Robben entrega os pontos e diz que Holanda não conseguirá golear Suécia para ir à Copa

Terceira colocada do último Mundial, Holanda só conseguirá vaga na repescagem da Copa do Mundo se conseguir resultado por sete gols de diferença na rodada final

Robben entrega os pontos e diz que Holanda não conseguirá golear Suécia para ir à Copa
Foto: Divulgação/KNVB

Depois de ficar fora da Eurocopa do ano passado, a Holanda está muito perto de se ausentar novamente de um grande evento. Terceira colocada no Mundial do Brasil, a seleção Oranje tem chances apenas teóricas de participar da Copa do Mundo 2018, na Rússia. Terceira colocada no Grupo A, com 16 pontos, os holandeses precisam de uma vitória por sete gols de diferença na última rodada em confronto direto contra a Suécia para ir à repescagem. A partida acontece em Amsterdã na próxima terça-feira (10), às 15h45. 

Esse panorama foi construído por conta da vitória sueca na última rodada por 8 a 0 sobre Luxemburgo, o que aumentou o saldo de gol da Suécia para 19, contra 7 dos holandeses, que venceram Belarus por 3 a 1. Principal jogador dessa Seleção, o atacante Arjen Robben, 33, do Bayern de Munique, admite que o resultado necessário para manter a Holanda na briga por uma vaga da Copa é muito improvável.

"Depois desse resultado da Suécia, não tem muito o que fazer a não ser lamentar. A gente ganhar de 8 a 0 de Belarus nunca foi algo realista. E ganhar de 7 a 0 da Suécia, mesmo em casa, não irá acontecer também. Claro que vamos acreditar até o último minuto, mas é melhor ser sincero e falar a verdade. Não é nada realista pensar que podemos ganhar da Suécia por uma goleada tão grande. É melhor que as pessoas deixem suas calculadoras em casa", disse.

Holanda bate Belarus fora de casa, mas fica longe de vaga na Copa do Mundo

Robben contou que o resultado sueco por 8 a 0 na partida anterior foi um balde de água fria. A Suécia entrou em campo horas antes da Holanda, que enfrentou Belarus já sabendo da goleada de seu rival direto. Aos 33 anos, o atacante pode não ter mais uma chance de disputar uma competição deste tamanho com seu país e, além disso, a Oranje já havia ficado de fora da Eurocopa 2016.

"A goleada sueca sobre Luxemburgo causou-me uma dor enorme e muita tristeza, mas, infelizmente, faz parte do esporte. Nós não conseguíamos acreditar que eles estavam ganhando de tanto", contou.