Sheffield Wednesday suporta pressão do Brighton e avança à final dos playoffs

Mandantes pressionaram muito no primeiro tempo, mas sofreram gol polêmico que garantiu Sheff Wed na luta pelo acesso à Premier League

Sheffield Wednesday suporta pressão do Brighton e avança à final dos playoffs
Wallace novamente marcou e ajudou os Owls à seguirem para Wembley (Foto: Divulgação/Sheffields Wednesday)
Brighton
1 1
Sheffield Wednesday
Brighton: Stockdale; Bruno, Greer (Rosenior, min. 76), Dunk, Bong; Sidwell, Kayal, Knockaert, Skalak; Baldock (LuaLua, min. 61), Wilson. Técnico: Chris Hughton
Sheffield Wednesday: Westwood; Hunt, Loovens, Lees, Pudil; Bannan, Lee, Alex López (Hutchinson, intervalo), Wallace (Hélan, min. 66); Forestieri, Hooper (Nuhiu, min. 71). Técnico: Carlos Carvalhal
Placar: 1-0, min. 19, Dunk. 1-1, min. 29, Wallace
ÁRBITRO: Roger East, auxiliado por Richard West e Edward Smart. Amarelos: Kayal, LuaLua, Bruno (BHA); Loovens, Lees, Hutchinson, Hunt, Nuhiu (SHW)
INCIDENCIAS: Partida de volta das semifinais dos playoffs de acesso da Championship 2015-16, no American Express Stadium, em Brighton, Inglaterra. Público: 27.272 torcedores

No sul da Inglaterra, o Brighton, que não conseguiu o acesso direto por conta de dois gols de saldo, empatou com o Sheffield Wednesday em 1 a 1 e saiu da luta pelo retorno à Premier League. Dunk abriu o placar para os mandantes, mas Wallace empatou para os Owls.

O Sheffield Wednesday, que terminou a fase regular da Championship em 6º lugar, fez 15 pontos a menos que o Brighton, mas está na final dos playoffs. O time espera o vencedor do confronto entre Hull City e Derby County, mas os Tigers já venceram a partida de ida por 3 a 0, fora de casa. A final acontece no dia 28 de maio, às 13h, em Wembley.

Brighton pressiona, mas Sheff Wed iguala em gol polêmico

O início do Brighton, que precisava de dois gols de diferença para levar o jogo no mínimo para a prorrogação, pressionou muito no início. Logo aos 2, Sidwell e Wilson tiveram chutes salvos pela defesa do Sheff Wed e, no rebote, Skalak bateu para fora. Aos 10, Knockaert bateu falta colocada da entrada da área e acertou a trave.

Quatro minutos depois, Knockaert novamente cobrou falta frontal, mas dessa vez por baixo da barreira, e Westwood caiu no canto para fazer grande defesa e salvar os visitantes. Aos 16, Baldock recebeu dentro da área, girou para cima da marcação e bateu forte, mas Westwood salvou. Três minutos depois, na décima finalização do Brighton em menos de 20 minutos de jogo, Knockaert cruzou do lado direito, Bruno raspou de cabeça e Dunk apareceu na segunda trave para balançar as redes e abrir o placar para o Brighton.

Apesar de se manter melhor na partida, os Seagulls tomaram um baque em um lance fortuito. Aos 29, Wallace cruzou fechado do lado direito, a bola passou por todo mundo e morreu no gol do Brighton. O zagueiro Dunk reclamou de empurrão de Hooper dentro da área, mas o árbitro confirmou o gol dos Owls.

O gol abalou momentaneamente os mandantes, que tiveram dificuldade para manter o insano ímpeto inicial, mas continuaram criando chances. Aos 33, Wilson recebeu grande passe de Kayal dentro da área e tocou de bico, mas Westwood saiu e fez a defesa em dois tempos. Já nos acréscimos, após cobrança de escanteio de Skalak, a bola ficou viva dentro da área e em duas oportunidades a zaga do Sheff Wed salvou em cima da linha. No contra-ataque, Forestieri lançou para dentro da área e Hooper cabeceou na pequena área, mas Stockdale saiu e conseguiu um defesa inacreditável para evitar o segundo gol dos visitantes em sua segunda finalização e levar o 1 a 1 para o intervalo.

Brighton cai de rendimento e chora eliminação

Com menos de três minutos, Skalak bateu forte de dentro da área, Westwood espalmou e Wilson chutou no rebote, mas dessa vez o goleiro do Sheff Wed segurou. O início deu demonstração de que o Brighton continuaria pressionando, mas o time não conseguiu manter o ritmo da primeira etapa.

Aos 6, o Sheff Wed respondeu. Bannan avançou com espaço pela esquerda e arriscou de fora da área. Stockdale se atrapalhou, mas fez a defesa, e na sequência a zaga afastou. Desgastado, o Brighton já não tinha o mesmo fôlego para atacar. O técnico Chris Hughton fez alterações tentando mudar o esquema tático e criar novas alternativas, mas os visitantes se seguraram sem muitos problemas.

Só quando o desespero bateu e os mandantes mandaram até o goleiro para o ataque, foi que o time voltou a assustar. Nos acréscimos, após confusão na área, a bola sobrou para Dunk que bateu forte, mas Westwood evitou o segundo gol do zagueiro. Persistindo o 1 a 1 até o fim, os jogadores do Brighton caíram nas lágrimas depois de ver a vaga tão perto na fase regular, e amargaram a terceira eliminação da equipe nos playoffs nas últimas quatro temporadas.