Van Gaal comemora vitória diante Bournemouth e culpa lesões por má campanha na Premier League

Holandês afirmou que quando teve todos seus jogadores a sua disposição liderou o campeonato: "Quando todo mundo estava apto estávamos em primeiro lugar na Liga"

Van Gaal comemora vitória diante Bournemouth e culpa lesões por má campanha na Premier League
Ao final da partida o técnico discursou no gramado de Old Trafford e ouviu "Mourinho, Mourinho" por parte da torcida (Foto: James Baylis - AMA/Getty Images)

Na tarde dessa terça-feira (17), o Manchester United derrotou a equipe do Bournemouth por 3 a 1 e encerrou sua participação na Premier League, tendo conquistado 66 pontos e terminado a competição na quinta colocação, que garante a vaga para a próxima Uefa Europa League. Os gols da partida foram marcados por Rooney, Rashford, Ashley Young e Smalling (contra). No próximo sábado (21), os Red Devils viajam para Londres para enfrentar o Crystal Palace pela final da FA Cup, no Wembley.

O técnico Van Gaal falou sobre o confronto dessa terça-feira (21), afirmando que o primeiro tempo da equipe foi abaixo do esperado, além de elogiar o goleiro De Gea: “Você nunca sabe, mas é uma muito boa vitória. Criamos muitas, mas muitas chances no segundo tempo. Não no primeiro tempo, quando nós jogamos muito devagar. Mas também é difícil contra um adversário na defensiva. Na segunda parte jogamos muito bem e é apenas minha irritação sobre o último gol porque então David [de Gea ] teria sido o vencedor do Globo de Ouro. Eu acho que ele merecia. é uma pena, porque ele [o gol que sofremos] não era necessário, eu acho”.

O holandês também falou sobre a questão que deixou o United fora da UCL, que foi o saldo de gol, declarando que as lesões de novembro e dezembro foram fundamentais para essa diferença para seu rival City. “Mais ou menos, que é a questão. Mas eu acho que a questão é [também] a quantidade de lesões que tivemos nos meses de novembro e dezembro. E também que foi particularmente em duas posições, as duas posições full-back. Isso foi muito difícil”, disse.

O treinador reiterou a necessidade da contratação de atacantes rápidos: “Eu também já disse antes nesta temporada que precisamos de atacantes rápidos e criativos. Eu já disse isso. Temos que cuidar disso. No entanto, quando todo mundo estava apto estávamos em primeiro lugar na liga. Estes são os fatos”.

Ao concluir, Louis afirmou que entenda a frustação da torcida do maior vencedor da Inglaterra. “É claro, que eu também já disse, porque a sua expectativa é muito alto. Somos uma equipe em transição. Isso que eu disse quando eu comecei aqui no Manchester United. Mas talvez eu tenha de trazer sobre a mensagem muito mais clara do que eu tenho feito”, finalizou.