Manchester City controla, vence Steaua Bucareste de novo e se classifica à fase de grupos da UCL

Ingleses haviam vencido primeira partida por 5 a 0 e venceram novamente para garantir a vaga na competição; romenos vão à Europa League

Manchester City controla, vence Steaua Bucareste de novo e se classifica à fase de grupos da UCL
Foto: Michael Regan / Getty Images
Manchester City
1 0
Steaua Bucareste
Manchester City: Hart; Maffeo, Stones (abarabioyo 60'), Kolarov, Clichy; Touré, Fernando, Navas, Delph, Nolito (Angelino 60'); Iheanacho (fernandinho 76').
Steaua Bucareste: Cojocaru; Aganovic (Stanciu 53'), tamas, Mitrea, Momcilovic; Bourceanu, Enache, Muniru (Achim 62'), Popescu (Popa 53'), Hamroun; Tudorie.
Placar: 1-0, min. 56, Delph.
ÁRBITRO: Pawel Gil.
INCIDENCIAS: partida de volta válida pelos playoffs da champions league, jogado no etihad stadium, em manchester.

Quando o relógio bateu 15h45 na tarde desta quarta-feira (24), Manchester City e Steaua Bucareste entraram em campo no Etihad Stadium pela partida de volta do playoff da Champions League 2016/2017. Iniciando o jogo com o agregado em 5 a 0 para os ingleses, o time azul de Manchester não teve dificuldade para fechar o placar em um 1 a 0, com gol de Fabian Delph, garantindo-se na fase de grupos da competição e mandando os romenos para a Europa League. 

Agora os dois clubes irão concentrar suas forças nos campeonatos nacionais, antes da parada para a data Fifa, que acontece após o domingo. O Manchester City recebe o West Ham no próximo domingo (28), às 12h, enquanto que o Steaua joga fora de casa contra o Pandurii Târgu Jiu, no sábado (27), às 15h. A Romênia não para na data Fifa, contudo. 

O sorteio da fase de grupos da Uefa Champions League será nesta quinta-feira (25), às 13h. O da Europa League, na sexta-feira (26).

City controla primeira etapa, não ataca, mas também não é atacado

Sem precisar ser dominante ofensivamente, o City começou mais devagar do que os times que Pep Guardiola costumam começar. Com 5 a 0 no agregado, os Citizens tocaram muito a bola, mantendo a posse e buscando induzir o adversário ao erro. Adversário esse que estava muito fechado, com todos os seus jogadores no campo de defesa, esperando que os donos da casa fizessem alguma jogada da qual pudesse tirar proveito com um contra-ataque, mas ainda sem sucesso pelos primeiros 15 minutos. 

Aos 23 minutos o Steaua conseguiu tocar a bola pela primeira vez no campo de ataque do City com certa propriedade por alguns segundos, até que a pressão dos donos da casa resultou na roubada de bola. Aos 24 minutos, Nolito acertou um belo voleio, mas acabou pegando fraco na bola depois de cruzamento de Navas, ficando fácil para Cojocaru fazer a defesa. 

Com 35 minutos, Touré apareceu na frente de Hart para afastar o cruzamento proferido do lado esquerdo do ataque dos romenos, mas o goleiro inglês já estava na bola. O torcedor do time da casa, porém, deu uma vaiada após esse lance, por estar perdendo um pouco da paciência com o time que apenas tocava, sem conseguir entrar na zaga do adversário. 

Steaua se mostra mais ofensivo, mas City marca o gol para assegurar vaga na segunda etapa

Iniciada a fase final, o ritmo do jogo aumentou um pouco mais com o Steaua buscando mais ter a bola nos seus pés, tentando roubar do City, e com o time inglês tentando voltar ao que foi no primeiro tempo, mas com um pouco maior de intesidade, sendo obrigado a tal pelo adversário. No nono minuto, Iheanacho achou Delph na área em um toque preciso por entre as pernas da marcação, mas o inglês não conseguiu marcar o gol na oportunidade.

Mas Delph não perdeu a oportunidade aos 12 minutos, quando, depois de boa troca de passes dentro da área entre Touré, Iheanacho e Navas, que achou o inglês em um belo cruzamento, o dando chances de mandar pro fundo das redes com uma cabeçada. Aos 24 minutos, Hart deu uma demonstração que talvez pode melhorar com os pés, depois de receber grande apoio das arquibancadas. O goleiro saiu da área para tirar dos pés do atacante adversário, que apareceria sozinho frente com o inglês. Joe Hart, porém, fez uma série de quatro defesas em três minutos.

Já nos minutos finais da partida, os clubes tiraram mais o pé, evitando alguma lesão ou que os jogadores se cansassem à toa, uma vez que o jogo já estava decidido.