Na despedida do Upton Park, United tenta estragar festa do West Ham e voltar à zona de UCL

Hammers terão nova casa na próxima temporada

Na despedida do Upton Park, United tenta estragar festa do West Ham e voltar à zona de UCL
Foto: Catherine Ivill/Getty Images
West Ham
Manchester United
West Ham: Randolph, Tomkins, Reid, Ogbonna, Cresswell, Kouyate, Noble, Moses, Lanzini, Payet, Carroll
Manchester United: De Gea, Valencia, Smalling, Rojo, Borthwick-Jackson, Carrick, Schneiderlin, Mata, Rooney, Lingard, Rashford
ÁRBITRO: Mike Dean
INCIDENCIAS: Partida válida pela trigésima quinta rodada da Barclays Premier League a ser realizada no estádio Upton Park em Londres, Inglaterra

Na tarde desta terça-feira (10), West Ham e Manchester United se enfrentam em partida atrasada da Barclays Premier League. Os reds devils precisam da vitória para voltar a zona de classificação da Uefa Champions League e só depender dele mesmo na última rodada para ficar com a vaga. Caso perca, dependerá de um tropeço de seu rival, Manchester City. Já o West Ham, que brigava por esta última vaga, até ser derrotado em casa para o Swansea, quer uma despedida boa de seu estádio. Os hammers deixarão o Boleyn Ground para mandar suas partidas no Olympic Stadium a partida da próxima temporada.

No histórico do confronto, são 133 partidas. O United leva vantagem com 62 vitórias, contra apenas 42 do West Ham, além de 29 empates. Essas equipes já se enfrentaram três vezes nesta temporada. Foram dois empates e uma vitória do United, no Upton Park. E esta vitória valeu a classicação para a semifinal da FA Cup.

Somente uma ausência para despedida

O West Ham só não contará com seu goleiro titular Adrian. O espanhol tem uma lesão na panturrilha e Darren Randolph será o substituto na última partida do Upton Park após 112 anos.

O treinador Slaven Bilic, em sua última coletiva, comentou sobre a importância da partida: "É um grande jogo por uma série de razões e uma delas é que este é o último jogo em Upton Park", disse. "Então, se adicionar que é um jogo muito importante para nós e para o Manchester United, já que ambas as equipes precisam ganhar o jogo, torna-se extremante grande!", concluiu.

"É muito especial e esse tipo de jogo acontece apenas uma vez na vida. Vai ser emocionante, mas temos que canalizar as emoções para ser o nosso motivador, a fim de ganhar a partida", afirmou.

Ele concluiu dizendo sobre a importância do Upton Park para ele: "Uma parte de mim está feliz que estamos indo para um estádio com mais capacidade e tudo, mas outra parte de mim vai perder este lugar tão especial. É como uma casa."

United quer estragar a festa

Para o confronto decisivo, o técnico Louis van Gaal não contará com Matteo Darmian e Anthony Martial. Os dois se contundiram na vitória do último sábado diante do Norwich. Assim, eles se juntam a Bastian Schweinsteiger e Lucas Shaw que se recuperam de graves lesões.

A boa notícia é que ele contará com Wayne Rooney. O atacante é o principal goleador como visitante no Upton Park na Premier League com sete gols. Além disso, ele marcou onze vezes nos 15 encontros que teve com os Hammers. Isso pode ser um fator decisivo para poupar Marcus Rashford.

Em sua entrevista coletiva van Gaal afirmou que não quer estragar a festa: "Temos muito respeito para o West Ham United. Nós não estamos tentando estragar sua festa. Mas precisamos dos três pontos, que é diferente."

"Temos que vencer nossos jogos, porque caso contrário, pode ser que fiquemos fora da zona de classificação [para Uefa Champions League]. É a pressão que temos, nós temos que lutar até o fim", disse.

"Vai ser uma grande noite e uma noite emocionante para eles. Esse jogo [o último jogo no Boleyn Ground] é um ponto negativo para nós. Temos que jogar contra um adversário que diz adeus ao seu estádio, eles não querem perder", afirmou o holândes.

"Eles já perderam para o Manchester United no último jogo FA Cup [no Boleyn Ground] de modo que não é muito bom para nós e West Ham United é um time muito bom. E não é à toa que eles estão entre os seis primeiros da tabela."

"Tivemos sorte na FA Cup. Penso que merecemos ganhar, mas nós tivemos sorte que o West Ham teve um gol anulado no último minuto", concluiu o treinador.