Guia VAVEL Premier League 2016/17: Arsenal

Time londrino quer sair da seca de títulos da Premier League e nesta temporada a parada está mais difícil para tal

Guia VAVEL Premier League 2016/17: Arsenal
Foto: Alex Broadway / Getty Images

Em meio às transferências eis que chega mais uma temporada da Premier League. E a medida que o começo da nova jornada se aproxima, aumentam as expectativas, a ansiedade e a especulação do que pode, vai ou deve acontecer durante o longo percurso, já que a liga começa nos dias 13 e 14 de agosto e terminam apenas em meados de maio do ano que vem.

No Norte de Londres, mais especificamente no Emirates Stadium, o início do campeonato traz incertezas, novidades e promessas. O Arsenal começou bem a janela de transferências. Logo no início, fechou a contratação de Granit Xhaka por £ 35 milhões ainda em Maio, quando a janela para contratações não estava oficialmente aberta. Depois, apenas mais uma contratação chegou, até então. Foi o zagueiro Rob Holding, 20 anos, chegou aos Gunners vindo do Bolton Wanderers. Então, nada mais que justo uma análise do elenco que disputará a temporada 2016-2017 da Premier League.

Goleiros: Estabilidade, segurança e experiência

O gol é possivelmente a área mais estável do elenco atual do Arsenal. Ninguém chegou, e apenas Szczesny saiu do elenco. O goleiro polonês foi emprestado pela segunda temporada seguida para a Roma - agora, com opção de compra. Tirando ele, Ospina e Cech permanecem para a disputa da titularidade, que deve ser ganha pelo tcheco, assim como na temporada anterior. Ospina, mesmo depois de ter se especulado sua venda para o Besiktas, ficou no Arsenal e deve ganhar minutos nas Copas da Inglaterra e na Copa da Liga inglesa.

Emiliano Martinez voltou de um empréstimo do Wolverhampton e deve ficar como 3º opção para o gol. Cech foi com mais clean sheets (jogos sem levar gol) na temporada 2015-2016 e com 34 anos, o tcheco é um do melhores goleiros da liga, o que dá ao Arsenal uma boa estabilidade no setor.

Zaga: Setor mais fraco do time

O setor defensivo é um bem peculiar para o início de temporada do Arsenal. Com a Eurocopa, jogadores como Koscielny não poderia iniciar a campanha a partir do jogo contra o Liverpool, na primeira rodada, pois não estará 100% preparado fisicamente. Então, com a contratação de Rob Holding, o time de Wenger teria quatro opções para a zaga: Mertesacker, Gabriel, Chambers e, o próprio, Holding.

Porém, durante a pré-temporada, os dois primeiros que, curiosamente, eram os mais cotados para iniciar a liga como dupla de zaga, sofreram de lesões. Gabriel deve ficar fora de um a dois meses e Mertesacker tem volta prevista para o final do ano. Ou seja, as coisas complicaram. Sem Koscielny, um dos melhores da Premier League e o principal zagueiro Gunner, e os outros dois que, geralmente, formavam dupla de zaga com o Francês, o Arsenal deve jogar o primeiro jogo da temporada, um clássico contra o Liverpool, com uma dupla de zaga formada por Holding e Chambers, ambos ainda inexperientes.

Por isso, especula-se a chegada de mais um defensor, Shkodran Mustafi, alemão que joga atualmente no Valencia. Mais detalhes sobre a possível chegada dele no fim do texto.

Lateral: Nada mudou

Os laterais Gunners são os mesmos que terminaram a temporada anterior. Como foi um dos setores mais elogiados, com as atuações de Bellerín, eleito melhor lateral-direito da Premier League 2015-2016, e Monreal, que fez uma temporada excelente, não tinha muito o que mudar. Debuchy, após demonstrar muitas vezes para a imprensa sua insatisfação em estar sendo reserva de Bellerín, foi emprestado ao Bordeaux e agora está de volta.

Porém, não fez uma boa pré-temporada e antes do final da janela, pode sair emprestado novamente, ou até vendido. Caso ele saia, tanto Rob Holding como Chambers podem jogar na lateral-direita. Gibbs fez uma temporada discreta, porém solida. Entrou mais vezes como substituto que como titular. Mas quando foi exigido, fez boas partidas e deve brigar pelo posto de titular com Monreal na lateral-esquerda.

Meio-campo de cara nova

O meio é a área de que mais se espera. Com a adição milionária de Granit Xhaka, os torcedores Gunners ganharam o que pediam há anos, um primeiro volante. Aquele que fica na frente da zaga como proteção e distribui bem a bola para os companheiros. Pois bem, eis Xhaka. O suíço deve dar uma cara nova ao setor, pois é versátil. Pode fazer dupla com vários dos meias que estão no elenco hoje: De Coquelin à Cazorla, passando por Ramsey e Elneny.

A escolha vai depender de quem joga melhor, ou do adversário. O que se espera é uma parceria feita por Ramsey e Xhaka. Na parte mais ofensiva, um nome se destaca, Mesut Özil, claro. Ele deve ser um dos beneficiados com a contratação do Suíço, que tem bom passe. A bola vai chegar mais redonda para o alemão, líder de assistências, com folga, da temporada passada. 

Ataque: Torcida grita por reforços 

O ataque do Arsenal é o setor que não deixa o torcedor dormir. Giroud que disputou a Eurocopa até a final, não deve voltar aos gramados para o início da campanha. E o francês é o único atacante de ofício que o Arsenal tem no momento, com Welbeck machucado. Nas pontas, os Gunners não tem tantos problemas. De um lado, Alexis Sánchez, titular absoluto e estrela do elenco, do outro, dois jovens que fizeram boa pré-temporada, Iwobi e Chamberlain.

Iwobi é uma promessa da Nigéria, e deve ganhar muitos minutos nesse campeonato, já que ele ganhou muito espaço no final da temporada 2015-2016. Chamberlain é um de quem se espera há duas temporadas para seu ‘estouro’. O inglês geralmente faz bons inicios, mas acaba se machucando ou entra numa sequência de jogos ruins.

Então, será a hora de Chamberlain? Uma resposta que só poderá ser respondida ao final da temporada. Theo Walcott e Joel Campbell são dois que correm por fora. O inglês foi muito irregular no ano anterior, e acabou passando boa parte dos jogos no banco. Já Campbell batalha por uma vaga no elenco, e foi uma boa surpresa quando vários nomes se machucaram ele atuou bem e ganhou crédito com a torcida Gunner.

Fique de olho: Chuba Akpom

Quem deve ser a surpresa ou o destaque da temporada do Arsenal? É difícil de adivinhar em um campeonato com a duração de 9 meses. Porém, alguns nomes se destacam como possíveis surpresas ou revelações. Iwobi e Chamberlain são dois dos exemplos que podem se firmar no time titular e virarem peças fundamentais para o Arsenal. Porém, eles não são mais surpresas. Um jogador para ficar de olho é Chuba Akpom, centroavante.

Ele é inglês e passou a temporada anterior emprestado no Hull City e, com a falta de atacantes centrais no Arsenal, ele pode ser uma peça usada. Quem sabe ele não disputa vaga de titular com Giroud?Porém, é esperar demais de um jogador de 19 anos que ele resolva os problemas ofensivos de um time grande. O jeito é esperar e ver.

Quem pode chegar

A janela de transferências é uma caixinha de surpresas, tudo pode mudar de uma hora pra outra. Atualmente, é possível a chegada de três jogadores até o fim de agosto no Emirates Stadium. Ao que tudo indica, Shkodran Mustafi deve ser a terceira contratação do Arsenal para a temporada. O alemão não deve chegar para o primeiro jogo da temporada, a não ser que muita coisa mude, porém deve ser uma boa adição para o elenco, que precisa de zagueiros.

Especula-se que o jogador do Valencia chege ao Arsenal por £ 35 milhões. No ataque, os torcedores pedem duas peças. Uma para atuar pelos lados e outro pra ser o centroavante. E, de fato, o Arsenal poderia contar muito com outra opção para o ataque, mesmo que não seja para ser centroavante. A opção para as pontas mais falada é Riyad Mahrez, do Leicester City, mas o negócio parece difícil agora.

O argelino foi eleito melhor da Premier League 2015-2016 e seria boa opção para o clube londrino. Outro nome bem falado para ser o principal atacante é Lacazette. As especulações foram que o Arsenal fez uma proposta para o Lyon, mas foi recusada. Porém muita agua ainda deve rolar por debaixo dessa ponte e não é improvável que Lacazette vire um jogador do Arsenal até o final da janela.

Possível time titular 

Imagem feita pelo aplicativo LineUp11:  http://lineup11.footplr.com/

  Esse é o provável time titular para a temporada. Provavelmente algumas alterações aconteçam, dependendo de contusões, contratações e surpresas, claro.

Expectativa

A expectativa é que o Arsenal brigue pelo título novamente, ou, ao menos, deve se classificar para a Champions League. Caso três, ou pelo menos dois dos jogadores citados cheguem ao Emirates, os Gunners ficam mais fortes para a disputa do campeonato. A Premier League começa para o Arsenal no dia 14 de Agosto, contra o Liverpool, em Londres. Ao fim da temporada encerra o contrato de Arsène Wenger, a não ser que haja uma renovação. Então o treinador francês estará esperando por uma boa temporada para acalmar a torcida, que protestou em algumas ocasiões no ano anterior.