Bola parada decide, Tottenham vence primeira e empurra Crystal Palace para lanterna

Volante queniano Wanyama marcou o único gol da partida em sua estreia no estádio de White Hart Lane

Bola parada decide, Tottenham vence primeira e empurra Crystal Palace para lanterna
Foto: Reprodução / Premier League
Tottenham
1 0
Crystal Palace
Tottenham: vorm; walker, alderwireld, vertoghen,rose; dier, wanyama; lamela (carroll, min. 95), eriksen (dele alli, min. 68), kane (onomah, min. 90); janssen. técnico: mauricio pochettino
Crystal Palace: hennessey; ward, dann, delaney (tomkins, min. 78), souaré; puncheon, ledley (cabaye, min.46); zaha, lee (mutch, min. 82), towsend; wickham. técnico: alan pardew
Placar: 1-0, min. 82, wanyama.
ÁRBITRO: michael oliver (ing). cartões amarelos: zaha (min. 26), dann (min. 65), vertoghen (min. 67), dier (min. 76), towsend (min. 88)
INCIDENCIAS: jogo válido pela 2ª rodada da premier league, realizado no white hart lane, londres

O Tottenham venceu o Crystal Palace por 1 a 0 na manhã deste sábado (20), no White Hart Lane. A partida, válida pela segunda rodada da Premier League, teve gol solitário de Victor Wanyama para definir o placar.

O primeiro tempo foi de domínio absoluto do Tottenham na posse de bola e no jogo de meio campo. Apesar de uma chance de Zaha no começo da partida, o Crystal Palace não conseguia sair da posição de defesa. O goleiro Hennessey fechou o gol e não permitiu gols aos mandantes. No segundo tempo, mais solto, o Palace incomodou mais e chegou a flertar com o primeiro gol da partida, mas a dificuldade na conclusão das jogadas foi determinante. Nervoso, o Tottenham mostrou inúmeros problemas nos fundamentos de passe e domínio. Apesar disso, a bola para acabou resolvendo a partida para os mandantes, com Wanyama aproveitando boa subida de Kane.

Com quatro pontos em duas rodadas, o Tottenham ocupa a sexta posição na tabela. O próximo jogo dos Spurs será contra o Liverpool, em White Hart Lane, no dia 27 de agosto. Já o Crystal Palace é lanterna, com duas derrotas em dois jogos e enfrenta o Bornemouth, em casa, também no dia 27 de agosto.

Hennessey brilha e Tottenham não consegue furar bloqueio do Palace

O começo da primeira partida da temporada da Premier League no estádio de White Hart Lane exigia que o Tottenham demonstrasse a sua superioridade desde o primeiro toque na bola. O gol que levou do Everton no primeiro jogo, no início da partida, demandava maior concentração.

Logo aos dois minutos, porém, o Crystal Palace assustou os mandantes, com uma ótima chance conseguida por Puncheon. O baixinho, que jogava mais recuado, conseguiu espaço para bater e obrigou Vorm a fazer a primeira boa intervenção na partida.

O jogo se desenhava para um Palace com defesa consistente e sem deixar espaços para que o Tottenham trocasse passes mais verticais e armasse jogadas de ataque. O time da casa, porém, não conseguia furar esse bloqueio, apesar da maior posse de bola.

A primeira chance dos Spurs veio apenas aos 12 minutos. O zagueiro Alderweireld subiu sozinho em batida de escanteio de Eriksen e cabeceou em cima de Hennessey, que rebateu. A defesa do Crystal Palace afastou o perigo em seguida.

Após a primeira chance, o Tottenham pareceu se soltar mais no jogo, chegando com mais perigo. Janssen e Dier arriscavam chutes de longa distância ao gol de Hennessey. Aos 18 minutos, em contra-ataque rápido após escanteio do Crystal Palace, Eriksen arrancou do campo de defesa até a intermediária e tinha Walker à sua direita e Kane à esquerda. O dinamarquês tentou o passe para o artilheiro dos Spurs mas a defesa interceptou.

A pressão do Tottenham continuava, com escanteios em sequências e sem dar chance aos visitantes de respirarem e trocarem passes. Aos 27 minutos, o Tottenham chegou muito perto do primeiro gol. Harry Kane arriscou de longe e Hennessey fez boa defesa. Na sobra, Janssen bateu à queima roupa, duas vezes, mas Hennessey interviu novamente e impediu a abertura do placar.

As jogadas do Crystal Palace se concentravam, em sua maioria, pela direita, com Towsend e Zaha. Danny Rose, lateral esquerdo do Tottenham, porém, fazia grande partida defensivamente, impedindo as jogadas individuais dos ingleses.

A falta de consistência e capricho nos passes do Tottenham dificultava qualquer tentativa de jogada de ataque. Janssen, estreando no White Hart Lane, parecia o mais lúcido, com ótima proteção de bola e fazendo a função de pivô para seus companheiros.

Aos 46, Kane teve a última chance do primeiro tempo para tentar abrir o placar para o Tottenham. Dier achou Eriksen na direita. O meia tocou no meio e Janssen fez o corta-luz. A bola chegou até Lamela, que gingou, esperou e passou para Kane. O atacante, na meia-lua da grande área, bateu forte, mas a bola foi ao lado do gol de Hennessey.

Nervoso, Tottenham conta com Wanyama para vencer a partida

O Crystal Palace subiu para o segundo tempo com uma alteração que prometia maior posse de bola no meio e uma sobriedade para armar as jogadas. Ledley deu lugar à Yohann Cabaye, experiente meia central francês.

A entrada do francês mostrou um time visitante muito mais insinuante. Cabaye assumiu uma posição mais ofensiva com relação a Ledley e passou a distribuir o jogo pelo meio, arriscando alguns chutes quando havia espaço, dando confiança ao time de Alan Pardew.

Aos nove minutos do segundo tempo, Dier recebeu a bola perto da intermediária e levantou à meia altura para dentro da grande área. Harry Kane, desequilibrado por Souaré, tentou o cabeceio mas a bola foi com perigo à direita do goleiro Hennessey.

A equipe visitante tentava se soltar mais no jogo, se aproveitando da marcação frouxa do Tottenham. Aos quinze minutos, após ótima troca de passes do ataque do Palace, Cabaye recebeu de Towsend no meio da grande área, mas isolou. Um minuto depois, Towsend recebeu pela direita e bateu forte. A bola desviou no defensor do Tottenham e foi para escanteio.

Aos 23 minutos, o estreante na casa Janssen perdeu a chance mais clara do jogo até então. Dele Alli, que havia acabado de entrar, ligou contra-ataque rápido pela esquerda e lançou Janssen, na medida, cara a cara com Hennessey, que saiu para abafar. O holandês bateu de direita, por cima do goleiro, mas a bola foi ao lado do gol, desperdiçando uma incrível chance.

À medida que o tempo ia passando e o jogo se aproximando do fim, os Spurs pareciam mais nervosos para resolver as jogadas e erravam muitos passes e domínios. A impaciência da torcida e o clima de decepção iam crescendo em White Hart Lane por volta dos 30 minutos do segundo tempo.

Dele Alli, que havia entrado bem no jogo substituindo Eriksen, recebeu boa bola na intermediária aos 33. O chute, porém, passou por cima do gol de Hennessey. Em escanteio aos 37, o Tottenham conseguiu marcar seu gol. Lamela cobrou a bola parada em Harry Kane, na marca do pênalti. O inglês tentou finalizar e a bola sobrou para Victor Wanyama desviar, logo a frente de Hennessey e abrir o placar no White Hart Lane.

Após o gol do volante queniano, o Tottenham se fechou em sua defesa e passou a esperar o Crystal Palace, que forçava jogadas de velocidade com Zaha e Towsend, não tendo muito êxito nos avanços. O jogo, então, foi para o fim sem grandes surpresas e com um Tottenham tendo tido sorte para vencer.