Ibra marca em sua estreia na Premier League e United vence Bournemouth fora de casa

Sueco só não fez gol em estreia quando atuou pelo Ajax, em 2001; Mata, Rooney e Smith marcam os outros três do embate ocorrido no Sul da Inglaterra

Ibra marca em sua estreia na Premier League e United vence Bournemouth fora de casa
Jogadores comemoram gol de Ibra (Foto: Michael Steele | Getty Images)
Bournemouth
1 3
Manchester United
Bournemouth: Boruc; Smith, Francis, Cook e Daniels Arter, Surman e Cook (Gradel, min. 36' 2T); Jordan Ibe (Afobe, min. 21' 2T), King e Wilson (Grabban, min. 22' 2T)
Manchester United: De Gea; Valencia, Bailly, Blind e Shaw; Fellaini, Ander Herrera, Rooney (Depay, min. 44' 2T) e Mata (Mkhitaryan, min. 30' 2T); Martial (Schneiderlin, min. 40' 2T) e Ibrahimovic
Placar: 0-1 Juan Mata, min. 40' 0-2 Rooney, min. 60' 0-3 Ibrahimovic, min. 65' 1-3 Smith, min. 70'
ÁRBITRO: Andre Marriner (ING) | Cartão amarelo: Ander Herrera (MUN), min. 85'
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira rodada da temporada 2016/17 da Premier League, realizada no Vitality Stadium, ao Sul da Inglaterra

A reestreia de José Mourinho na Premier League foi com o pé direito. Neste domingo (14), Manchester United Bournemouth se enfrentaram no Vitality Stadium, ao Sul da Inglaterra, abrindo o campeonato para ambas as equipes. Com gols de Juan MataRooney Ibrahimovic, os Red Devils vencem por 3 a 1 e garantem os primeiros três pontos no torneio. Ritchie descontou para os donos da casa.

Com o gol, Ibra marcou em todas as estreias pelos seus clubes anteriores, menos na Eredivisie, quando não balançou as redes em sua estreia pelo Ajax, há 15 anos.

Na próxima rodada, os comandados de Mou entram em campo já na sexta-feira (19), quando recebem o Southampton no Old Trafford, às 16h. Já os Cherries jogam apenas no domingo (21), quando viajam à Londres para enfrentar o West Ham no Estádio Olímpico. O confronto tem início ao meio-dia. Ambos os embates ocorrem no horário de Brasília.

Times pouco produzem e Mata abre o placar após vacilo de Francis

Com muito estudo por parte das duas equipes, os 20 primeiros minutos foram de pouco futebol. Sem Lingard, lesionado, faltava velocidade no upfront do United, mantendo o jogo pacato no setor central. A escolha de Mou por Fellaini também prejudicou a criação dos vermelhos de Manchester. Já para os comandados de Eddie Howe, disciplina tática para parar o poderoso ataque de Martial Ibra

A primeira boa chance saiu dos pés do francês supracitado, aos 24'. Fazendo sua jogada característica - partindo em velocidade pela esquerda, o camisa 11 passou pela marcação e bateu firme de direita, mas a bola foi para fora. Três minutos depois, boa triangulação do United. Herrera encontrou Valencia na linha de fundo, que cruzou na direção de Mata. Inteligente, o espanhol encontrou Rooney na grande área, para finalização fraca do inglês. Pelos CherriesArter tentou chute de longa distância, mas sem direção.

Com cinco minutos para o fim da primeira metade, Juan Mata aproveitou vacilo de Francis e estufou as redes do Vitality Stadium, abrindo o placar para o United. Foi a última boa chance nos primeiros 45 minutos, e os times foram para o intervalo com os visitantes em vantagem mínima.

Ibra e Rooney aumentam, Smith diminui e United conquista primeiros três pontos

No segundo tempo, os donos da casa tiveram que partir mais ao ataque, deixando mais espaços para o United no contra-ataque. Aos 60', Valencia encontrou Martial na grande área. O francês errou a finalização, mas com sorte, Rooney estava no lugar certo e só escorou de cabeça, vencendo Boruc e aumentando o placar. Antes, o capitão do United teve outra boa chance em chute à queima-roupa, mas o arqueiro adversário fez boa defesa.

Aos 63', Ibra cobrou excelente falta da entrada da área, para mais uma defesa de Boruc. Na sequência, o goleiro não conseguiu impedir o gol do sueco. O camisa 9 arriscou de longe e a bola foi no canto baixo direito, indefensável. 3 a 0 para o United fora de casa.

Cinco minutos depois, Smith recebeu belo passe de Grabban, levou para a canhota e finalizou no ângulo de De Gea, diminuindo o placar. Já nos acréscimos, o goleiro espanhol fez sua tradicional defesa difícil - situação que ocorre em praticamente todos os jogos do United, ao defender um chute firme de Surman dentro da área. Foi a última finalização do embate, que chegou ao fim com o primeiro triunfo de Mourinho na Premier League comandando o Manchester United.

Sólido, Bailly vem mostrando cada vez mais que o valor pago foi uma barganha; Blind mais uma vez foi excelente como zagueiro | Foto: Divulgação/Manchester United
Sólido, Bailly vem mostrando cada vez mais que o valor pago foi uma barganha; Blind mais uma vez foi excelente como zagueiro | Foto: Divulgação/Manchester United