Champions Cup 2016: Depois de encantar o mundo, Leicester quer brilhar contra gigantes europeus

Depois de viver um ano dos sonhos, clube acredita que tudo começa do zero, e a realidade do atual campeão inglês, que conquistou o mundo com sua humildade e simpatia, é lutar contra o rebaixamento; antes, vai enfrentar os maiores times do mundo nos EUA

Champions Cup 2016: Depois de encantar o mundo, Leicester quer brilhar contra gigantes europeus
(Fotomontagem: Rodrigo Rodrigues - Editoria de Arte/VAVEL)

De uma temporada a outra, o simpático time vindo da cidade de Leicester, no Condado de Leicestershire, foi do inferno ao céu. Após quase ter seu rebaixamento decretado na temporada 2014/15, a primeira na Premier League após dez anos disputando ligas inferiores, a equipe de Leicester teve uma surpreendente reação, somando sete vitórias em seus nove últimos jogos na competição e, com 38 pontos, escapou da "zona de descida" naquele ano. Já na temporada seguinte, o que era para ser apenas mais uma luta contra o retorno à segunda divisão, se tornou o ano dos sonhos para os Foxes, campeões ingleses.

A equipe iniciou a pré-temporada com uma vitória sobre o modesto Oxford United, por 2 a 1, mas agora vai atrás de sonhos maiores: os Foxes disputarão a International Champions Cup, com grandes duelos para preparar a equipe na briga pelo bicampeonato inglês. Depois da estreia contra o Celtic, o Leicester enfrentará duas das principais equipes do futebol europeu, Paris Saint-Germain e Barcelona, em uma possível prévia do que poderá enfrentar na primeira Uefa Champions League de sua história. E o time de Claudio Ranieri quer começar com o pé direito para fazer uma época tão vitoriosa como a anterior.

Ao início da temporada 2015/16, as casas de apostas avaliavam as chances do Leicester City de ser campeão em 2500 para 1; afinal, desde 1978, quando o Nottingham Forest faturou aquele que, até hoje, é seu único título inglês, a Premier League não tinha um campeão inédito. Sob o comando do técnico italiano Claudio Ranieri, o elenco dos Foxes para a temporada teve um dos menores investimentos dentre os clubes da competição, provando que dinheiro muitas vezes não basta para levar um time ao topo. A histórica campanha construída pelo Leicester surpreendeu até mesmo a diretoria do clube, que sonhava apenas em permanecer na primeira divisão. Em meses, a humildade e o carisma do Leicester City Football Club conquistaram fãs, não só pela Inglaterra, mas por todo o mundo. Cada passo dado em direção ao feito inédito era comemorado por seus milhares de simpatizantes e, jornalistas de todos os continentes transmitiam "a história sendo feita" pelo clube azul e branco. 

O conto de fadas se realizou, Leicester foi o campeão inglês, superando nomes como Arsenal e Tottenham, que até então pensavam disputar o título entre si. Mas assim como nas histórias infantis, pode ser que o sonho tenha chego ao fim. A temporada ainda não começou, mas Claudio Ranieri já deu um aviso para seus comandados e torcedores do clube: o trabalho começa do zero mais uma vez. Apesar de ter conseguido manter a grande estrela do time, Jamie Vardy, o Leicester já perdeu o volante N'Golo Kante, peça importantíssima para a conquista do título, que se transferiu para o Chelsea-ING; e ainda corre o risco de ver Riyad Mahrez dar adeus ainda nesta janela. "Conseguimos algo que provavelmente não acontecerá mais. Foi muito bonito, mas agora temos que virar a página. Nosso objetivo vai ser os 40 pontos para nos salvar do rebaixamento" declarou Ranieri.  

Em meio a chegada de reforços (como o atacante Ahmed Musa, ex-CSKA) e saída de jogadores que fizeram parte desse elenco histórico, os Foxes lutarão para assegurar a permanência na elite, mas a esperança de seguir fazendo história continuará viva nos corações de seus torcedores, que terão a oportunidade de ver o Leicester representando o país na Champions League nesta temporada, e depois de um ano mágico, buscarão ao menos um título em competições nacionais. 

Para a disputa da Champions Cup, o Leicester não poderá contar com o atacante Jamie Vardy -- com 24 gols (apenas 1 a menos que Kane, artilheiro da competição), foi eleito por muitos veículos de comunicação e associações de jogadores o atleta do ano da última Premier League. O avante esteve à serviço da Inglaterra na Eurocopa, e, por isso, ganhou férias prolongadas. Assim, a responsabilidade de comandar o time está no melhor jogador da última temporada inglesa: o meia Riyad Mahrez. Cercado de notícias quanto ao mercado de transferências, o argelino está confirmado na turnê dos Foxes pelos Estados Unidos.

Quem também estará em terras americanas é o jogador com status de contratação mais cara da história do Leicester (valores que rondam os £16 milhões, mas não chegaram a ser divulgados pelo clube): o atacante Ahmed Musa, que atuava pelo CSKA Moscou, é o principal reforço da equipe para a temporada. O nigeriano era disputado por outras equipes inglesas, como Southampton, Everton e West Ham, e assinou com os Foxes por quatro temporadas. Desde 2012 no clube russo, o atacante fez um total de 164 partidas pelo CSKA, marcando 53 gols; e, pela seleção de seu país, entrou em campo 58 vezes (na equipe principal), e balançou as redes por 11 vezes.

Há apenas um ano no Leicester City, Claudio Ranieri já marcou seu nome na história do clube com o título inglês. A "temporada mágica", no entanto, não fez com  que o treinador tirasse os pés do chão. Assim como em sua chegada na temporada passada, quando sua única pretenção era escapar do rebaixamento, os planos de Ranieri para os Foxes na próxima Premier League não são dos mais invejáveis: ficar entre os dez primerios para ir à Liga Europa no ano que vem. O olhar do treinador pode parecer um tanto pessimista para uma equipe que acaba de vencer uma das ligas mais difíceis do mundo, mas o italiano sabe que é quase impossivel repetir a campanha de 2015/16, já que o clube pode perder outros atletas de extrema importância assim como foi com Kanté, e vê seus rivais de maior poder aquisitivo se reforçarem com grandes estrelas do futebol mundial.

Tabela - Champions Cup
23/07 - Leicester x Celtic (13h30)
31/07 - Leicester x Paris Saint-Germain (00h30)
03/08 - Leicester x Barcelona (15h)

Depois de um ano dos sonhos, Ranieri e Mahrez iniciam mais uma temporada pelos Foxes (Foto: Getty Images)
Depois de um ano dos sonhos, Ranieri e Mahrez iniciam mais uma temporada pelos Foxes (Foto: Getty Images)