Com dois de Walcott, Arsenal vira líder ao bater Basel

Gunners fazem partida segura dentro de casa e garantem vitória por 2 a 0, assumindo liderança da chave

Com dois de Walcott, Arsenal vira líder ao bater Basel
Foto: Mike Hewitt / Getty Images
Arsenal
2
0
Basel
Arsenal: Ospina; Bellerin, Mustafi, Koscielny, Monreal (Gibbs 75'); Cazorla, Xhaka; Walcott (Chamberlain 701'), Ozil, Iwobi (Elneny 70'); Sanchez.
Basel: Vaclik; Lang, Suchy, Xhaka, Balanta, Traoré; Bjarnason (Delgado 79'), Zuffi (Elyounossi 71'), Fransson; Doumbia (Sporar 58'), Steffen.
Placar: 1-0, min. 7, Walcott. 2-0, min. 26, Walcott.
ÁRBITRO: Danny Makkelie (HOL). Amarelos: Suchy 21', Elyounossi 85'
INCIDENCIAS: partida válida pela segunda rodada do grupo a da uefa champions league, realizado no emirates stadium, em londres, inglaterra.

Em disputa direta pela liderança do Grupo A da Champions League, o Arsenal recebeu o Basel em partida válida pela segunda rodada do certame, na tarde desta quarta-feira (28), no Emirates Stadium, em Londres. Depois de um jogo seguro, os Gunners venceram por 2 a 0, com dois de Theo Walcott

O resultado final dá ao time inglês a liderança do grupo no confronto direto com o PSG. Ambos aparecem com quatro pontos na tabela de classificação. O Basel, após a derrota, cai para a terceira posição com um ponto ganho apenas, mesmo que Ludogorets, último.

Na próxima rodada, o Arsenal irá receber o time búlgaro do grupo, enquanto que o Basel viaja à França para enfrentar o Paris Saint-Germain. Ambos jogos acontecem no próximo dia 19. 

Arsenal controla e abre dois de vantagem no primeiro tempo

Em uma partida iniciada de maneira mais lenta por parte dos Gunners, a equipe londrina conseguiu tocar a bola de maneira mais devagar, tendo mais controle e posse da bola, não deixando que o adversário jogasse e nem tivesse suas chances de gol. Em um contra-ataque rápido, o Basel conseguiu chegar com certa rapidez, mas não conseguiu aproveitar de maneira correta. Com sete minutos, porém, Walcott recebeu cruzamento na área e cabeceou para o fundo das redes, abrindo o placar no Emirates para os donos da casa.

Após o gol, o Arsenal conseguiu diminuir um pouco mais do ritmo da partida, aproveitando a estratégia que iniciou a partida, mantendo uma baixa movimentação. Contudo, o Basel, querendo o empate, dava a velocidade que a partida pedia quando tinha a bola, tentando encontrar alguma jogada que pudesse ocasionar no tento da igualdade. Tendo ainda a bola por mais vezes, os Gunners conseguiram chegar ao segundo gol no jogo, novamente com Walcott. Depois de enfiada de bola recebida na direita, o inglês bateu com força cruzado no canto oposto, ampliando a vantagem. 

Com 33 minutos, o Arsenal quase conseguiu fazer o terceiro com Alexis Sánchez, que recebeu no meio depois de triangulação rápida em frente à área do Arsenal, mas acabou sendo defendido pelo goleiro que inteligentemente ficou em posição que não deixasse um chute por cima ao cair. Nos minutos seguintes, Bellerín e Özil tiveram uma chance cada, mas o primeiro parou no goleiro e o segundo mandou pra fora. Com 41, o camisa 11 teve nova chance, porém acabou mandando na rede pelo lado de fora. 

Gunners tiram o pé e administram vantagem na fase final

Da mesma maneira que o Arsenal iniciou o primeiro tempo, tentou no segundo. Buscou ter a bola por maior parte do jogo, tendo por princípio a negação de jogadas para o adversário que, mesmo assim, se mostrava um pouco agressivo quando tinha a bola no pé, tentando criar as chances possíveis para que pudesse voltar para a partida. Quando o relógio marcava 16 minutos, o Basel chegou pela primeira vez com perigo no segundo tempo, com Bjarnason que bateu forte de fora da área, de primeira, mas Ospina, bem colocado, fez a defesa para escanteio. 

Na sequência da jogada, a bola sobrou para o islandês depois de cruzamento rebatido para trás. De primeira novamente, acabou chutando no reflexo, mas mandou por cima do gol. A primeira chance do Arsenal no segundo tempo aconteceu aos 21 minutos, quando Walcott achou Alexis na área e o chileno bateu de primeira para o gol, porém para fora. O ritmo lento representou bem o segundo tempo, visto que os donos da casa apenas queriam assegurar o resultado, sem tomar riscos. 

O Basel acabou não agredindo tanto na partida, o que acabou sendo um fato para contribuir com a baixa intensidade. Com 41 minutos, Chamberlain teve a chance de ampliar o resultado, driblando o goleiro, mas acabou não tendo tempo nem espaço pra finalizar. Dois minutos depois, Sánchez recebeu bola pela esquerda e bateu, mas defendida para escanteio.