Manchester United 2015/16: irregularidade, eliminações e título da FA Cup

Red Devils caem nas competições europeias, vai mal na Premier League, mas conquista FA Cup

Manchester United 2015/16: irregularidade, eliminações e título da FA Cup
Manchester United 2015/16: irregularidade, eliminações e título da FA Cup

A temporada 2015/2016 foi decepcionante para os torcedores dos Red Devils. Eliminação precoce na Uefa Champions League, ainda na fase de grupos,  queda na Europa League para o rival Liverpool, apenas a quinta colocação na Premier League, logo não alcançando a classificação para a próxima UCL. Entretanto, finalizada com a conquista da 12ª Copa da Inglaterra

O time treinado por Van Gaal novamente não apresentou um padrão de jogo definido, assim como na temporada 2014/2015. Alto investimento em jogadores e pouca resposta dentro de campo. O maior exemplo desse baixo custo benefício, com toda certeza, é o holandês Memphis Depay, que além dos gols decisivos na fase classificatória da Champions League, pouco fez.

Premier League

Quinta colocação, 66 pontos. O United mostrou-se mais uma vez irregular. Vencendo grandes partidas, como clássicos, e perdendo pontos para times relativamente pequenos. Essa irregularidade custou a vaga na próxima Uefa Champions League.

Enquanto foi derrotado por Norwich e Southampton, em pleno Old Trafford, e por Bournemouth e West Bromwich fora dos seus domínios, derrotou Manchester City e Liverpool na casa dos rivais e venceu Arsenal, Liverpool e Tottenham no Teatro dos Sonhos. Essa disparidade tirou o United mais uma vez da briga por título, visto que a equipe chegou a liderar e disputar a liderença e deixou o maior vencedor da Inglaterra fora da maior competição da Europa.

Foto: Matthew Peters/Getty Images
Foto: Matthew Peters/Getty Images

Uefa Champions League

Para chegar a fase de grupos da competição o Manchester United passou bem pelo belga Club Brugge, com duas vitórias e destaque para Memphis Depay. Porém, na fase de grupos o time não foi bem: em seis jogos, apenas duas vitórias, oito pontos conquistados e a terceira colocação do grupo B.

Em um grupo relativamente fácil, o United não conseguiu portar-se como maior time da chave e sofreu. Primeiramente, não foi 100% em seus domínios e não venceu longe deles. Viu PSV, equipe que derrotou o United em sua casa e empatou em Old Trafford, classificar-se às oitavas de final. Com a eliminação, o time iria para a Europa League.

Foto: Stuart Franklin/Getty Images
Foto: Stuart Franklin/Getty Images

Uefa Europa League

Na segunda maior competição europeia, a esperança era de título e classificação a próxima UCL, visto que na Premier League o time não ia bem. Na fase pré-oitavas, o United foi derrotado pelo Midtjylland no jogo de ida por 2 a 1. Já na volta, em Old Trafford, os Diabos Vermelhos golearam os dinamarqueses por 5 a 1 e nesse jogo Marcus Rashford apareceu pela primeira vez, com dois gols importantíssimos para a classificação.

Nas oitavas, o United enfrentou seu maior rival, a equipe do Liverpool. O time comandado por Klopp eliminou a equipe treinada por Van Gaal. Em Anfield foi superior e fez 2 a 0, já no Old Trafford não deixou o United reagir e empatou em 1 a 1. Restava ao United apenas a Premier League e a FA Cup.

Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images
Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images

FA Cup

Enfim, um título de Van Gaal à frente do United. Os Red Devils enfrentaram Sheffield United, Derby County, Shrewsbury Town, West Ham e Crystal Palace até o título.

Desde o primeiro jogo viu-se que a caminhada não seria fácil. Diante do Sheffield United o gol só saiu depois dos 90 minutos, com Rooney de pênalti. As duas próximas fases seriam tranquilas, contra Derby County e Shrewsbury Town. Nas quartas enfrentou a sensação West Ham e só alcançou a classificação no replay, em Londres, onde fez 2 a 1.

Nas semifinais bateu o Everton, já em Wembley, com gol salvador de Martial aos 47’ do segundo tempo e defesa de pênalti de De Gea. Na final, com requintes de emoção, o United finalmente pôde soltar o grito da campeão novamente. Também fez 2 a 1 no Crystal Palace, mas dessa vez na prorrogação, com um golaço de Lingard e com um jogador a menos. 

Foto: Shaun Botterill/Getty Images
Foto: Shaun Botterill/Getty Images

Pontos positivos na temporada

Martial                                                          

Nos últimos dias da janela de verão europeia o United compra o jovem Anthony Martial por aproximadamente 50 milhões de euros. O que se fala na imprensa é que seria uma grande loucura pagar tanto por uma aposta. Porém, Anthony calou muitos desses críticos, sendo um dos destaques do time na temporada.

Martial desembarcou em Manchester já marcando um golaço no maior clássico da Inglaterra e enchendo o torcedor vermelho de esperança. O camisa 9 do United só confirmou essa esperança e provou que já é uma realidade, mostrando que deverá tornar-se um dos maiores atacantes do mundo em alguns anos.

Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images
Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images

De Gea

Não é nenhuma novidade que o goleiro espanhol é a maior referência técnica do time de Manchester. O camisa 1, que quase foi para o Real Madrid no começo da temporada, prova-se novamente, com espetaculares defesas jogo a jogo.

David também prova que hoje é, sim, um dos melhores goleiros do mundo atualmente, travando uma disputa com nomes como Manuel Neuer e Gianluigi Buffon. De Gea é a segurança que o torcedor red devil tem.

Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images
Foto: Matthew Ashton - AMA/Getty Images

Rashford

Com certeza, a maior surpresa dessa temporada. Chamado às pressas para substituir Martial diante do Midtjylland na Europa League, o camisa 39 mostrou-se competente e predestinado e marcou quatro gols em duas partidas consecutivas, firmando-se.

Marcus também marcou em pleno United versus Arsenal e contra o rival da cidade, no Etihad, também. O jovem de 18 anos, que após a vitória contra o time londrino foi estudar para a prova de química, termina a temporada como titular da equipe, pré-convocado para a seleção inglesa. Marcus Rashford é um dos maiores acertos de Louis Van Gaal.

Foto: Matthew Peters/Getty Images
Foto: Matthew Peters/Getty Images

Smalling

Chris Smalling sempre foi muito criticado, tanto pela imprensa quanto pelos torcedores. Porém, nessa temporada o zagueiro foi uma das referências na equipe. Quase não falhou, foi seguro e fez uma grande parceria com o goleiro De Gea. Smalling foi um dos melhores zagueiros da Premier League e firma-se no clube e na seleção inglesa.

Foto: Ian Walton/Getty Images
Foto: Ian Walton/Getty Images

Pontos negativos

Memphis Depay

O holandês, contratado por mais de 100 milhões de reais, chegou a Manchester cercado de expectativas. Assumiu a lendária camisa 7 do United, fez um grande jogo diante do Club Brugge, mas depois disso pouco fez. Passou a maior parte da temporada no banco de reservas, sem nenhum destaque.

Foto: Tom Purslow/Getty Images
Foto: Tom Purslow/Getty Images

Van Gaal

Depois de uma primeira temporada inconstante, o holandês não conseguiu definir um padrão de jogo para sua equipe. Fracassou na Champions League e na Premier League, não chegando a classificação para a próxima UCL. Não continuará na próxima temporada, José Mourinho será o novo técnico da equipe. 

Foto: Michael Regan/Getty Images
Foto: Michael Regan/Getty Images