Holanda perde de virada para Grécia e chega à quinta derrota seguida em casa

Às vésperas do começo das Eliminatórias à Copa do Mundo, Oranje apresenta os velhos problemas que causaram não classificação para a Eurocopa e é derrotada em casa

Holanda perde de virada para Grécia e chega à quinta derrota seguida em casa
Vincent Janssen divide com Holebas (Foto: OnsOranje)
Holanda
1 2
Grécia
Holanda: Zoet; Veltman, Bruma, Blind, Willems (Dost, min. 79); Wijnaldum (Klaassen, min. 71), Strootman (Pröper, min. 65), Sneijder (Hendrix, min. 65); Berghuis, Janssen, Promes (Narsingh, min. 71).
Grécia: Karnezis (Kapino, min. 45); Manolas (Papadopoulos, min. 45), Torosidis (Stafylidis, min. 45), Sokratis, Tzavellas; Maniatis, Samaris, Mantalos (Karelis, min. 82), Holebas (Bakasetas, min. 45), Fortounis (Gianniotas, min. 57), Mitroglou.
Placar: 1-0, min. 13, Wijnaldum. 1-1, min. 29, Mitroglou. 1-2, min. 72, Gianniotas.
ÁRBITRO: Mete Kalkavan (TUR) - Advertidos: Manolas (min. 10)
INCIDENCIAS: Partida amistosa de preparação pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Realizada no Phillips Stadion.

Na tarde desta quinta-feira (1), a Holanda recebeu a Grécia no Phillips Stadion, em Eindhoven, em partida amistosa de preparação para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, a ser realizada na Rússia. Os helênicos venceram a partida de virada por 2 a 1, com gols de Mitroglou e GiannotasWijnaldum descontou para a Oranje.

Com o resultado, a Holanda chegou à quinta derrota seguida jogando dentro de casa, fato que não acontecia desde 1993. A equipe treinada por Danny Blind volta a campo pelas Eliminatórias na próxima terça-feira (6), às 15h35, fora de casa, contra a Suécia, na Friends Arena.

Com a vitória em Eindhoven, a Seleção Grega fez história conseguindo seu primeiro triunfo contra a Holanda, dando fim a um tabu de oito jogos sem vencer os holandeses. O time comandado pelo alemão Michael Skibbe volta a campo pelas Eliminatórias na também na terça-feira, fora de casa, enfrentando a seleção de Gibraltar, às 15h45, no Estadio Algarve.

Primeiro tempo empatado em Eindhoven

A partida começou com a Oranje melhor em campo, tomando a iniciativa da partida e se fazendo mais presente no campo ofensivo, principalmente com Sneijder armando as jogadas no meio-campo para o jovem trio de ataque. A seleção grega, acuada pelo adversário, tinha postura mais defensiva e não conseguia encaixar um contra-ataque para mostrar que estava no jogo.

Fazendo jogadas rápidas pelas laterais, a Holanda criava perigo e abriu o placar aos 13 minutos. Após Berghuis achar Janssen na direta, o atacante driblar o zagueiro e cruzar rasteiro, para Wijnaldum completar para as redes. Em desvantagem no placar, a Grécia se viu obrigada a ir a frente e por pouco não empatou com Fortounis obrigando Zoet a trabalhar.

A seleção laranja seguia tendo domínio da partida, porém com muita dificuldade para furar a defesa grega. Os helênicos mais seguros defensivamente, começaram a buscar os contra-ataques e aos 29 minutos empataram a partida, depois de cruzamento de Torosidis pelo lado direito, o atacante Mitroglou subiu sozinho para cabecear sem chances para Zoet.

O gol grego desanimou a Oranje, que perdeu totalmente o ritmo da partida, deixando a equipe lenta e sem criatividade. A Grécia sem ser ameaçada pelo adversário tentava tomar as rédias do jogo, mas sem muita qualidade, tinha dificuldades para armar jogadas e tentar o gol. E em ritmo lento, a partida foi se arrastando até o fim do primeiro tempo.

Grécia vira e garante primeira vitória contra a Holanda

No segundo tempo, a Holanda voltou a frente, tentando tomar o controle do jogo e trocando muitos passes no campo de ataque, tentando achar um espaço na defesa adversária. O jogador mais perigoso da Oranje era o atacante Janssen, assustava os gregos. A Grécia jogava mais recuada e esperava um erro de passe holandês para sair no contra-ataque.

O domínio laranja da partida era enganoso, a equipe tinha a posse da bola, trocava muitos passes, mas sem objetividade e muita lentidão, o que facilitava o trabalho da defesa helênica. A seleção grega, toda fechada atrás da linha do meio-campo, truncava a partida, não fazia cerimônias na hora de dar chutão e não deixava o adversário jogar.

Com dificuldade a Oranje achava alguns espaços e criava oportunidades, principalmente com Janssen, que levava muito perigo em suas finalizações. Porém, aos 72 minutos, num contra-ataque grego, a defesa holandesa falhou, Mitroglou chutou cruzado, Zoet espalmou para o meio da área e o atacante Giannotas aproveitou o rebote mandando para o fundo das redes.

Na parte final do jogo, atrás no placar e com o tempo como inimigo, a Oranje tentou se lançar ao ataque, colocando quatro atacantes dentro de campo. Porém, desorganizada a equipe holandesa não conseguia fazer a bola chegar com qualidade à frente. Com o resultado favorável, a Grécia fez o tempo passar e segurou a partida, até o apito final, garantindo a primeira vitória na história contra a Holanda.