Hodgson não suporta pressão após revés para Islândia e renuncia cargo de técnico da Inglaterra

Treinador não renovará seu contrato, que acabaria depois da Eurocopa, e deixa o cargo esportivo mais cobiçado na terra da rainha vago

Hodgson não suporta pressão após revés para Islândia e renuncia cargo de técnico da Inglaterra
Foto: Ian MacNicol/Getty Images

Uma das favoritas ao título da Eurocopa em 2016, a Inglaterra acabou sendo eliminada nas oitavas de final da competição para a Islândia, tratado como uma grande decepção para os ingleses que esperavam mais do time e acabaram eliminados por uma seleção estreante em competições internacionais. Depois da partida, no entanto, o treinador do English Team, Roy Hodgson, decidiu renunciar ao cargo de técnico da seleção nacional, em uma nota simples dita na conferência de imprensa depois da partida, sem perguntas dos jornalistas. O inglês tinha contrato até depois da Euro, e não renovará. 

Entre as explicações para a sua saída, o técnico citou principalmente o desapontamento por não ter ido longe com uma seleção tão jovem, promissora e que, segundo o treinador, é uma coisa inaceitável pros padrões ingleses. Por fim, Hodgson pediu desculpas por sair desta forma. 

Roy Hodgson assumiu a seleção da Inglaterra em maio de 2012, assinando um contrato de quatro anos depois de um trabalho sólido com o West Bromwich. Disputou duas Eurocopas (2012 e 2016) e uma Copa do Mundo com o English Team. 

Confira abaixo a nota do treinador:

"Eu vou ler a nota e não quero ser interrompido. Estou extremamente desapontado com o resultado e a nossa eliminação. Nós não estamos progredindo da maneira que somos capazes e isso é inaceitável. Éramos o time mais jovem, o que é animador e notável. Sou pragmático. Meu contrato iria até esta Eurocopa e é isso. Não vou continuar."

"Meu staff entrou aqui junto comigo e sairá assim. Gostaria de agradecer todo o suporte que recebemos dos fãs, dos jogadores e dos diretores. Tem sido uma jornada fantástica e olho para trás com orgulho."

"Peço desculpas por sair desta forma, mas isso é como as coisas acontecem. Eu vou continuar esperando e torcendo para ver a Seleção Inglesa na final de um torneio oficial num futuro bem próximo."