli. 2-1, min. 31, Milinkovic-Savic. 3-1, min. 68, Milinkovic-Savic. 4-1, min. 83, Bastos. 5-1, min. 86, Nani.
ÁRBITRO: Rosario Abisso (ITA). Amarelos: Lullic 53'.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 21º rodada da Serie A, no Estádio Olímpico, em Roma.

Após a pausa de duas semanas, a Serie A voltou e, neste domingo (21), a Lazio recebeu o Chievo. O time da capital venceu os gialloblù com gols de Luis Alberto, Nani, Bastos e Milinkovic-Savic (2x). Randanovic descontou para os visitantes.

Com a vitória os biancocelesti se mantém na perseguição pelo pelotão da parte de cima da tabela com 43, chegando à terceira colocação, visto que a Internazionale ainda não jogou contra a Roma.

Agora, a Serie A dá as suas caras na próxima quarta-feira (24), e a Lazio recebe a Udinese, que vem de bom momento no comando de Massimo Oddo. Já o Chievo tem parada dura pela frente, pois recebe a Juventus, que vem embalada na busca pelo scudetto, no sábado (27).

Três gols e preocupação com o artilheiro

A primeira etapa em Roma foi bastante movimentada por parte das duas equipes. Mesmo tecnicamente inferior, o Chievo se mostrava bem postando em campo tentando aproveitar os contra-ataques que a Lazio poderia conceder, visto que os biancocelesti aplicavam uma pressão em volta da área, encurralando os visitantes.

Logo aos 10 minutos de partida, Ciro Immobile sentiu o músculo posterior da coxa e pediu para ser substituído, entretanto, o italiano jogou até os 35 minutos, embora não participasse tanto da jogadas da Lazio que continuou a pressionar. 

Com um Chievo recuado, restou à equipe de Simone Inzaghi a arriscar de fora da área e a primeira chance surgiu quando Parolo, em um chute despretensioso acertou o travessão e em seguida, Marusic, que marcava muita presença no ataque, testou a bola para uma bela defesa do goleiro Sorrentino.

Contudo, o goleiro adversário não conseguiu segurar o clean sheet por muito tempo e aos 23 minutos, Marusic fez bela jogada individual na ponta direita e tocou para trás, a bola caiu nos pés de Luis Albertou que fuzilou e contou com o desvio para matar o goleiro e inaugurar o placar para os donos da casa. 

(Foto: Filippo Monteforte/Getty Images)
(Foto: Filippo Monteforte/Getty Images)

No minuto seguinte, quando o Chievo deu a saída no meio de campo, o time agiu rápido e Manuel Pucciarelli lançou um passe açucarado para Radovanovic, que ganhou na velocidade do zagueiro Wallace e saiu cara a cara com Strakosha para empatar a partida.

Apesar do empate, a Lazio continuou pressionando enquanto o Chievo se defendia. A partida chegou a ficar com 67% de posse para os donos da casa que encontraram o segundo gol em um chute de fora da área com Milinkovic-Savic batendo com a parte interna do pé e surpreendendo toda a defesa, indo no cantinho, para ampliar. 2 a 0.

O Chievo ainda tentou pressionar no final e contaram com um pênalti assinalado pelo árbitro Rosario Abisso. Entretanto, o assistente de vídeo provou o contrário e a Lazio seguiu para os vestiários à frente do placar com um pênalti anulado para o Chievo.

Passeio na segunda etapa

Ao contrário da primeira etapa, o segundo tempo se deu início com um Chievo mais solto no jogo, buscando o atacante, Stepinski, que assustou logo no início da partida ao receber um passe cara a cara com o goleiro mas finalizando para fora, nas redes.

Já a Lazio se recuava e dependia da velocidade de Felipe Anderson, que havia entrado no lugar de Immobile. Contudo, sem demonstrar uma objetividade os donos da casa passaram a roubar a bola e valorizando a posse. 

Com a postura de toques rápidos e triangulações, Parolo recebeu na entrada da área, para mais uma vez, Milinkovic-Savic receber dentro da área e virar um voleio, ampliando o placar em 3 a 1.

(Foto: Paolo Bruno/Getty Images)
(Foto: Paolo Bruno/Getty Images)

Não satisfeito com o resultado, Inzaghi tirou Savic e promoveu a entrada de Nani, além de tirar Lulic e promover Lukaku, que deu um maior dinamismo nas jogadas ofensivas, visto que os atletas promovidos tem a velocidade como característica principal.

Abusando da velocidade pela lateral esquerda, com Lukaku, Nani e Felipe Anderson, a Lazio encaixou seu jogo com o trio de jogadores e sacramentou o resultado quando Nani recebe na ponta, corta para o meio e jogada individual e serve o zagueiro Bastos, que finaliza, conta com o desvio e amplia para os donos da casa.

Com fome de gols a Lazio se sobressaía facilmente sobre os jogadores do Chievo que demoravam para fazer a transição meio-ataque, tirando a objetividade da equipe. Os biancocelesti se aproveitaram da falta de convicção ofensiva e roubaram a bola, quando Lukaku arrancou, deu um corte no zagueiro Tomovic e tocou para Nani, que limpou o defensor e bateu firme, no canto direito de Sorrentino para decretar o resultado e dar o provisório terceiro lugar para a laziale.