Holanda bate Belarus fora de casa, mas fica longe de vaga na Copa do Mundo

Jogando mal, Oranje vence por 3 a 1 fora de casa, mas precisa descontar 12 gols de saldo em confronto direto contra a Suécia na rodada final para sonhar com ida à Rússia

Holanda bate Belarus fora de casa, mas fica longe de vaga na Copa do Mundo
Foto: Divulgação/KNVB
Belarus
1 3
Holanda
Belarus: Chernik; Rios, Yanushkevich, Politevich, Volodko; Dragun, Maevski; Balanovich (Burko, min. 76), Karnitskiy, Stasevich; Signevich (Saroka, min. 87). Técnico: Igor Kriushenko
Holanda: Cillessen; Janmaat, van Dijk, Rekik, Blind; Wijnaldum, Vilhena (Dost, min. 57), Pröpper (Klaassen, min 90); Babel, Robben, Janssen (Memphis Depay, min. 68). Técnico: Dick Advocaat
Placar: 0-1, min. 25, Pröpper. 1-1, min. 55, Volodko. 1-2, min. 84, Robben (pênalti). 1-3, min. 90+3, Memphis Depay
ÁRBITRO: Michael Oliver, auxiliado por Simon Burt e Simon Bennett, todos da Inglaterra. Amarelos: Balanovich, Signevich, Rios (BLR); Janmaat, Wijnaldum (HOL)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 9ª rodada do Grupo A das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo 2018, na Borisov Arena, em Borisov, Belarus

Com mais uma atuação decepcionante, a Holanda bateu Belarus fora de casa por 3 a 1, mas, mesmo com o resultado, está praticamente fora da briga por uma vaga na Copa do Mundo. Pröpper abriu o placar para os holandeses, Volodko chegou a empatar, mas Robben e Memphis Depay garantiram a vantagem aos visitantes.

Com 16 pontos, a Holanda ocupa o terceiro lugar do grupo, três pontos atrás da Suécia e os times se enfrentam na última rodada das Eliminatórias na próxima terça-feira (10), às 15h45. Para se garantir na repescagem, os holandeses precisam tirar uma diferença de 12 gols de saldo - a vantagem é de 19 a 7 para os suecos, que venceram Luxemburgo na rodada por 8 a 0. Vice-lanterna com quatro pontos, os bielorrussos jogarão em Paris contra a França, no mesmo dia e horário.

Holanda domina posse de bola, mas marca só um

Precisando de muitos gols para continuar na luta por uma vaga na Copa, a Holanda teve muita posse de bola durante todo o jogo, mas teve dificuldades para vencer a defesa bielorrussa. Com pouca criatividade, além do nervosismo, os holandeses demoraram a criar alguma oportunidade.

A primeira chance só veio aos 24. Em bola tocada por Robben na entrada da área, Janssen girou para cima da defesa e bateu forte, mas acertou a travessão. No minuto seguinte, Babel cruzou da esquerda, Robben ajeitou e Pröpper apareceu no meio da área para completar e abrir o placar em Borisov.

Com 63% de posse de bola, a Holanda até melhorou sua postura e ocupou mais o campo de ataque a partir do seu gol, mas foram poucas chances claras, para um time que encarava o panorama da Oranje: foram sete finalizações dos holandeses, contra uma de Belarus. Aos 37, após arrancada pelo meio, Vilhena arriscou chute no canto, mas Chernik caiu e mandou de peito para escanteio,

Aos 43, Janssen recebeu de Robben, invadiu a área pela direita e bateu cruzado, mas o goleiro fez grande defesa para evitar o segundo gol holandês, e o jogo foi para o intervalo com a vantagem mínima a favor dos visitantes.

Belarus cresce, busca empate, mas Holanda vence graças as bolas paradas

O início do segundo tempo mostrou um panorama que acabou não se confirmando no restante do jogo. A Holanda começou pressionando e criou chances e, logo aos 3, Janssen recebeu de Pröpper dentro da área, limpou a marcação e bateu colocado, mas Chernik segurou. Mas, apesar desse bom início, Belarus conseguiu aproveitar a apatia holandesa para criar mais oportunidades. Aos 8, após lançamento de Volodko para a segunda trave, Balanovich dominou e bateu forte, mas Cillessen salvou.

No minuto seguinte, Volodko arriscou de longe e por pouco não empatou, mandando na rede pelo lado de fora. Na sequência, o próprio Volodko recebeu lançamento de Balanovich na área, invadiu pelo lado esquerdo e bateu cruzado, empatando o jogo para os mandantes.

O gol bielorrusso deixou o time holandês ainda mais atordoado e Dick Advocaat promoveu as entradas de Dost e Depay para buscar algo diferente, mas a Holanda não conseguiu dominar o jogo, errou muitos passes e criou poucas chances com um futebol aleatório e de pouca criatividade. Aos 26, Pröpper deu passe em profundidade para Dost, que, pressionado, bateu cruzado, mas mandou na rede pelo lado de fora.

Apesar da atuação ruim, a Holanda conseguiu buscar sua vitória. Aos 38, após cobrança de escanteio para a área, Dost foi puxado na área por Signevich e o árbitro apontou pênalti. Na cobrança, Robben cobrou no canto direito e, apesar do esforço de Chernik, recolocou a Holanda à frente.

Ainda assim, por pouco Belarus não buscou o empate novamente. Aos 44, em falta cobrada de longe, Stasevich colocou na área, a bola quicou e, após desvio de Politevich, acertou o trabvessão. No rebote, Maevski apareceu na segunda trave, mas parou em Cillessen. Na sequência, após cruzamento de Volodko, Yanushkevich cabeceou na segunda trave, mas mandou por cima.

Para fechar o placar, aos 47, em cobrança de falta na entrada da área, Memphis Depay bateu forte, no ângulo e ampliou para os holandeses já nos acréscimos, e, ao menos, garantiu uma vitória para a Oranje em Borisov.

Holanda